Blog do Badiinho

NA ROTA DA PM: flagrante de furto em residência foi uma das ocorrências de maior destaque no final de semana

Escrito por: Badiinho Filho

Nossa reportagem esteve na manhã desta segunda-feira (27), no 18º Batalhão de Polícia Militar, onde conversou com o Tenente Borges, que repassou as principais ocorrências policiais. Apreensão de arma de fogo, posse de entorpecentes e um flagrante de furto em residência, foram as que mais se destacaram.

Tenente-Borges1

Tenente Borges (18º BPM)

Entrevista em áudio

Promotor aciona prefeito e secretário de Saúde de Catalão para que regularizem Samu no município

Escrito por: Cristina Rosa / Assessoria de Comunicação Social do MP-GO

SAMU

(Foto: Reprodução/Internet)

O promotor de Justiça Cláudio Braga Lima propôs ação civil pública contra o município de Catalão, o prefeito, Jardel Sebba, e o secretário municipal de Saúde, Antônio Abadio da Silva, exigindo que, em caráter de urgência, promovam a imediata regularização do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), sob pena que imposição de multa diária pessoal ao prefeito e ao secretário municipal. Entre os pedidos liminares estão a exigência da garantia de manutenção preventiva e corretiva das duas ambulâncias usadas como unidades de suporte básico (USB) e de suporte avançado (USA) e, caso todos os veículos disponíveis ao município para transporte de pacientes estejam com problemas ou sendo utilizados em outro atendimento, que seja contratada imediatamente na rede privada uma unidade móvel de transporte.

Conforme sustenta o promotor, em fevereiro deste ano foi instaurado um procedimento preparatório para apurar as condições da prestação dos serviços de urgência e emergência, pré-hospitalar e transporte inter-hospitalar por parte do Samu de Catalão. A situação que motivou a investigação ocorreu durante o carnaval de 2015, quando a paciente Divina Costa Martins, de 84 anos, permaneceu à espera de remoção do Hospital São Nicolau para a Santa Casa de Misericórdia de Goiânia, das 8 às 22 horas do dia 17 de fevereiro, ou seja, por aproximadamente 14 horas. A paciente faleceu no dia seguinte, em Goiânia.

Em apuração subsequente comprovou-se que a remoção não foi feita porque o Samu de Catalão não dispunha de uma unidade móvel em boas condições para viagens. Por este motivo, a idosa teve que esperar que uma ambulância da central de regulação de Caldas Novas terminasse uma diligência em andamento para somente depois ir a Catalão para fazer o transporte da paciente. 

De acordo com o promotor, “durante a investigação, várias irregularidades foram constatadas, a ponto de o Ministério Público concluir que a prestação do serviço público prestado pelo Samu de Catalão está trazendo risco à população, e o fato ocorrido com a senhora Divina não pode ser considerado isolado, mas sim a própria tragédia da morte anunciada”.

Ineficiência

Em depoimento ao promotor Cláudio Braga, a própria coordenadora-geral do Samu de Catalão, Danichele Brandão Braz, admitiu que das três ambulâncias existentes na frota do Samu de Catalão, duas USB e uma USA, nenhuma delas estava disponível para viagens à época do ocorrido com a idosa. Além disso, apenas uma estava disponível para atendimento dentro da cidade e uma USB estava encostada há muito tempo. Contudo, a situação da frota permanece a mesma.

Outra deficiência apontada pelo promotor é a falta de manutenção regular, preventiva e programada dos veículos. Segundo acrescentou, é justamente para isso que serve a USB chamada de reserva técnica, que é aquela doada mas não cadastrada pelo Ministério da Saúde, pois já fora substituída por outra mais nova, e para a qual não são enviados recursos de manutenção. Entretanto, como a USB se encontra encostada para reparos há muito tempo, e assim a USB reserva técnica, que deveria entrar em uso para permitir a manutenção preventiva e reparos das demais, acaba tendo a função de substituir aquela em tempo integral.

“Vê-se por exemplo que, conforme relatório do próprio Samu de Catalão, a USA ficou encostada para viagens de 30 de dezembro de 2014 a 8 de fevereiro de 2015, aparentemente em razão de problemas técnicos de baixa complexidade”, afirmou. Durante este período, como sempre havia apenas uma ambulância apta, os equipamentos da USA eram transferidos para a USB para propiciar o atendimento avançado, como aliás ocorre até hoje.

