11 de julho de 2020

REUNIÃO: CAIADO AFIRMA PREPARAR SAÚDE PARA PICO DA COVID-19 EM GOIÁS

O Governo de Goiás está fazendo um levantamento de 60 municípios estratégicos com maior risco e intensidade de contaminação, onde deverão ser aplicados estes testes. Foto: Governo de Goiás/Reprodução

Durante reunião na manhã de ontem, sexta-feira (10/7), por videoconferência, o governador Ronaldo Caiado (DEM) preparou a saúde para o pico da covid-19 em Goiás. Ao todo, 300 profissionais da área da saúde de todo Estado participaram do encontro online.

Às vésperas de enfrentar o pior momento da pandemia em Goiás, Caiado pediu para que médicos, enfermeiros, maqueiros, e demais membros da equipe multidisciplinar, além de gestores e demais pessoas envolvidas com a assistência à saúde, trabalhem a rede pública como um organismo vivo e integrado para o enfrentamento da pandemia da covid-19.

“Vamos nos engajar ao máximo. Nós já estamos tomando medidas para poder o mais rápido possível diagnosticar o maior número de cidadãos contaminados, fazer este rastreamento e isolar essas pessoas.”, afirmou o governador.

Caiado ainda reforçou que o Estado caminha para um processo de crescimento no número de contaminados e, consequentemente, no número de pacientes que irão se agravar. “Peço motivação para que nesse momento estejamos unidos, de unhas e dentes, corpo, alma e coração como guerreiros e trabalhadores em prol da vida.”.

EM PREPARAÇÃO PARA PICO DA COVID-19 EM GOIÁS, MORADORES DE MUNICÍPIOS SERÃO TESTADOS

De acordo com o Governo de Goiás, está sendo feito um levantamento de 60 municípios estratégicos com maior risco e intensidade de contaminação, onde deverão ser aplicados estes testes. “Conseguimos que o instituto se comprometesse conosco a fazer um maior número de testes RT-PCR, e, com isso, poderemos isolar as famílias que estão em contato com os contaminados”, relatou Caiado.

Além disso, o governador pretende que agentes comunitários e assistentes sociais dos municípios de Goiás sejam capacitados e participem da coleta do material. Em paralelo, será promovido o acompanhamento dos contaminados, outra ação conjunta. “O Hospital Sírio Libanês vai nos disponibilizar um aplicativo para localizar quem tem o resultado positivo para podermos monitorá-lo.”, conclui o governador.

 

Escrito por: Redação/Dia Online