15 de outubro de 2020

FAGUNDES: FUNCIONÁRIOS EM QUEDA DE BRAÇO COM EMPRESA MANTÊM GREVE

Greve dos trabalhadores da Fagundes ainda continua. Foto: Reprodução.

Os funcionários da Fagundes, em greve desde a meia noite do dia 13, decidiram por unanimidade que continuam com o movimento. Eles realizaram a assembleia, agora à noite, onde estão acampados desde o início, no canteiro central de um dos trevos que dá acesso às mineradoras.

As negociações começaram com uma pauta de 25 reivindicações. O SITCEP, Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção Pesada, destacou a equiparação do vale card entre todos os funcionários e também no Plano de Saúde, aumento salarial de 7%, turno de 4X4 em revezamento, PLR (Participação nos Lucros e Resultados) de 2020 em 50% do salário de cada um como as principais. Hoje, aconteceu mais uma reunião de conciliação entre sindicalistas e empresa mediada pela Vara do Trabalho e Ministério Público do Trabalho. Foram mais de 6 horas de discussões.

O dia de hoje, acampados debaixo de uma tenda, os trabalhadores revezavam entre músicas gravadas, ao vivo e orações. No início da noite, os líderes chegaram com a proposta da empresa: reajuste salarial, a empresa ofereceu 3, 31% (os funcionários queriam 7%), o vale card, a empresa propôs a equiparação, porém dividida em 36 vezes com correção a cada 6 meses. O revezamento de turno, outra reivindicação entre as principais, a empresa disse que os funcionários foram consultados. Eles negaram. E sobre a equiparação do Plano de Saúde não houve avanços.

Ao final, eles decidiram que mantêm de braços cruzados por tempo indeterminado.

Trabalhadores fazem orações durante o dia. Foto: Reprodução.
Trabalhadores hoje à tarde durante o movimento. Foto: Reprodução.
Trabalhadores acampados em greve. Foto: Reprodução.

Escrito por: Cristina de Mesquita