13 de março de 2022

JORNALISTA AMERICANO É MORTO EM KIEV, APONTAM AUTORIDADES UCRANIANAS

Foto: Reprodução

O jornalista americano Brent Renaud, de 50 anos, foi morto neste domingo (13/03) por tropas russas na cidade de Irpin, região de Kiev, na Ucrânia, segundo informações da polícia local. A notícia foi divulgada pelas autoridades ucranianas no Facebook. A informação foi publicada no jornal Metrópoles.

O tiroteio que vitimou o jornalista também feriu outros dois correspondentes internacionais. Policiais disseram que os repórteres foram resgatados e levados para o hospital da capital, Kiev. O estado de saúde deles ainda é desconhecido.

Em um vídeo publicado no Twitter, uma das vítimas explica o que aconteceu. “Nós estávamos atravessando a primeira ponte, indo filmar refugiados deixando (a cidade). Fomos passar por um ponto de checagem, quando começaram a atirar”, contou o jornalista, que não teve o nome divulgado.

O profissional diz que não sabia o que tinha acontecido com Brent Renaud, que estava com ele. “Vi que ele tinha sido atingido no pescoço e saía muito sangue”, afirmou, sem ter a informação ainda de que o colega havia morrido.

A imagem publicada nas redes sociais mostra o crachá de identificação que Brent usava no momento em que foi atacado pelos soldados russos. O documento apresenta o jornalista como correspondente do New York Times, mas ele já não fazia trabalhos para a empresa norte-americana desde 2015.

O jornal divulgou nota sobre o assunto. “Nós estamos profundamente tristes com a morte de Brent Renauds. Brent era um talentoso videojornalista que contribuiu com o New York Times ao longo dos anos”, publicou no Twitter.

“Apesar de ter contribuído no passado com o jornal (mais recentemente em 2015), ele não fazia nenhum trabalho para o Times na Ucrânia. Foi reportado que ele trabalhava para o jornal porque estava usando crachá de quando atuou pelo Times anos atrás”, conclui o comunicado.

 

Publicado por: Badiinho Moisés