Ingerências

De acordo com o promotor, não há que se falar em falta de recursos, pois o Fundo Municipal de Saúde de Catalão, em conta própria, recebe mensalmente a quantia de R$ 70.140,00 para a manutenção das duas unidades móveis e respectivas equipes. A coordenadora do Samu de Catalão admitiu em depoimento que havia um valor aproximado de R$ 400 mil no Fundo Municipal da Saúde dentro da rubrica do Samu, o que se comprovou documentalmente pelo extrato, constando, na verdade, o valor de R$ 500 mil.

Outra situação apurada pelo MP foi a falta de médicos para acompanhar as unidades móveis de saúde. Por falhas nas escalas de plantão e falta de controle dos horários dos médicos, em alguns horários não há plantonistas, que muitas vezes acumulam plantões em outros hospitais. Por fim, o promotor destacou o fato de a prefeitura haver pintado a unidade do Samu de Catalão na cor azul, contrariando a padronização institucional do Samu estabelecida pelo Ministério da Saúde, que é nas cores vermelho e laranja.

Para o promotor, “da forma que o Samu de Catalão vem prestando o serviço, ligar para o 192, em vez de representar a busca por um atendimento certo, significa apostar em uma espécie de loteria, em que as chances de ‘ganhar’ são determinadas pelas circunstâncias do acaso”. E acrescentou: “o que se busca com a presente demanda é a imposição de um gerenciamento eficiente e racional, sob pena de se obrigar a população a conviver com um risco maior do que aquele normalmente imposto pela sociedade moderna”.
Na tentativa de uma definição extrajudicial, o promotor propôs firmar um termo de ajustamento de conduta, o que não foi acolhido pelos gestores do município, obrigando o ingresso da ação.

Outros pedidos

Ainda em caráter de urgência, o promotor exigiu na ação que seja adquirida, com recursos próprios e no prazo de 180 dias, mais uma unidade de suporte, básico ou avançado, em pleno funcionamento. Também foi requerido que se mantenham as equipes assistenciais do serviço de atendimento pré-hospitalar de acordo com determinações do Ministério da Saúde, que o secretário municipal de Saúde regulamente a troca de plantões durante a realização de um atendimento ou viagem e que seja determinada a realização de concurso público para a admissão do quadro de profissionais da área da saúde (médico, auxiliar de enfermagem, enfermeiro, motorista). 

Por fim, foi pedido que seja determinado ao prefeito Jardel Sebba a regularização, no prazo de 30 dias, da padronização visual das instalações do Samu, de acordo com os padrões mínimos exigidos pelo Ministério da Saúde, quanto a cores, slogan e marcas institucionais do Samu 192.

Q.V.B: Quero Ver no Blog

Escrito por: Badiinho Filho

Lixão do Primavera

Primavera

(Foto: Enviada por internauta)

Uma quadra de lotes no Setor Jardim Primavera, próximo à Rua dos Girassóis, que segundo os moradores pertence ao governo do estado.  Os lotes de nada serve, a não ser para pessoas inconscientes jogarem lixo, animais mortos e, para o mato tomar conta, fazendo com que seja ninho de animais peçonhentos, como ratos, cobras e principalmente, o mosquito da dengue. O problema maior é que, a quem cobrar? Pois segundo a moradora que enviou as fotos, ela já foi atrás na Prefeitura Municipal de Catalão, atrás de pessoas para tentar solucionar o problema, mas nada foi feito e, a resposta é que o terreno pertence ao estado de Goiás e, a prefeitura nada pode fazer. Disse a denunciante a nossa reportagem via Whatsapp.

 

Estrada do Perigo, medo e dos buracos

Montagem I

(Foto: Enviada por internauta)

Os usuários da rodovia que leva as empresas Fertigran, Adubos Sudeste, Heringer, Copebrás e dentre outras, estão abismados com o tamanho descuido da estrada, onde além de inúmeros buracos, conta também com a falta de acostamento e sinalização. Os condutores enfrentam o desafio de chegar em seus empregos com segurança, ou irem embora para suas casas.

