9 de novembro de 2021

Chuva do céu e de aplausos no último adeus ao ex-governador de Goiás, Iris Rezende Machado

Debaixo de forte chuva, goianieses deram o último adeus a Iris Rezende Machado; maior político de Goiás foi sepultado no início da noite.

Ex-chefe de Estado, Iris Rezende Machado, 87 anos, foi sepultado no início da noite desta terça-feira (09), em Goiânia. Foto: Reprodução/Secom – Governo de Goiás.

Sob uma forte chuva que caia do céu e de aplausos, o corpo do ex-governador de Goiás e ex-prefeito de Goiânia, Iris Rezende Machado, foi enterrado no início da noite desta terça-feira (09), no Cemitério Santana, onde também estão os corpos de Dona Genoveva e do Senhor Filostro, pais de Iris.

A Guarda de Honra e Cavalaria deu as honrarias ao ex-chefe de Estado, e uma salva de três tiros de festim foram dadas assim que o carro aberto do Corpo de Bombeiros chegou no cemitério.

Emoção 

Eleitores e admiradores de Iris Rezende com fotos e bandeiras na Praça Cívica para o último adeus ao político. Foto: Reprodução/Governo de Goiás.

Realizado em poucas horas da tarde desta terça-feira (09), no Palácio das Esmeraldas, cerca de 4 mil pessoas participaram da cerimônia, de acordo com a Polícia Militar.

 

Uma vida dedicada a Goiás

Filho de Filostro Machado Carneiro e Genoveva Rezende Machado, Iris mudou-se para Goiânia no final da década de 1940, onde completou seus estudos e se formou em Direito pela Universidade Federal de Goiás (UFG). Foi vereador por Goiânia de 1959 a 1962, e depois o deputado estadual mais bem votado por Goiás, em 1963.


Cassação

Iris Rezende foi eleito para o primeiro mandato de prefeito de Goiânia em 1966, e permaneceu no cargo até 20 de outubro de 1969, quando teve o mandato cassado pelo regime militar. Com a redemocratização do País, foi governador por dois mandatos: no primeiro, de 15 de março de 1983 a 13 de fevereiro de 1986; e no segundo, de 15 de março de 1991 a 2 de abril de 1984.

O político goiano também teve passagens pelo governo federal como ministro. Foi o titular da Agricultura no governo José Sarney, de 14 de fevereiro de 1986 a 15 de março de 1990. E depois ministro da Justiça na primeira gestão do governo Fernando Henrique Cardoso, de 22 de maio de 1997 a 1º de abril de 1998.

Na sequência, Iris Rezende atuou como senador da República de 1º de fevereiro de 1995 a 1º de fevereiro de 2003. Iris Rezende retornou então ao cargo de mandatário da Prefeitura de Goiânia, onde cumpriu dois mandatos: 1º de janeiro de 2005 a abril de 2010, e 1º de janeiro de 2017 a 31 de dezembro de 2020.


Legado

De militante estudantil, Iris tornou-se parte da política de Goiás e de Goiânia. Como prefeito da capital, uma de suas marcas foi o mutirão, inspirado no trabalho comunitário das pessoas da zona rural, onde todos unem esforços em um dia para ajudar alguém em uma construção ou colheita. Por meio dessa iniciativa, ele comandou a construção da Vila Mutirão, em Goiânia, onde mil casas populares foram construídas em um dia.

Nas suas passagens pelo Governo Estadual, dotou Goiás de infraestrutura rodoviária, por meio da pavimentação de estradas estaduais, contribuindo para o escoamento da produção de grãos. Conhecido como um político experiente e um bom gestor, Iris Rezende saneou as finanças dos cofres municipais da capital e lançou um pacote de obras no final do seu último mandato como prefeito, que ainda estão sendo executadas por seu sucessor. (ABC Digital  – Governo de Goiás). 


Alguns dos registros do fotográficos das homenagens feitas ao ex-governador Iris Rezende: 

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução
Foto: Paulo José
Foto: Paulo José
Foto: Paulo José
Foto: Paulo José
Foto: Paulo José
Foto: Paulo José
Foto: Paulo José
Foto: Paulo José
Foto: Paulo José
Foto: Paulo José
Foto: Paulo José
Foto: Paulo José
Foto: Paulo José
Foto: Paulo José
Foto: Paulo José
Foto: Paulo José
Foto: Paulo José
Foto: Paulo José
Foto: Paulo José
Foto: Paulo José
Foto: Paulo José
Foto: Paulo José
Foto: Paulo José
Foto: Paulo José
Foto: Paulo José
Reprodução/Secom – Governo de Goiás.
Reprodução/Secom – Governo de Goiás.
Reprodução/Secom – Governo de Goiás.
Reprodução/Secom – Governo de Goiás.
Reprodução/Secom – Governo de Goiás.
Reprodução/Secom – Governo de Goiás.

 

Publicado por: Badiinho Moisés