anuncie

20 de agosto de 2020

CATALÃO 161 ANOS; CONHEÇA O PORQUE É BOM VIVER AQUI!

Cidade de Catalão celebra neste dia 20 de Agosto, seus 161 anos de emancipação política. Foto: Drone Super Catalão/Blog do Badiinho.

A cidade de Catalão chega hoje, 20 de Agosto de 2020, aos seus 161 anos de emancipação política, uma cidade com quase 110 mil habitantes, que destaca-se pelo posicionamento na lista das cidades potentes da economia do Estado de Goiás.

O privilégio da cidade de Catalão ocupar a 5ª posição das maiores potências de Goiás, se dá pelas nossas terras raras (exploração mineral, pela agropecuária forte, pelas diversas indústrias instaladas no Distrito Minero Industrial de Catalão (DIMIC), entre elas, destacamos a HPE – montadora da marca da Mitsubishi, e pela fábrica da John Deere, dentre as diversas outras que contribuem para o crescimento econômico do município.

A cidade de Catalão, é privilegiada por suas riquezas de tradição cultural, ganhando destaque a centenária e reconhecida nacionalmente, Festa em Louvor a Nossa Senhora do Rosário, ou seja, a Festa das Congadas. Outros dois eventos de destaques no calendário cultural, é a Exposição Agropecuária, realizada há mais de 40 anos, a qual mostra a força do agronegócio do nosso município,  e as tradicionais Festas de Roças, realizadas nas comunidades rurais do nosso município, e que seguem mantidas tradicionalmente pelos catalanos.

O Blog do Badiinho há quase 10 anos, além de contar e reviver histórias da nossa cidade de Catalão, se orgulha em poder estar escrevendo e fazendo parte da bela e dignificante história. Para encerrarmos, além de parabenizarmos os milhares de catalanos (as) que ajudam a escrever essa história, é que pontuamos alguns dos principais motivos que nos enche de orgulho ao afirmamos, que: “É BOM DEMAIS VIVER EM CATALÃO”!

CONGADAS

As Congadas de Catalão é uma tradição centenária no município. Foto: Reprodução.

As congadas são parte de uma manifestação folclórica e religiosa bastante antiga em Catalão. Desde 1820, em toda última sexta-feira do mês de setembro, estendendo-se por parte da primeira quinzena de outubro, acontecem as congadas em Catalão.

As congadas são festas religiosas de sincretismo afro-católico em homenagem a Nossa Senhora do Rosário dos Pretos (um avatar de Maria, mãe de Jesus), e uma das mais antigas manifestações folclóricas e religiosas de todo o Centro-Oeste. Cerca de 4.500 pessoas, agrupadas em dezenas de grupos chamados “ternos”, dançam pelas ruas do município em homenagem a referida Senhora do Rosário. Estes grupos de pessoas, que ao mesmo tempo dançam, também tocam instrumentos de percussão e entoam cânticos tradicionais, podem ser de várias denominações, como “moçambiques”, “congos”, “catupés-cacunda”, “pajés”, cada qual com seus uniformes e ritos específicos.

A festa atrai a cada ano cerca de 100 mil visitantes a Catalão.

 
CLUBE RECREATIVO E ATLETICO CATALANO (CRAC)

O CRAC de Catalão é o único time do interior de Goiás com dois títulos do Campeonato Goiano (1967 e 2004). Foto: Reprodução.

O esporte em Catalão conta com apenas uma agremiação desportiva profissional, o Clube Recreativo e Atlético Catalano (CRAC). Fundado em 1931, trata-se do clube de futebol mais antigo do estado de Goiás. O clube já conquistou duas vezes o Campeonato Goiano (em 1967 e 2004) e atualmente disputa o Campeonato Goiano.

O time do CRAC possui duas torcidas organizadas: a T.O.C. A (Torcida Organizada Comando Azul), formada principalmente por moradores dos bairros Pio Gomes, Nossa Senhora de Fátima e da Vila, e a TOL (Torcida Organizada do Leão); e uma barra-brava, a La 12 Catalana.

ECONOMIA

Distrito Minero Industrial de Catalão (DIMIC). Foto: Drone Super Catalão/Blog do Badiinho.

Catalão é hoje 12° mais populoso município de Goiás, Catalão apresenta o quinto maior PIB do Estado de Goiás, perdendo apenas para a capital Goiânia, Anápolis, Aparecida de Goiânia e Rio Verde. Seus habitantes detém igualmente a terceira maior renda per capita do estado.

A economia catalana está também entre as maiores em todos os setores da economia goiana: uma indústria forte, um setor de serviços e comércio bastante desenvolvidos, agropecuária produtiva e a maior província mineral do estado de Goiás.

AGROPECUÁRIA

Festá Agropecuária, realizada há 40 anos, mostra a força do agronegócio em Catalão. Foto: Reprodução.

Plantação de soja, o mais importante produto da agricultura comercial catalana. Plantação de alho, o mais importante produto da agricultura familiar catalana.

A despeito do município ter o quinto maior PIB industrial de Goiás, a agropecuária do mesmo também é uma atividade econômica significativa, está entre os grandes produtores estaduais de soja, milho, trigo, arroz, feijão, mandioca, café e palmito de Goiás, sendo que o cultivo de grãos dá-se sobretudo no distrito de Santo Antônio do Rio Verde. Possui também consideráveis rebanhos de aves e bovinos, no distrito de Catalão. 