Um dos trabalhadores que utiliza a via todos os dias, entrou em contato com a nossa reportagem e enviou algumas fotos. Assim como ele, as mais de dois mil pessoas que passam pelo local diariamente, pedem providências aos órgãos responsáveis o quanto antes.

 

Sem atenção

J. Florença I

(Foto: Enviada por internauta)

Mato alto, lixo, falta de sinalização, lâmpadas queimadas em diversos postes de iluminação. Esses são os diversos problemas que os moradores do Jardim Florença estão vivenciando. Um morador que enviou as imagens, pede que o bairro receba a atenção do poder público municipal, em sua infraestrutura.

 

No mais…

Uma excelente semana para todo (as) e, segue abaixo os nossos contatos para enviar a sua sugestão de matéria.

Logo contato

Confira os deputados goianos que votaram a favor da terceirização

Escrito por: O Popular

image

(Foto: Reprodução/Agência Câmara) 

Três deputados goianos votaram contra a emenda do projeto de lei sobre terceirização aprovada na noite de quarta-feira da semana passada (22),  por 230 votos a 203. Flávia Morais (PDT) e Delegado Waldir (PSDB) mudaram de posicionamento referente à primeira votação ocorrida no dia 8 de abril, em que votaram a favor do mesmo projeto que regulamenta e estende a terceirização no mercado de trabalho brasileiro. Na ocasião, 17 dos 16 deputados federais que representam Goiás no Congresso Nacional haviam votado a favor. Rubens Otoni (PT), que estava ausente no dia 8, se posicionou contra na votação desta semana.

O texto aprovado nesta quarta-feira permite a terceirização de qualquer setor de uma firma. Além de manter a possibilidade de terceirização da atividade-fim, a emenda diminui de 24 para 12 meses a quarentena que o ex-empregado de uma empresa deve cumprir para que possa oferecer serviços à mesma empresa no âmbito de uma contratada de terceirização. Com a maior parte dos votos a favor, proposta agora segue para o Senado.

 

Veja quais foram os deputados goianos que votaram a favor do projeto:

Lucas Vergilio (PV) – Sim

Jovair Arantes (PTB) – Sim

Giuseppe Vecci (PSDB) – Sim

Fábio Sousa (PSDB) – Sim

Célio Silveira (PSDB) – Sim

Alexandre Baldy (PSDB) – Sim

Heuler Cruvinel (PSD) – Sim

Magda Mofatto (PR) – Sim

Marcos Abrão (PPS) – Sim

Sandes Júnior (PP) – Sim

Roberto Balestra (PP) – Sim

Pedro Chaves (PMDB) – Sim

Daniel Vilela (PMDB) – Sim

 

Os deputados que votaram contra:

Flávia Morais (PDT) – Não

Rubens Otoni (PT) – Não

Delegado Waldir (PSDB) – Não

NA ROTA DA PM: homem é preso após ser flagrado com várias porções de maconh

Escrito por: Badiinho Filho

20150426182010

(Foto: Reprodução)

Em Patrulhamento pela Rua G 1, no Bairro Santa Terezinha, a equipe da Polícia Militar, viatura do CPU, avistou um motoqueiro que estava em atitude suspeita, momento em que foi pedido apoio viatura da área e, após abordagem e busca pessoal no condutor, os policiais localizaram vários tabletes de Maconha.

O condutor flagrado com a droga, já possui várias passagens pela polícia por tráfico e, foi encaminhado até a 2º Distrito Policial. A maconha e motocicleta foram apreendidos. 

A ocorrência foi realizada pelo Sargento Ney e o Cabo Lopes. 

Simve só deve sair das ruas em Junho, informa coluna a Giro do Jornal O Popular

Escrito por: Diário de Goiás

Simve Goiás

(Foto: Eduardo Ferreira)

O STF julgou a situação dos temporários no início do mês. Segundo informações divulgadas no domingo (26) no Jornal o Popular, o governo do estado tenta prolongar ao máximo a permanência dos policiais do SIMVE nas ruas.

O colunista Jarbas Rodrigues Júnior, explica que uma fonte confirmou isso a ele. “Só vamos exonerar quando a PGE dar seu parecer final. É uma tramitação que precisa ser cumprida na Justiça. Até lá os policiais do SIMVE vão continuar com suas funções, de acordo com o planejamento de cada batalhão da PM”, diz uma alta fonte na Secretaria da Segurança Pública.

