9 de junho de 2024

Pesquisa aponta Gustavo Gayer (PL), Vanderlan Cardoso (PSD) e Adriana Accorsi (PT) embolados na disputa pela Prefeitura de Goiânia

Gustavo Gayer (PL), Rogério Cruz (SD), Vanderlan Cardoso (SD) e Adriana Accorsi (PT) são nomes que disputam a eleição para prefeitura de Goiânia, capital de Goiás. Além deles, Sandro Mabel (UB) é o nome do Governador Ronaldo Caiado. Fotos: Reprodução

Em levantamento realizado pela Marca Pesquisas e Mercado, os pré-candidatos Gustavo Gayer (PL), Vanderlan Cardoso (PSD) e Adriana Accorsi (PT) estão tecnicamente empatados na disputa pela prefeitura de Goiânia, capital de Goiás. Na pesquisa estimulada, onde os nomes são apresentados aos entrevistados, Gayer lidera com 17,95%, seguido por Cardoso com 16,81% e Accorsi com 16,56%. O atual prefeito, Rogério Cruz (SOLIDARIEDADE), foi mencionado por 12,26% dos entrevistados. A margem de erro é de 3,5 pontos percentuais.

Leia também:

-Eleições 2024: Conheça os nomes dos pré-candidatos à prefeitura de Goiânia, capital de Goiás

O empresário e presidente licenciado da FIEG, Sandro Mabel, que conta com o apoio do governador Ronaldo Caiado (UB), foi citado por 6,07% dos entrevistados, embora tenha entrado recentemente na disputa. A pesquisa também revelou um alto grau de indecisão entre os eleitores: 19,85% ainda não sabem em quem votar. Além disso, 3,03% mencionaram outros candidatos e 7,46% indicaram intenção de votar em branco ou nulo.

Comparando com a pesquisa de fevereiro da Paraná Pesquisas, o prefeito Rogério Cruz apresentou crescimento, passando de 7,4% para 12,26%. Isso pode indicar que sua estratégia de reforçar a pré-campanha e destacar suas “entregas” pode estar surtindo efeito.

Cenário de Alta Indefinição na Pesquisa Espontânea

Na pesquisa espontânea, onde os eleitores indicam os nomes dos candidatos sem sugestões, o cenário mostra ainda mais indefinição. Gayer aparece com 8,09%, Accorsi com 7,08%, Cruz com 3,03%, Cardoso com 2,40% e Mabel com 1,90%. A maioria, 74,08%, ainda não decidiu em quem votar, indicando uma eleição amplamente aberta.

Índice de Rejeição

Quando perguntados sobre em quais candidatos não votariam de forma alguma, Rogério Cruz lidera a rejeição com 26,68%, seguido por Accorsi com 18,71%. Gayer, Cardoso e Mabel têm os menores índices de rejeição, com 7,33%, 3,41% e 3,29%, respectivamente. Outros candidatos foram mencionados por 3,03%, e 6,83% dos entrevistados rejeitam todos os candidatos. Além disso, 30,72% não souberam responder, reforçando a alta indecisão do eleitorado.

Metodologia

A pesquisa foi realizada entre 16 e 22 de maio, com 784 eleitores de Goiânia, por telefone. O nível de confiança é de 95% e a margem de erro é de 3,5 pontos percentuais. O levantamento foi registrado no TRE-GO sob o número 07896/2024 e foi contratado pela empresa Sedek (CPF/CNPJ: 14750877000104), que publica o Diário do Poder.

Escrito e publicado por: Badiinho Moisés/Com informações do Diário de Goiás