INDÚSTRIA

HPE – Montadora da marca Mitsubishi no Brasil, é em Catalão. Foto: Reprodução.

A HPE, empresa autorizada a montar os veículos da marca Mitsubishi no Brasil, é a maior empresa instalada na cidade. A economia do município está assentada nos segmentos mínero-metal-mecânico, sedia o Distrito Mínero Industrial (DIMIC) de propriedade do governo estadual.

As principais empresas lá instaladas são as montadoras John Deere e Mitsubishi. Também merece destaque as empresas instaladas na área mineradora conhecida como “Chapadão”. Lá destacam-se as empresas mineradoras CMOC International Brasil- Copebrás e MOSAIC Fertilizantes (antigas Fosfértil e Vale), as quais, além de plantas extratoras, contam também com plantas industriais.

Fábrica da Jonh Deere está em Catalão. Foto: Reprodução.

Além disso, polariza a indústria do vestuário na região. Embora a economia secundária esteja fortemente consolidada pelos segmentos mínero-metal-mecânico, a indústria do vestuário é representativa no município, com mais de 150 micro e pequenas indústrias formais e informais. O segmento é representado em especial pelo setor de moda íntima.

MINERAÇÃO

Chapadão – Mosaic Fertilzantes. Foto: Divulgação/Mosaic.

Já em 1892, Catalão foi reconhecida pela Expedição Cruls como um município repleto dos mais variados tipos de minérios, sendo que o diamante em particular é explorado no município desde o início do século XIX. Além de terem sido encontrados em Catalão alguns dos maiores e mais preciosos diamantes do Brasil, o município possui ainda algumas das maiores jazidas minerais do Estado de Goiás, com depósitos de Argila, Argila Refratária (Caulim), Brita (Basalto), Fosfato, Nióbio, Titânio, Turfa, Vermiculita, Urânio, Tório, Estrôncio e terras raras (Lantânio, Cério, Praseodímio, Neodímio, Samário, Európio, Gadolínio, Érbio, Ítrio, Itérbio, Lutécio e Térbio). Todavia, apenas alguns desses minérios são explorados, como é o caso do nióbio (explorado pela Cmoc International Brasil), do fosfato (explorado e industrializado pela Mosaic e CMOC – Copebrás) e das argilas, exploradas por várias companhias ceramistas instaladas no município. Os demais minérios identificados já estão com seus depósitos registrados para as mais diversas companhias, como é o caso do titânio, registrado pela Companhia Vale do Rio Doce. De toda forma, as jazidas são abundantes.

CULTURA

O município dispõe de uma rede de infraestrutura e produção cultural bastante significativa (tendo em vista o pequeno porte de sua população), contando com o centro cultural Labibe Faiad, com a Fundação Cultural Maria das Dores Campos; quatro outros anfiteatros (do Colégio Mãe de Deus; do CESUC, da CDL e da Universidade Federal de Goiás); uma biblioteca pública comum e uma digital; cinco telepontos de informática (sendo um na zona rural); um cinema; um coreto; três escolas de dança; três escolas de música; dois corais; duas orquestras; dois grupos teatrais; um museu; e inúmeros ateliês. O município é, inclusive, terra natal de várias personalidades culturais, que vão da música popular (Amado Batista) às artes plásticas (Goiandira de Couto), passando por um dos maiores latinólogos do Brasil, o diplomata William Agel de Mello, autor de onze dicionários bilíngues entre o português e línguas neolatinas, como sardo, catalão, galego e rético. É também terra natal de cineastas e dramaturgos, ainda que estes tenham menor expressão. Por tudo isso e cognominada, por sua vasta e antiga produção cultural, a Atenas de Goiás.

EDUCAÇÃO 

Catalão tem unidades de educação que vão do ensino infantil até o ensino superior. O município conta com várias escolas e creches, tanto na zona urbana como na zona rural, para o ensino infantil, com destaque para o CAIC, além de várias escolas de qualidade para o ensino fundamental e médio.

No ensino superior, Catalão conta com três Universidades presenciais: um campus da Universidade Federal de Goiás, criado a 28 de fevereiro de 1980, que, em 2018, foi desmembrada, tornando-se Universidade Federal de Catalão (UFCat), após articulação da bancada goiana, com o senador Wilder Morais na sub-relatoria da comissão que iniciou os trabalhos para a conversão em universidade independente. O município também conta com a Faculdade UNA, antes Centro de Ensino Superior de Catalão (CESUC), instituição privada fundada pouco depois, em 1985, a Faculdade Politécnica com a oferta de cursos na área de engenharia (civil, produção, elétrica e mecânica) e 3 polos Universitários a Distância: Faculdade Anhanguera, Estácio de Sá e Unicat.     

No ramo dos cursos técnicos, Catalão possui sedes do SENAC, SENAI, ITEGO (Instituto Tecnológico do Estado de Goiás Aguinaldo de Campos Netto), Labibe Faiad e Instituto Federal Goiano com instalações amplas e modernas e cursos voltados para diversas áreas: beleza, meio ambiente, informática, saúde, mecânica, elétrica, automobilística, mineração, artes cênicas entre outras.

A partir do ano de 2016 a cidade de Catalão passou a ter também em seu campos da UFG (Universidade Federal de Goiás), agora UFCAT o curso de Medicina, sendo assim o terceiro campus da UFG a oferecer o curso, juntamente com os campus da capital Goiânia e de Jataí. 

HOMENAGEM DO BADIINHO 

Escrito por: Badiinho Filho