• 64 99927 3817
anuncie

12 de abril de 2018

Catalão não existe nenhum caso confirmado de H1N1; vacinação para os grupos de risco começa amanhã

O Secretário Municipal de Saúde, Fernando Netto Lonrenzi, afirmou nesta semana, que não existe nenhum caso confirmado de H1N1 na cidade de Catalão. Nas duas últimas semanas, haviam sido registradas algumas suspeitas de que pessoas poderiam terem contraídas a influenza H1N1, entre esses pacientes, estavam uma mulher que faleceu há cerca de um mês atrás, porém, exames constataram que ela não havia contraído vírus. Outros casos estão sendo investigados, como o de um bebê de apenas oito meses que está internado na Santa Casa de Catalão.  Familiares agora aguardam resultado de exames, os quais estão sendo feitos em Goiânia, porém, não há previsão de quando os resultado ficarão prontos. 

“Infelizmente, isso não depende de nós, então a gente sabe que a movimentação nessa área agora, que é a chegada do outono e inverno gera esse risco, então, todo esse ambiente gera dificuldades logísticas, e a gente não pode precisar quando que vem estes resultados, mas o que é importante, e dizer que estamos todos atentos, a comunidade médica está toda atenta, temos em Catalão quatro Prontos Socorros, temos as Unidades Básicas de Saúde com médicos durante todo o dia, e pedimos que não se espalhe o ambiente de pânico, pois a H1N1 é sim uma realidade, ela existe hoje no mundo todo, tem a sua virulência, mas também tem seus medicamentos específicos, que se o diagnóstico for feito em tempo hábil, fazem um bom controle, lembrando que estão mais sujeitos a contração esses chamados grupos de riscos”, disse Fernando Netto Lorenzi, Secretário de Saúde de Catalão. 


Vacinação

Nesta semana, a Secretaria Estadual de Saúde, anunciou a antecipação da vacinação para algumas regiões do estado de Goiás, porém, serão vacinadas  as pessoas que estão inclusas na chamada zona de riscos, que são; pessoas com 60 anos ou mais, grávidas a partir de 12 semanas, mães até 45 dias depois do parto, crianças com 6 meses e menores de 5 anos, portadores de doenças crônicas não transmissíveis, trabalhadores da área da saúde, pessoas que vivem em presídios. 

Em Catalão, a previsão para o início da vacinação das pessoas que estão incluídas nos grupos de riscos, é que elas comecem a serem vacinadas amanhã, sexta-feira (13), nas Unidades Básica de Saúde da cidade e, dos distritos de Pires Belo e Santo Antônio do Rio Verde. 

Em entrevista concedida a TV Sucesso Catalão da Rede Record, Fernando Netto disse que está fazendo o levantamento da população, e está tentando comprar algumas doses para os professores e servidores da Secretaria Municipal de Educação. “Se a gente conseguir, se o laboratório disponibilizar, será um total de 1.000 doses, se a gente conseguir isso, pretendemos vacinar os nossos professores e funcionários da rede municipal de educação”, afirmou o Secretário de Saúde, Dr. Fernando Netto. 

O Secretário de saúde também afirmou, que o vírus H1N1 sofre mutações, por isso a importância da vacinação todo ano, lembrando que os sintomas da influenza H1N1, são muitos semelhantes ao de uma gripe comum. “O vírus H1N1, é um vírus que causa gripe, diferente de resfriado, que é outra coisa, e os sintomas são febres acima de trinta e oito e meio, dor de cabeça, dor nas vistas, dores musculares, indisposição, tudo isso potencializado , porque é uma gripe com maior potencial, melhor dizendo, com maior virulência, esses casos se complicam, porque paralelamente a infecção pelo vírus, existe também infecção bacteriana, que as aproveitadoras da situação, e isso leva, via de regra, ao quadro de síndrome respiratória grave, que no final de contas, leva para as complicações mais preocupantes da H1N1”, explicou Netto ao repórter da TV Sucesso Catalão, Gustavo Marinho. 

Para se evitar a contração da H1N1, o principal a ser feito neste momento é evitar o aglomerado pessoas, lavar as mãos sempre, evitar colocar as mãos nos olhos sem higienizá-las, dentre outros cuidados higiênicos.  

Escrito por: Badiinho Filho 

Fotos Reprodução