anuncie

8 de novembro de 2020

ELDER NÃO PARTICIPA DE SABATINA E CANDIDATO A VICE RESPONDE EM SEU LUGAR

Elder Galdino não participou, alegando problemas de saúde. O candidato a vice, Marcelo Alcântara foi em seu lugar. Foto: Facebook/Reprodução.

Na última sabatina da noite de ontem (7), com os prefeitáveis de Catalão, promovida pela OAB, o candidato a prefeito Elder Galdino não participou, alegando problemas de saúde. O candidato a vice, Marcelo Alcântara foi em seu lugar. “É uma situação inusitada”, disse o presidente Thadeu Aguiar.

As regras foram as mesmas: 5 minutos para cada resposta de seis temas: assistência social, esporte e lazer, desenvolvimento econômico, segurança, meio ambiente e saúde. Mas ao se apresentar, deu um tom pessoal: Ao se apresentar, preferiu dar um tom pessoal. Falou da esposa, filhos, avôs e de sua origem na região da Pedra Branca e criado na Vila Liberdade.

Marcelo respondeu a todas as perguntas, sendo chamado a atenção para o tema, quando perguntado sobre o consorciamento  da saúde. Ao citar que os hospitais particulares da cidade têm parceria com o município, do funcionamento da Santa Casa, o presidente o interrompeu para que ele voltasse ao tema: relocação de recursos para média e alta complexidade, beneficiando municípios da microrregião de Catalão. “Eu estava buscando uma linha de pensamento para chegar nessa ideia”, disse o candidato. “Precisamos que a Santa Casa com plantão aberto”.

Sobre meio ambiente, Marcelo expôs sua preocupação com a preservação das nascentes e córregos. “Por que não compensação financeira com pequenos para recuperação de mananciais para manter a qualidade e o volume de água, para trabalhar com eles para preservar as minas?”, questionou ao lembrar que é preciso trabalhar com o abastecimento para uma população de 150 mil habitantes. De acordo com ele, as nascentes estão nas fazendas e em sua maioria, mas pequenas propriedades. ”Por que não pode haver compensação no IPTU com plantio de árvore?”, sugeriu para a recomposição de árvores dentro da cidade. Marcelo falou ainda de educação ambiental com adultos na coleta seletiva de lixo, em criar mais parques horizontais com trilhas ecológicas.

Ao falar de desenvolvimento econômico, o candidato falou da atração de indústria, de commodities por conta da produção de grãos e girassol e em agregar o agronegócio para a economia do município. “Temos soja, óleo de soja; temos milho, óleo de milho; temos girassol, óleo de girassol”, ressaltou, completando o papel de uma secretaria de Ciência e Tecnologia no processo junto à universidades. “Por que não incentivar star ups, gerar emprego e não apenas anunciar?”

“Por que as escolas não podem trabalhar em tempo integral e um deles para prática de esporte?”, provocou em parte de sua resposta sobre esporte e lazer, citando que os clubes de serviços que custeiam esportistas de Catalão em várias modalidades. De acordo com ele, caso eleito, vai ser criada a bolsa esporte e equipar os bairros com equipamentos esportivos. E ao falar sobre segurança, Marcelo disse que o assunto passa pela educação infantil, mas que a criação de uma Guarda Municipal faz parte de seu plano de governo e com a realização de concurso público, contando com a colaboração da OAB. “Do que adianta termos monitoramento por câmeras nos bairros, se eles não têm iluminação”?, provocou.

Ao falar sobre assistência social, o candidato citou como exemplo a saúde para falar da necessidade de acudir rapidamente a quem precisa. “Teremos o auxílio emergencial. Teremos o transporte gratuito”, disse ele, ao explicar que uma pessoa que precisa do transporte públicos todos os dias precisa desembolsar R$ 150, o que pesa, segundo ele, para famílias de baixa renda. “E quando nós falamos em transporte público, é para aumentar a renda familiar também”, disse citando a taxa de iluminação pública como outro exemplo. Quanto à pergunta comum entre os candidato, Marcelo falou que precisará de parceria com a OAB, citando a regularização fundiária, atendimento de pequenos casos e até buscar estágios em faculdade para ajudar o aluno.

Ao ser questionado o que a população pode esperar de um governo, caso eleito, Marcelo falou: “Pode esperar a reabertura da Santa Casa, o auxilio emergencial, o transporte coletivo gratuito, a melhoria na saúde principalmente atenção primária, uma melhor educação, eleição direta para diretor e pode esperar um governo mais humano”, resumiu. E ao fazer suas considerações finais, o candidato falou da advocacia: “Ser advogado é cuidar de gente. Essa é a parceria que estamos buscando com todas as instituições como clubes de serviços. Estamos buscando essas parcerias sabemos que essas instituições querem o melhor. Avaliem quem são Elder, Marcelo e Giselda”.