anuncie

2 de outubro de 2015

CRISE: em nota Mitsubishi Motors de Catalão anuncia demissões de funcionários

Escrito por: Badiinho Filho

Foto: Reprodução

image

A montadora da Mitsubishi Motors de Catalão, confirmou em nota enviada a imprensa, que estará realizando um ajuste no quadro de funcionários, ou seja, anuncio de mais demissões na empresa.

Segundo a assessoria de comunicação do Sindicato do Metalúrgicos de Catalão (SIMECAT), informação ainda não oficial, é que serão desligados da empresa cerca de 400 funcionários serão demitidos. Na manhã de hoje, sexta-feira, 02, o Sindicato realizou uma mobilização, a qual seguiu para a BR 050 onde permaneceram por cerca de 40 minutos. A assessora de imprensa do SIMECAT, Juliana Barbosa, disse a nossa reportagem que o SIMECAT está tomando as providências e, que estará convocando os trabalhadores demitidos, ativos e população em geral, para uma manifestação às 07hrs da manhã na porta da MMC Automotores do Brasil, localizada no Distrito Minero Industrial de Catalão (DIMIC).

Em nota enviada a nossa redação, MMC Automotores do Brasil, informou que estará realizando um ajuste no quadro de colaboradores da fábrica de Catalão (GO), onde são produzidos 85% dos modelos vendidos no País. A montadora empreendeu todos os esforços possíveis para preservar o nível de emprego e prestará todo o apoio aos colaboradores desligados. Confiram a nota completa;

Nota da MMC Automotores do Brasil

“A queda de 21,4% nas vendas de automóveis entre janeiro e agosto impôs à MMC Automotores do Brasil um ajuste no quadro de colaboradores da fábrica de Catalão (GO), onde são produzidos 85% dos modelos vendidos no País. A montadora empreendeu todos os esforços possíveis para preservar o nível de emprego e prestará todo o apoio aos colaboradores desligados. A MMC, cujo capital é 100% nacional, acredita no futuro do país e na recuperação do mercado automotivo. Por isso, investiu R$ 1,3 bilhão em Catalão entre 2010 e 2015 e mantém os planos de lançar novos produtos no mercado nacional nos próximos anos”.