23 de abril de 2013

Entrevista com Hemerson Maria

Veja as declarações dadas após a última rodada do Campeonato Goiano, partida entre Grêmio Anápolis X CRAC.

 DSCF8273

B.B: Desafio vencido treinador?

H.M: Vencido… Vencemos, essa é a palavra. Não tem a palavra no singular, mas sim no plural. Vencemos com o trabalho de toda uma comissão técnica, de uma comunidade de um grupo de jogadores que honraram a cidade de Catalão e honraram o nome do CRAC. É como eu falei, apesar de ter conquistado o objetivo de permanecer no Campeonato Goiano, queríamos muito ter vencido o jogo aqui, esse grupo é um grupo que não gosta de perder que tem fome de vitória, mas agora é descansar, temos vários objetivos pela frente, novas metas como a Copa do Brasil e serie C do Brasileirão e como eu falei aqui diversas vezes para seus amigos, a equipe do CRAC é uma equipe que trabalha pelos seus objetivos.

B.B: Sobre a Copa do Brasil o senhor já tem algum conhecimento sobre o próximo adversário do CRAC, o Betim-MG?

H.M: Já estou começando a pesquisar estamos esperando a data exata do confronto, para quem sabe ver algum amistoso ou algum jogo treino deles. Mudaram a comissão técnica agora conheço o treinado que é o Alisson Lemes, alguns jogadores que disputaram a serie B ano passado pelo Ipatinga eu enfrentei pelo Avai, permaneceu a base embora não tenha se classificado no modulo 2 do Campeonato Mineiro. É uma equipe forte tanto é que desclassificou o Bangu que disputa a 1ª divisão do Campeonato Carioca, então não há duvidas de que para passarmos de fase vamos ter de trabalhar tanto ou mais como nós trabalhamos para vencer a equipe do Náutico.

B.B: Devido o bom trabalho que o senhor realiza aqui no CRAC de Catalão com certeza já deve estar sendo sondado por outras equipes, já foi procurado por alguma?

H.M: Tenho algumas coisas em mente, mas estava muito focado aqui no trabalho, em Catalão, tanto é que faz 50 dias que não vou em casa moro em Florianópolis-SC, só estou falando com a minha filha e esposa por telefone e eu estava focado até porque quando pego um trabalho eu me entrego totalmente, eu visto a camisa da equipe e teria que ser desse jeito porque uma pessoa que viesse comprometida para cá que não agregasse comissão técnica e jogadores não conseguiria o objetivo então foi feito legal, foi feito bonito, mas é o que eu falo, festejamos no dia da partida contra o Vila Nova, festejamos agora na classificação contra o Náutico, agora é colocar uma pedra em cima disso e traçar as novas metas e objetivos porque uma equipe como o CRAC tem que estar sempre fazendo bonito no cenário goiano e nacional.

B.B: Se Hemerson receber uma proposta meio indecente deixa o CRAC antes mesmo do termino da Copa do Brasil?

H.M: Não. O que eu posso dizer para vocês é que estou muito feliz aqui em Catalão, foi uma cidade que me acolheu maravilhosamente bem uma cidade que eu fiz muitos amigos, o time tem uma comissão técnica de muita qualidade, muitos jogadores guerreiros, e eu trabalho muito em cima de projeto agora nesta próxima semana no mais tardar  terça-feira estarei sentando com o Benevan com toda a diretoria do CRAC e o meu desejo aqui é total de permanecer em Catalão porque eu quero crescer junto com esse clube, eu quero fazer desse clube juntamente com todos, comunidades jogadores, membros da diretoria uma força no cenário nacional.

B.B: O senhor deixa bastante feliz o torcedor azul e branco com essas declarações.

H.M: Eu sou uma pessoa que não sou apegada em dinheiro e posso dizer pra você que antes de vir para o CRAC eu recebi duas a três propostas, uma de São Paulo, de Santa Catarina durante o Campeonato Goiano, o Avaí voltou a me procurar tive sondagens do Joiville time de Santa Catarina que disputa a serie B inclusive a procura do Avaí foi na véspera do jogo contra o Atlético-Go e a situação é que já comandasse logo para subir equipe para a elite do futebol Brasileiro e eu falei que não, que eu tenho um compromisso com a cidade, um compromisso com os jogadores e naquele momento eu seria covarde e o Hemrson vocês podem ter certeza é de uma família humilde, uma família que me deu grandes ensinamentos e eu quando abraço uma causa eu vou até o final e independente de qualquer proposta de qualquer situação que venha ocorrer como eu falei para vocês eu estou muito contente em Catalão e quero crescer junto com essa equipe.