Eleições 2014: Marina Silva é oficializada como candidata à Presidência pelo PSB

Escrito por: G1

Marina na reunião do PSB

“Albuquerque (escolhido vice), Amaral (presidente do partido) e Marina posam para foto (Sergio Lima/Folhapress)”

O PSB oficializou Marina Silva como candidata à Presidência e Beto Albuquerque, como vice. Mas a candidata fez algumas exigências. Marina não vai a todos os palanques do PSB. Ela conseguiu encontrar um ponto de equilíbrio em meio a tantos compromissos.

Marina Silva confirmou o programa de governo e as alianças regionais fechadas por Eduardo Campos. Mas, disse que vai manter distância de candidatos que não contam com apoio pessoal dela. O candidato a vice Beto Albuquerque é quem vai substituir Eduardo Campos nos palanques de aliados em São Paulo, Rio de Janeiro e Paraná.

Depois de um longo dia de reuniões em Brasília, o PSB confirmou: Marina Silva e Beto Albuquerque são os nomes do partido para disputar as eleições presidenciais. Os quatro governadores do PSB participaram do encontro que lançou a nova chapa. Em uma carta, o presidente do partido Roberto Amaral se dirige à Marina Silva para lembrar a história do PSB e diz que a nação exige a continuidade da luta iniciada por Eduardo Campos e que agora depende dos partidos da coligação.

O Candidato a vice, deputado Beto Albuquerque, afirmou que vai levar adiante uma orientação que recebeu de Eduardo Campos.

“Nunca podemos deixar nada pela metade, Beto. E nós estamos aqui, eu e Marina, porque não vamos deixar pela metade o legado que Eduardo Campos começou. Vamos concluir, dialogar com a sociedade”, diz Beto Albuquerque, candidato indicado a vice.

Na primeira entrevista coletiva como candidata a presidente indicada pelo PSB, Marina Silva disse que vai manter o programa de governo e as alianças eleitorais feitas por Eduardo Campos. Mas nos casos em que ela pessoalmente não apoia os candidatos, como nos estados do Rio de Janeiro e de São Paulo, Marina não vai se envolver na campanha. O candidato a vice, Beto Albuquerque, vai representar a chapa.

“Esta foi a construção que fizemos e obviamente é a construção que está mantida. A única diferença é que a figura de Eduardo, que estava manejando esses compromissos, passa agora a ser a figura de Beto, da mesma forma, e eu continuo preservada de acordo com aquilo que havíamos dito que faríamos”, destaca Marina Silva, candidata indicada à Presidência.

A nova chapa deve ser aprovada pelos outros partidos da coligação nesta quinta-feira. O presidente do PSB disse que desconhece a decisão anunciada nesta quarta-feira (20) pelo PSL, de se desligar da chapa. Roberto Amaral afirmou que tem conversado com todos os partidos e que não há crise.

O presidente do Partido Social Liberal, Luciano Bivar, alegou que não sabe se Marina Silva irá honrar o programa de governo de Eduardo Campos. E por isso vai se desligar do partido.

Esportes: Sete vereadores de Catalão votaram contra projeto do CRAC

Escrito por: Badiinho Filho

A situação vivida pelo Clube Recreativo e Atlético Catalano (CRAC), ganhou os holofotes da imprensa nacional, estadual e principalmente da cidade de Catalão nos últimos dias. O Crac, que desde o início de 2013, ano em que uma nova diretoria assumiu o comando do clube, uma novem negra estacionou sobre o estádio Genervino da Fonseca. Participações ruins nas competições, como no campeonato estadual, ano em que lutou pela sua permanência na primeira divisão, e uma crise financeira interminável, vem sendo um fantasma dentro da equipe.

Diretoria do CRAC no gabinete do prefeito em 2013

“Diretoria que assumiu o CRAC em 2013, no gabinete do prefeito Jardel Sebba”

Uma situação que por muitos anos não acontecia em uma das agremiações de futebol mais respeitada do estado, pois o Leão do Sul é o único time do interior de Goiás, detentor de dois títulos estaduais. Os boatos que se escuta, é que, os valores da dívida real adquirida entre pendências trabalhistas com jogadores e comércios da cidade, quase chega aos três milhões de reais, mas até o momento, o conselho deliberativo do clube não apresentou um número exato.

Paixão dos Catalanos

O CRAC de Catalão, bicampeão goiano é a paixão dos Catalanos, tanto que em 2007, ano em que fez uma belíssima participação no Brasileirão Série C, vereadores daquele ano e torcedores arrecadaram materiais de construção, como cimentos e tijolos, para que fossem construídas as arquibancadas, atendendo as recomendações da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), para que o Crac pudesse mandar os jogos em Catalão. O mesmo não aconteceu, mas não foi por falta de lutar, pois inúmeros torcedores deram demão, para que as arquibancadas fossem construídas com rapidez, uma demonstração de amor e carinho pelo clube de mais de 80 anos.

