anuncie

16 de novembro de 2015

EDUCAÇÃO: Catalão será sede de uma Universidade Federal Autônoma

Escrito por: Pidim José Pedro Júnior/Jornal O Catalão 

Foto: Reprodução

UFG Catalão

A presidente Dilma Rousseff deverá vir a Catalão e Jataí, provavelmente ainda neste mês de novembro, para assinatura simbólica da transformação do Campus da UFG dessas duas cidades em Universidades. “Não é só mudança de nome, como alguns estão dizendo”, disse o diretor Thiago Jabur, sobre a transformação da regional de Catalão para Universidade.

Os benefícios imediatos seriam mais recursos e autonomia sobre eles; apresentações de trabalhos de alunos em iniciação na própria cidade; eliminação de serviços simples com decisão local como manutenção de ar condicionado e computadores; possibilidade de ter uma fundação de amparo à pesquisa independente; mais técnicos e gratificações além de melhoria em pesquisa, ensino e extensão.

Segundo Thiago o MEC não coloca mais nomes de Universidades com as cidades e assim espera-se que o nome da UFG de Catalão passará a ser Universidade do Cerrado ou Universidade do Sudeste. O processo de transformação é paulatino (não será do dia para a noite) e deverá gerar mais melhorias na gestão e de recursos, além do ensino e da extensão realizada na UFG de Catalão.

A partir dessa assinatura os problemas da UFG de Catalão serão tratados diretamente no MEC, o que facilitará na agilidade e obtenção de mais recursos na administração.

O diretor Thiago Jabur reconheceu a força política do governador Marconi Perillo nessa conquista, principalmente pela agilidade, já que o processo costuma ser bem lento, e ressaltou que o governador esteve várias vezes em Brasília para tratar do assunto, inclusive com a própria presidente Dilma.

Nessa mesma linha o deputado estadual Gustavo Sebba (PSDB) conseguiu a aprovação de uma emenda no valor de R$ 3 milhões para auxiliar na implantação do curso de medicina, através do governo estadual. Vale lembram que para ter esse feliz acontecimento, nesse momento, foi em decorrência do crescimento contínuo do Campus e do envolvimento, influência e idealismo de muita gente envolvida no processo. Não foi de um dia para o outro. Tudo começou em 1985 com a abertura dos dois primeiros cursos (Letras e Geografia) e da participação de diversas pessoas envolvidas (professores, políticos, alunos e etc.) nesses 30 anos de existência do Campus.

O projeto ainda deverá passar pela aprovação do Congresso (Câmara e Senado), para posterior sanção presidencial, que com o recesso a vista, poderá ainda levar algum tempo, além do período de transição quando novas Universidades são acompanhadas por outras denominadas tutoras.

Por conta da crise os trâmites para implantação do curso de Medicina estão acontecendo um pouco lentamente mas a expectativa é que haja o concurso para os médicos e pessoal administrativo brevemente. Os dois prédios para abrigar o curso de Medicina estão adiantados, inclusive o da parte de Anatomia que está na fase de acabamento.

“Estou muito feliz que na minha gestão tenha conseguido essas duas conquistas”, afirmou Thiago sobre o curso de Medicina e da transformação do Campus em Universidade.

daniel vilela - divulga__o_650x0

“Risível e infantil a ofensiva patrocinada pelo desgoverno do Estado para tentar assumir a paternidade de uma ação que foge à sua alçada. Mentem dizendo que quero impedir o desmembramento dos Campus da UFG de Catalão e Jataí me unidades autônomas com o objetivo de tentar diminuir nossa atuação na defesa desta proposta junto ao Palácio do Planalto. Sou autor de indicações recomendando ao governo federal a criação das duas universidades, feita no início do ano, como podem conferir na imagem, tirada na coluna Fio Direto, do Diário da Manhã, de 18 de março deste ano. Jamais trabalharia contra algo que defendo! Mentem que tratei com o vice-presidente Michel Temer (PMDB) sobre isto em audiência, sendo que estive com ele na terça-feira, 03 de novembro, um dia antes da presidente Dilma falar sobre a medida. Eu teria de prever o futuro para falar disto com o Temer, que gentilmente me atendeu para discutirmos unicamente o futuro do PMDB de Goiás, como é de conhecimentos de todos.

A verdade é que, na falta de ter o que mostrar além de lambanças como é a redução do prazo para pagar o IPVA e o reajuste de tributos na calada da noite, o desgoverno de Goiás se agarra desesperadamente na presidente Dilma para tentar simular uma agenda positiva. E para alimentar a vaidade exarcebada do governador, tentam a todo custo puxar exclusivamente para o crédito por uma ação do governo federal.

A bandeira da autonomia das unidades da UFG de Catalão e Jataí, aliás, já foi levantada por várias lideranças de Goiás, entre deputados, senadores e prefeitos, além de servidores da própria instituição, que contribuíram para que o desmembramento avançasse em Brasília. Querer puxar exclusivamente para si o crédito pela conquista é mais uma demonstração da pequenez do atual governador do Estado. Se o governador realmente se preocupasse com o ensino superior, trataria de tirar a UEG da situação de penúria em que se encontra. Mas falta-lhe vontade e competência”. Deputado federal Daniel Vilela (PMDB).

Lembrança justa

Adib Elias

O deputado estadual Adib Elias (PMDB) emitiu nota onde parabeniza todos que participaram pela consolidação da Universidade em Catalão, como ex-governadores, governador, deputados estaduais e federais, e dos responsáveis pela direção da UFG. No final, lembrança merecida ao ex-prefeito Haley Margon que foi um dos lutadores pela implantação da UFG em Catalão em 1985, e que inclusive recentemente doou uma área de cerca de 5 hectares para edificar a estrutura do curso de Medicina.

image

“Investimento na construção da Biblioteca e do Anfiteatro, ajudamos na manutenção/pagamento dos professores e agora disponibilizamos uma verba de R$ 3 milhões, a pedido do deputado estadual Gustavo Sebba (PSDB), para auxiliar na implantação do curso de Medicina em Catalão. A transformação do Campus de Catalão em uma Universidade Autônoma foi devido a uma somatória de foças dos deputados federais, do prefeito Jardel Sebba enquanto deputado, de você Gustavo Sebba e da sensibilidade política da presidente Dilma Rousseff.