A lei que criou o serviço de policiais temporários em Goiás foi declarada ilegal pelo STF e foi decidido que os 2,4 mil policiais que estão nas ruas deixem de atuar.

Desde o estado anunciou um novo concurso e uma seleção para a contratação de pessoas para atuar no quadro administrativo da PM.

Mesmo assim os policiais temporários ainda não deixaram as ruas, a PM informou ao Diário de Goiás que esperava uma posição da Procuradoria do Estado para retirar os policiais das atividades.

A PM já definiu que quando os SIMVEs saírem das ruas será utilizado o banco de horas para suprir a ausência dos 2,4 mil PMs.

Outra ação será a contratação de temporários para a área administrativa com isso os PMs que fazem esse serviço podem voltar para  as ruas.

Acidentes de trânsito movimentaram a noite de sábado (25)

Escrito por: Badiinho FilhoSIRENE-giroflex2

Na noite de ontem, dois acidentes movimentou as ocorrências de resgate do 10º Batalhão de Bombeiro Militar. O primeiro aconteceu na Avenida José Marcelino, no Residencial Maria Amélia e, segundo informações, uma colisão entre dois veículos deixou duas crianças feridas, uma garota de 11 anos e outra de 06. Ambas foram transportadas até o Pronto Socorro da Santa Casa de Catalão, por uma equipe do Corpo de Bombeiros.

Um dos veículos envolvidos evadiu-se do local, sem prestar atendimento as vítimas.

 

Acidente na Avenida Doutor Lamartine

Praticamente no mesmo horário, os militares do Corpo de Bombeiros foram acionados para retiraram das ferragens de uma Pajero TR4, dois homens que se chocaram na traseira de um caminhão. O acidente aconteceu na Avenida Doutor Lamartine Pinto de Avelar, próximo da UFG. Dois homens, um de 19 anos e outro de 47, recusaram o atendimento e o encaminhamento de ambos para unidade hospitalar.

Empresa que administra linha férrea realiza simulação de acidente com Trem de Ferro e veículo de passeio

Escrito por: Badiinho Filho

 

SIMULAÇÃO: vídeo do momento da colisão

Na tarde de ontem, quem passava nas proximidades da Câmara Municipal de Catalão, as margens da estrada de ferro, ficava assustado ao ver uma cena forte, de um veículo que foi arrastado pelo trem de ferro.  Tudo não passou de uma simulação de conscientização dos riscos da linha férrea em Catalão.

IMG_20150424_161340503_HDR

Ação de simulação contou, com a empresa responsável pela linha férrea, SMTC e Corpo de Bombeiros 

A simulação foi realizada o cruzamento da Avenida Cristiano Aires e, despertou os olhares de centenas de pessoas, que assistiram um choque do Trem de Ferro na lateral em um veículo que estava atravessado nos trilhos, com um boneco no banco do motorista. Além do choque proporcionado pela VLI, empresa que administra a linha Férrea Centro Atlântica, o público também viu como é a atuação do Corpo de Bombeiros nestes casos. Os militares que chegaram em menos de cinco minutos após a batida simulatória e, após imobilizarem a vítima no interior do veículo, deu início os procedimentos para retirar a vítima entre as ferragens, sendo necessário o corte da lateria do carro. Após retirada, a vítima foi colocada na viatura para a simulação do encaminhamento até uma unidade hospitalar.

SIMULAÇÃO: vídeo da operação de resgate do Corpo de Bombeiros 

 

Intuito é alertar a população, disse representante da empresa VLI

IMG_20150424_153540542

 

Foto: Valdir Lotatko, supervisor da VLI

Segundo o Supervisor da VLI, Valdir Lotatko, o objetivo da simulação é mostrar para a população, os riscos desses acidentes e os danos que eles podem causar. Segundo Valdir, novos estudos estão sendo feitos para que outras medidas de segurança sejam adotadas com o intuito de diminuir ainda os acidentes.