Participação do Poder Público Municipal

Sem prejudicar os 15% na saúde e os 25% na educação, valores mínimos que qualquer gestor é obrigado por lei a investir no município, o que já vem acontecendo por mais de 10 anos, o Crac sempre recebeu incentivo da prefeitura da cidade, tanto financeiro, quanto na infraestrutura do estádio Genervino da Fonseca, pois os jogos nas quartas-feiras e domingos, é a única opção de lazer e entretenimento de uma cidade de quase 100 mil habitantes.  No ano passado, o público municipal fez um repasse a nova diretoria aprovada pelo prefeito, recebeu  o valor equivalente a R$ 1.5 milhão de reais, mas as dívidas trabalhistas e comerciais adquiridas pela mesma diretoria, ultrapassaram o valor que foi repassado. Neste ano, foi anunciado o repasse aprovado pelo legislativo, no valor de R$ 480 mil reais, mas o dinheiro não pode ser disponibilizado ao clube, pois o Crac estava impossibilitado de receber o dinheiro, por falta de certidão.

Ameaça de deixar competição

Caçulinha

“Presidente do CRAC, Helson Barbosa (Caçula)”

Sem condições, com os salários dos jogadores atrasados, o presidente do Clube Recreativo e Atlético Catalano (CRAC), Helson Barbosa, foi até aos veículos de comunicação de Catalão, no dia 12 de agosto, comunicar a desistência da equipe no Campeonato Brasileiro Série C, mesmo sabendo das penalidades que tomariam, sendo dois anos sem participar de qualquer competição organizadas pela CBF e Federações. O motivo da desistência era o mesmo, dificuldades financeiras e desinteresse do poder público municipal em ajudar a resolver o problema. O prefeito de Catalão, Jardel Sebba, em entrevista para TV Anhanguera/Catalão, disse que, o dinheiro havia sido aprovado pelo legislativo (R$ 480 mil), mas que por falta de certidão, o clube estava impedido de receber o valor. Jardel também afirmou que, foi o prefeito que mais ajudou o CRAC, repassado no ano passado, o valor de R$ 1.5 milhão de reais. Em sua entrevista, Jardel achou estranho que o Crac desiste justamente no período eleitoral, e colocou a população a fazer reflexões, se era justo deixar de investir na saúde e educação para dar dinheiro ao CRAC.  As reflexões não foram suficientes para convencer grande parte da população, até mesmo quem não vai ao estádio, recebeu com tristeza o abandono do CRAC da competição. No mesmo dia, torcedores e autoridades da cidade começaram campanhas para arrecadar dinheiro para salvar a equipe. No mesmo dia, uma reunião entre dirigentes, prefeito e auxiliares, fizeram com que o poder público da cidade voltasse atrás e evitasse que a equipe abandonasse o campeonato. 

Projeto é enviado ao legislativo

Câmara de Catalão

Foto Reprodução: “Na seção, apenas o vereador Pedrinho não estava presente”

A solução encontrada para ajudar o CRAC, foi o executivo enviar um projeto para a Câmara Municipal, aprovando o valor de R$. 160 mil reais, para compra de ingressos, onde retirados cerca de 20% para a Federação Goiana de Futebol (FGF), o restante entra no caixa do clube. Mesmo em meio a repercussão negativa, sete dos dezessete vereadores presentes na seção, não foram a favor do projeto e votaram contra, a maioria deles da base aliada do prefeito.

Contra

Aurélio Macedo (PP)

Paulo Moreira do Valle “Paulinho” (PMN)

Juarez Rodovalho (DEM)

Donizete Bola da Vez (PSC)

Valmir Pires (PSDC)

João Antônio (PSDB)

Daniel do Floresta (Sem partido)

A favor do projeto

Regina Félix (PSDB)

Gilmar Antônio (PMDB)

Paulo César (PMDB)

Leonardo Bueno (PSC)

Sargento Anísio (PMDB)

Vandeval Florisbelo (PMDB)

Silvano Batista (PR)

O único que não votou, foi o vereador Pedro Henrique de Macedo, por não estar presente na seção.

O presidente do CRAC, Helson Barbosa (Caçula), procurado por nossa reportagem, disse que, com este dinheiro que vai entrar no caixa, permitirá quatro acordos de dívidas sejam firmados, garantido a emissão da certidão que falta, para que o CRAC possa receber os R$ 480 mil disponibilizados pelo poder público. 

