20 de dezembro de 2018

CAIADO INICIA INDICAÇÕES POLÍTICAS; ADIB PODE FICAR COM A AGETOP, DIZ JORNALISTA DO O POPULAR

Adib Elias e Ronaldo Caiado. Foto: Reprodução

Matéria escrita pela jornalista de política do Jornal O Popular, Fabiana Pulcineli, publicada às 23 horas da última quarta-feira (19), na versão online do jornal pertencente ao grupo Jaime Câmara, revela que o Governador eleito Ronaldo Caiado (DEM), abrirá espaço do que sobrou dos cargos a serem anunciados, para as indicações políticas, e que o atual prefeito de Catalão, Adib Elias poderá ficar com a Agência Goiana de Transportes e Obras (AGETOP).

No final da tarde da última quarta (19), a funcionária da Secretaria de Comunicação da Prefeitura de Catalão, ligou para blogueiros, repórteres e jornalistas, avisando que o prefeito estará tomando um café da manhã com os funcionários municipais no almoxarifado nesta quinta-feira (20), onde fará o anúncio de uma novidade, deixando um ar de mistério sobre a novidade a ser dita por Adib.

Será que essa novidade é referente a essa matéria do Jornal O Popular? Será o anúncio de que irá deixar a prefeitura para assumir a AGETOP? Será que anunciará algum nome de sua confiança para tal cargo? Respostas que teremos  nas próximas horas. Só Lembrando que Adib teria dito em várias entrevistas a rádios locais, que não queria ter em sua testa a palavra renúncia, mesmo sendo pressionado pelo atual governador a assumir um cargo no próximo governo, isso nas palavras do próprio prefeito. 

A novidade que Adib fez na manhã de hoje, não trata-se a respeito do que foi divulgado pelo Jornal da capital, e sim, mas referente a ação referente a sua administração, anunciando que ainda será pago o salário de dezembro e o 13° terceiro integral aos servidores do município. 

Leia abaixo a matéria da jornalista de política do Jornal O Popular: 

 

Caiado inicia indicações políticas

Após anunciar mais um nome da cota pessoal e a criação da Secretaria da Economia, fundindo Fazenda e Planejamento, o governador eleito Ronaldo Caiado (DEM) abrirá espaço no que restou do secretariado a indicações políticas. O prefeito de Formosa, Ernesto Roller (MDB), será o secretário de Governo, e outros dois prefeitos do MDB que apoiaram o democrata nas eleições avançaram nas conversas sobre acomodações.

Adib Elias (Catalão) pode ficar com a Agência Goiana de Transportes e Obras (Agetop) e Paulo do Vale (Rio Verde) teria duas opções: indicar o nome para a Secretaria de Agricultura ou ocupar uma subsecretaria da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Inovação. Há uma articulação em favor do nome de Flávia Cunha (DEM), filha do ex-prefeito de Rio Verde Paulo Roberto Cunha (morto em 2011), e segunda suplente de deputado federal, para a Agricultura, mas haveria resistências.

Caiado anunciou nesta quarta-feira (19) a professora e ex-secretária de Educação de Rondônia Fátima Gavioli para a Secretaria de Educação, completando seis nomes de fora do Estado e nove da cota pessoal para a equipe de primeiro escalão. Fátima é consultora do Fundação Lemann, que promoveu evento na Inglaterra em novembro sobre gestão e educação, do qual Caiado participou como convidado.

Segundo o democrata, Gavioli participou de processos seletivos para gerenciar secretarias de Educação de três estados: Goiás, Minas Gerais e Rio Grande do Sul, mas escolheu o primeiro por se identificar com o perfil e o plano de governo de Caiado.

O futuro governador também comunicou a decisão de criar a superpasta sob comando de Cristiane Schmidt, que já havia sido anunciada como secretária da Fazenda. Ela vai acumular todas as atribuições de gestão e orçamento, nos moldes do Ministério da Economia de Paulo Guedes, no futuro governo Jair Bolsonaro (PSL). Com o fim da Segplan, o espaço para distribuição a aliados políticos ficou ainda mais reduzido.

Caiado deve bater o martelo hoje sobre o organograma de primeiro escalão, com 15 secretarias. O quadro está sendo finalizado pela equipe da Comunitas, entidade responsável pelos trabalhos da transição. A Secretaria do Trabalho será extinta, fundida com a Secretaria de Indústria e Comércio (SIC), cujo titular será o senador Wilder Morais (DEM). A Goiás Turismo também deixa de existir e a atribuição passa à SIC.

O governador eleito recuou na disposição de criar as Secretarias de Esportes e do Entorno do Distrito Federal. Havia discussões sobre a criação de Secretarias de Comunicação e de Infraestrutura.

Apesar do início das conversas com aliados políticos, lideranças de partidos aliados, como PDT, Podemos e PSL, reclamam que ainda não tiveram discussões de espaços e por restarem poucas pastas.

“Tenho de reconhecer que toda a minha base de apoio me deu uma liberdade enorme para que eu buscasse pessoas que pudessem trazer uma nova metodologia, um novo pensamento, diante de uma prática que vem nos últimos 20 anos. Isso é bom para todos nós. É hora de buscarmos novas experiências”, afirmou Caiado, minimizando as pressões políticas e as críticas sobre nomes de fora.

Caiado ainda deve ter outros nomes da cota pessoal no primeiro escalão, como Cultura, Casa Civil e Agência Brasil Central (ABC). Todos devem ser de Goiás. Para a Casa Civil está cotado o procurador do Estado Anderson Máximo, que pode também ficar no comando da Procuradoria Geral (PGE). O nome de Marcos Caiado está cotado para a ABC. Para a Cultura, três nomes estão sendo avaliados. (Fonte: Jornal O Popular). 


Matéria atualizada às 08h48. 


Escrito por: Badiinho Filho