anuncie

9 de setembro de 2020

CIDADE DE CATALÃO SOFRE COM FREQUÊNCIA, OSCILAÇÕES NO FORNECIMENTO DE ENERGIA ELÉTRICA

Na quarta-feira da semana passada foram 5 registro de quedas de energia, que vem acontecendo com frequência em Catalão, como hoje, onde vários bairros sofreram com as osciulações pela manhã. Foto: Reprodução.

Em Catalão virou rotina as oscilações da energia elétrica em vários bairros de Catalão, como aconteceu agora pouco no Residencial Liz, Castelo Branco e adjacências, que registrou duas oscilações por volta das 10hrs, bem como diversos bairros como o Pio Gomes, Jardim Paulista, JK, Santa Helena I e II, Vilas Margon, Vila Erondina, Pontal Norte, inclusive o setor central da cidade de Catalão, relatos esses feitos pelos nossos próprios leitores e seguidores do Badiinho.


CLIQUE ABAIXO, E VEJA NO FACEBOOK DO BADIINHO, OS RELATOS DE MORADORES DE CATALÃO DE DIFERENTES BAIRROS: 

Essas oscilações aconteceram na quarta-feira da semana passada, 04 de setembro, onde 70% da cidade de Catalão sofreu com quedas repentinas do fornecimento de energia, as quais, teve bairro que registrou cerca de 5 quedas seguidas. 

Na ocorrência da semana passada, a justificativa da Enel Distribuição foi a seguinte: “A Enel Distribuição Goiás informa que uma falha na rede elétrica interrompeu o fornecimento de energia elétrica para alguns clientes de Catalão na noite de hoje (2). A distribuidora esclarece que iniciou os trabalhos de recomposição imediatamente e, com o auxílio de equipamentos telecomandamos instalados na rede, restabeleceu o serviço para mais de 70% dos clientes impactados em apenas três minutos. A companhia acrescenta que equipes seguem trabalhando na rede para normalizar o fornecimento de energia dos demais clientes o mais breve possível”.

Após essa nota, na manhã do dia seguinte, quinta-feira (03), as oscilações voltaram a acontecer como aconteceu na manhã desta quarta-feira (09/09), ou seja, as oscilações continuam acontecendo com frequência na cidade.

É em causas como essas que necessitamos de amparo do Ministério Público e dos órgãos de defesa do consumidor. 

 

Escrito por: Badiinho Filho