anuncie

1 de dezembro de 2020

GOVERNO DE GOIÁS E OVG APRESENTAM MUDANÇAS NO PROGRAMA BOLSA UNIVERSITÁRIA

Projeto será encaminhado à Assembleia Legislativa e propõe que seleção dos bolsistas seja feita com base na vulnerabilidade social da família, levando em conta a condição de vida, não apenas a renda. Processo seletivo será baseado em dados do CadÚnico, como qualidade da residência, mercado de trabalho, inscrição em programas sociais e dificuldade de acesso à educação. Foto: Reprodução.

O Programa Bolsa Universitária passará por mudanças para seguir critérios mais coerentes com a realidade socioeconômica dos estudantes, com o objetivo de reduzir as desigualdades sociais e promover o desenvolvimento do Estado. O projeto de lei será entregue ao presidente da Assembleia Legislativa, Lissauer Vieira, nesta terça-feira (1/12). A presidente de honra da Organização das Voluntárias de Goiás (OVG) e coordenadora do Gabinete de Políticas Sociais, primeira-dama Gracinha Caiado, e a diretora-geral da instituição, Adryanna Melo Caiado, vão apresentar a reformulação à imprensa, às 13h30, no Palácio das Esmeraldas.

A proposta prevê a alteração no nome do programa para Universitário do Bem. A seleção dos bolsistas será feita com base na vulnerabilidade social da família, levando em conta a condição de vida, não apenas a renda. O processo seletivo será baseado em dados do Cadastro Único (CadÚnico), tais como: qualidade da residência, mercado de trabalho, inscrição em programas sociais e dificuldade de acesso à educação.

A reformulação foi elaborada com o auxílio de estudos técnicos de pesquisadores contratados pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Goiás (Fapeg) e Instituto Mauro Borges (IMB), com o objetivo de tornar o benefício mais efetivo e com maior possibilidade de gerar impactos positivos na vida dos bolsistas.

A proposta também inclui o aumento na cobertura do benefício e a eliminação da instabilidade financeira para os estudantes, potencializando os resultados do Programa, pois o bolsista conseguirá se programar do início ao fim do curso, reduzindo as chances de evasão.

Em breve mais informações… 

Escrito por: Redação/Com informações do Governo de Goiás