28 de março de 2022

MORRE FAZENDEIRO QUE FOI PRESO SUSPEITO DE AJUDAR LÁZARO BARBOSA

Elmi Caetano Evangelista, 73 anos de idade. Foto: Reprodução 


O fazendeiro Elmi Caetano Evangelista, de 73 anos, indiciado por ajudar na fuga de Lázaro Barbosa, morreu no último domingo (27/3), conforme informou matária do portal Dia Online. Lázaro faleceu em junho de 2021 durante confronto com a Polícia Militar do Estado de Goiás.

De acordo com informações do advogado do fazendeiro, Ilvan Barbosa, a causa da morte foi infarto e Elmi Caetano faleceu no hospital. Ainda não existem mais informações sobre o enterro e velório de Elmi Caetano.

Caso Lázaro Barbosa

Lázaro Barbosa, de 32 anos, ficou conhecido após chacina realizada contra família em Ceilândia, no Distrito Federal, em junho do ano passado. Na época, uma força-tarefa envolvendo mais de 200 homens foi montada para capturar o criminoso.

Lázaro Barbosa teria assaltado uma fazenda na capital federal e matado a tiros e facadas, o empresário Cláudio Vidal, de 48 anos, e os filhos dele, Gustavo Vidal, de 21 anos, e Carlos Eduardo Vidal, de 15, da mesma família.

A esposa de Vidal, Cleonice Marques de Andrade também foi vítima de Lázaro, sendo sequestrada e morta, em seguida. Seu corpo foi encontrado em uma mata nas proximidades da casa da família.

Após 20 dias de buscas, Lázaro Barbosa foi capturado e morto durante confronto com a Polícia Militar do Estado de Goiás, no dia 28 de junho de 2021. Além da chacina, Lázaro já havia sido condenado por um homicídio na Bahia e era procurado por crimes de roubo, estupro e porte ilegal de arma de fogo no DF e em chácaras do estado de Goiás.

Prisão de fazendeiro indiciado por ajudar Lázaro Barbosa

Fazendeiro Elmi Caetano, em conversa com o secretário de Segurança Pública Rodney Miranda, durante as buscas por Lázaro. Foto: Wesley Costa/O Popular

O fazendeiro Elmi Caetano Evangelista, de 73 anos, foi preso em 24 de junho de 2021, suspeito de ajudar Lázaro a fugir da polícia enquanto buscas pelo criminoso, autor de chacina no DF, aconteciam.

O caseiro de Elmi também foi preso, mas foi liberado após custódia. O fazendeiro, no entanto, foi indiciado pela Polícia Civil de Goiás.