7 de novembro de 2018

Novembro Azul: Câncer de Próstata

Foto: Reprodução

A próstata é uma glândula exclusiva do sexo masculino, localizada abaixo da bexiga. No adulto pesa cerca de 20 gramas e é atravessada pela uretra, canal que conduz para fora a urina que se acumula na bexiga. Entre outras funções, ajuda na manutenção da ejaculação normal. Esta glândula pode ser sede basicamente de três patologias bastante diferentes: hiperplasia prostática benigna, câncer de próstata e prostatites (infecções prostáticas muito freqüentes).

A hiperplasia prostática benigna (HPB) é o crescimento da glândula, que em geral começa a crescer a partir dos 40 anos de idade. Devido ao fato de a próstata envolver a uretra (“canal da urina”), o seu crescimento manifesta-se por sintomas decorrentes da obstrução ao fluxo urinário, como dificuldade para iniciar a micção (ato de urinar), jato fraco e interrompido, gotejamento ao final da micção, aumento de micções diurnas e noturnas, urgência e até perda urinária. As alternativas de tratamento incluem desde medicamentos até cirurgias desobstrutivas através da uretra (endoscópica) ou por incisão abdominal.

O câncer de próstata é o tumor mais freqüente em homens com mais de 50 anos de idade (excetuando o de pele) e é uma das maiores causas de morte por câncer. No inicio da doença não há sintomas, diferentemente da hiperplasia prostática benigna (HPB).

Todo homem a partir dos 40 anos de idade deve submeter-se à avaliação urológica anual, incluindo o toque retal prostático e a dosagem sanguínea do PSA (antígeno prostático especifico). O exame de ultra-som também pode ser útil nesta etapa. Quando há suspeita de câncer, é então realizada a biópsia prostática.

Quando o câncer de próstata é diagnosticado no inicio, mais de 80% dos doentes são curados pela cirurgia radical ou mesmo radioterapia. Caso a doença esteja disseminada, com metástases para ossos ou outros órgãos, o tratamento será apenas para aliviar a dor e outros sintomas da doença.

 O mais importante é que a população se conscientize de que armas contra qualquer tipo de câncer são a prevenção e o diagnostico precoce.

Caio Flávio Castro e Macedo-Urologista pela Universidade Federal do Triângulo Mineiro/Professor do Curso de Medicina da Universidade Federal de Catalão. Foto: Arquivo/Reprodução 

Escrito por: Redação/Artigo escrito pelo Médico Urologista Dr. Caio Flávio Castro