Acidentes fatais   

Na linha férrea que corta a cidade de Catalão, vários acidentes fatais e com pessoas mutiladas já foram registrados. O caso mais recente aconteceu no início de março deste ano, onde um homem após cair nos trilhos, foi atropelado e teve morte instantânea. Major Martins, do 10º Batalhão do Bombeiro Militar de Catalão (10º BBM), que acompanhou a ação, disse ao site A Gazeta 24 horas, que a simulação ocorreu dentro do esperado, sendo realizado o resgate da vítima entre as ferragens. O boneco usado simula altura e peso de uma pessoa mediana.

Padre custou R$ 1,78 milhão

Escrito por: Jornal O Popular 

image

Valor é referente ao gasto com salários de Luiz Augusto, que não cumpre expediente na Casa há 20 anos (Foto: Sebastião Nogueira)

A Assembleia Legislativa gastou R$ 1,78 milhão com o padre Luiz Augusto Ferreira da Silva nos últimos 20 anos – período em que ele admite ter deixado de cumprir expediente na Casa por conta das funções sacerdotais. Os valores, que constam no dossiê funcional de Luiz Augusto produzido pela Casa, foram atualizados pela reportagem pelo índice da inflação (com base no INPC). O POPULAR teve acesso com exclusividade ao documento.

O dossiê tem mais de 800 páginas e foi produzido por uma comissão de sindicância da Assembleia após o Tribunal de Contas do Estado (TCE-GO), o Ministério Público Estadual (MP-GO) e a Polícia Civil instaurarem inquéritos para averiguação da situação do padre a partir de reportagem do POPULAR. Matéria publicada no dia 5 de março revelou que Luiz Augusto é servidor do Legislativo há 35 anos e que recebe sem trabalhar desde 1995, quando foi ordenado padre. Ele ganha atualmente R$ 12 mil pelo cargo de analista legislativo.

Além das folhas de pagamento do servidor, a Assembleia anexou no documento folhas de ponto assinadas de próprio punho e relatórios de frequência – a maior parte. Conforme os dados, durante os 35 anos Luiz Augusto passou por gabinetes de cinco deputados, pelo Sindicato dos Servidores do Legislativo Goiano (Sindislego) e ficou à disposição da Câmara de Goiânia.

O estatuto do servidor da Assembleia permite a disponibilidade do funcionário a qualquer outro poder desde que ele seja efetivo. Quanto ao ônus, o texto diz que deve ser “discutido entre os poderes”. No caso do padre, ele recebeu da Assembleia no período em que trabalhou na Câmara – 1989 a 1991. Não há informações sobre a lotação do padre no Legislativo municipal.

De acordo com informações do dossiê, padre Luiz tirou licença por motivos particulares pelo período de quatro anos a partir de agosto de 2009. Mas houve interrupção antes do término do prazo, em fevereiro de 2011.

Vencimentos

O aumento do salário do padre ao longo dos anos ocorre também em função de cinco quinquênios e de um adicional de gratificação por aperfeiçoamento concedido em 2004. Luiz Augusto não atendeu às chamadas da reportagem. O advogado dele, Tadeu Bastos, frisa que o regimento interno permite que o servidor cumpra expediente externo. “Ele nunca falou que estava lá assinando ponto, mas também não disse que é servidor fantasma.”

CATALÃO: prisão de assaltantes e tentativa de homicídio, foram as principais ocorrências da última quinta-feira (23)

Escrito por: Badiinho Filho

Na manhã desta sexta-feira (24), nossa reportagem esteve no 18º Batalhão de Polícia Militar, onde conversou com o Tenente Wanderley, o qual repassou as principais ocorrências registradas durante o dia de ontem e madrugada de hoje.

Os fatos que mais se destacaram, foram a prisão de quatro pessoas que estavam realizando assaltos a mão armada, dentre essas pessoas, duas garotas menores de idade. Outra ocorrência de destaque, foi uma tentativa de homicídio contra um rapaz de 17 anos de idade, ocorrida no Bairro Santa Terezinha. Segundo o Tenente Wanderley, a vítima possui diversas passagens pela polícia, o que faz acreditar a tentativa possa estar ligada ao tráfico de drogas.

Tenente Wanderley

Tenente Wanderley (18º BPM)

Áudio da entrevista

Enquete

Qual estilo musical é o seu preferido?

Ver Resutados

Loading ... Loading ...

Patrocinadores

Curta nossa página