7 de setembro de 2021

Bolsonaro chega a São Paulo para participar de ato do 7 de Setembro

Foto: Folha de São Paulo/ Reprodução

De acordo com a Record TV, o presidente chegará a Avenida Paulista por meio de um helicóptero. Por questões de segurança, não foi divulgado ainda onde o helicóptero pousará, mas possivelmente em algum heliponto da região. Depois, com escolta e proteção policial, Bolsonaro caminhará a um dos caminhões de som para falar com os apoiadores. 

Mais cedo, em discurso para apoiadores nas manifestações na Esplanada dos Ministérios, em Brasília, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que os atos de 7 de setembro são um ultimato para todos os que estão na Praça dos Três Poderes, “inclusive eu, o presidente da República”.

“Não são fáceis as decisões. Não escolham o lado do conforto, sempre estarei ao lado do povo brasileiro. Esse retrato que estamos tendo nesse dia é de vocês. É o comunicado, é um ultimato para todos que estão na Praça dos Três dos Poderes, inclusive eu, o presidente da república”, afirmou.

Os manifestantes começaram a se reunir na Paulista por volta das 9h desta terça. A avenida, na região central de São Paulo, foi bloqueada no sentido Paraíso a pedido da Polícia Militar. Segundo a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego), a partir das 9h a via é interditada também no sentido Consolação. 

Discurso em Brasília

O presidente criticou prisões de conservadores nos últimos dias e fez críticas aos ministros do STF, dizendo que o “Supremo Tribunal Federal perdeu as condições mínimas de continuar dentro daquele tribunal”. “Não podemos aceitar mais prisões políticas no nosso Brasil. Ou o chefe desse Poder enquadra os seus ou esse Poder pode sofrer aquilo que não queremos, porque valorizamos e sabemos o valor de cada Poder da República. Nós todos aqui juramos respeitar a nossa constituição, quem age fora dela ou se enquadra ou pede pra sair”, disse.

“Não mais aceitaremos que qualquer autoridade, usando a força do Poder, passe por cima da Constituição. Não mais aceitaremos qualquer medida, qualquer ação ou qualquer certeza que venha de fora das linhas da Constituição. Não podemos continuar aceitando que uma pessoa específica da região dos Três Poderes continue barbarizando a nossa população”, acrescentou.

“Cada um de nós deve se curvar à nossa Constituição. Temos essa obrigação. Se queremos a paz e harmonia, devemos nos curvar à constituição”, completou o presidente. “Peço que me ouçam hoje às 16h na Paulista,m. Como chefe do executivo seria mais facil ficar em casa, mas como sempre disse: sempre estarei onde o povo estiver”, afirmou.

Ao final, Bosonaro disse que iria a São Paulo para participar das manifestações na avenida Paulista. “Vou a SP e retorno, amanhã estarei no Conselho da República juntamente com os ministros, juntamente com presidente da Câmara, do Senado e do STF, com esta fotogrfia de vocês. Vou mostrar pra onde nos todos devemos ir.”

Informações: Portal R7/ Record TV