Concursos: Abertas as inscrições para o concurso da CELG

Escrito por: Diário de Goiás

Concursos

Candidatos ao concurso da CELG Geração e Transmissão já podem fazer as inscrições a partir desta última quarta-feira (20) até o dia 11 de setembro. Ao todo são oferecidas 60 vagas, distribuídas entre cargos para nível médio, profissionalizante e superior. Os salários variam entre R$ 1.817,52 a R$ 6.631,02. 

 A carga horária para todas as vagas é de 40 horas semanais. O valor das inscrições também varia de R$ 60 a R$ 150, dependendo do cargo. As provas serão realizadas, para todos os candidatos, no dia 12 de outubro, em Goiânia.

O concurso será realizado pelo Centro de Seleção da Universidade Federal de Goiás (UFG), que divulgou o edital no último dia 15.

Repórter Cidadão: Moradores do Santa Mônica e mais quatro bairros vizinhos estão na bronca

Escrito por: Badiinho Filho

Montagem 1

“Fotos enviadas por internauta, que também apresentou a reclamação”

O Blog do Badiinho, através do nosso quadro, “Repórter Cidadão”, destaca a reclamação de um internauta, que ele, os Bairros Santa Mônica, Aeroporto, São Lucas, Goianiense e Copacabana, o que se vê são ruas sem sinalização de transito, buracos, asfalto se desfazendo em pedaços, falta de iluminação pública, e em alguns lugares nem ponto de ônibus existe.

Todas estás reclamações, foram envidas para o nosso email de contato, segundo por fotos, as quais foram anexadas.

Em Ouvidor, turma do Pronatec se forma com apoio da Vale

Escrito por:  Michelle Rabelo e Kátia Silva

Foto: Fernando Cândido
Senar 1

“Primeira turma de inseminação artificial em bovinos”

O Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Goiás (Senar) Goiás, em parceria com a Vale Fertilizantes, e a Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás (Faeg), promoveu na última sexta-feira, 15, o evento de formatura da primeira turma de inseminação artificial em bovinos, do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), no município de Ouvidor, em Goiás, onde foi realizado o curso.
A iniciativa integra o Programa de Apoio à Agricultura Familiar, idealizado pela Vale Fertilizantes e realizado pelo Senar Goiás com o objetivo de apoiar capacitações agrícolas para pequenos agricultores, pecuaristas e suas famílias.

Com quase 200 horas, o curso do Pronatec contou com a participação de 30 alunos, com idade entre 15 e 18 anos. A ideia central é conscientizar o jovem pecuarista quanto à importância de melhorar o rebanho, utilizando técnicas de reprodução artificial com reprodutores comprovadamente superiores.

Durante todo o curso, são desenvolvidas aulas dinâmicas com atividades voltadas a manejar, alimentar e monitorar a saúde e o comportamento dos animais. Além do processo de inseminação, o aprendizado inclui tratamento de sanidade, higienização de animais e recintos, adestramento, castramento e atividades de apoio.

“Quando era mais nova morava na roça e sempre me interessei por assuntos relacionados ao tema. Quando fiquei sabendo do curso me inscrevi e aprendi muito. Estou pensando, inclusive, em abrir uma pequena empresa com dois amigos que também fizeram o curso. Pretendo prestar serviços aqui na região e seguir carreira como veterinária”, afirma a estudante Gabriela Marques, 15 anos.

Sobre o Programa de Apoio à Agricultura Familiar
Senar 2

“Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), no município de Ouvidor, em Goiás, onde foi realizado o curso”

Os programas oferecidos pelo Senar Goiás em Ouvidor fazem parte das ações do Programa de Apoio à Agricultura Familiar da Vale Fertilizantes. Contribuir para o desenvolvimento da agricultura familiar é um dos pilares de Patrocínios da empresa, que define sua atuação de incentivo a projetos sociais, esportivos, culturais, ambientais e técnicos.
Dentre as ações realizadas está o “Balde Cheio”, onde produtores rurais são acompanhados por um técnico que os auxilia em práticas para otimizar sua produção de leite. Outra iniciativa é o “Agrinho”, que capacita professores da rede pública para promover ações de responsabilidade socioambiental dirigidas a alunos do ensino básico.

Há ainda capacitações complementares de curta duração, também promovidas pelo Senar Goiás, nas áreas de administração de propriedades rurais, cultivo orgânico de plantas medicinais, alimentação de bovinos de leite/qualidade do leite, manejo racional de bovinos de leite, selaria, construção de cercas, hidráulicas e alvenaria, apicultura básica e olericultura orgânica.

Na área da promoção social existem cursos como os de cozinha rural, alimentação complementar, higiene e segurança na produção de alimentos, produção caseira de alimentos/ leite, identificação e processamento caseiro de plantas medicinais e produtos de limpeza e higiene.

Patrocinadores

Curta nossa página