30 de março de 2020

CATALANOS E POPULAÇÃO DE GOIÁS SE REVOLTAM COM A ENEL POR MÉDIAS NAS LEITURAS DAS TARIFAS DE ENERGIA; LEIA NO BLOG DO BADIINHO, O QUE DISSE A ENEL DISTRIBUIÇÃO GOIÁS

A população de Catalão e de todo o Estado de Goiás, estão revoltadíssimos com a Enel Distribuição, em decorrência da cobrança das tarifas de energia elétrica, é que não estão sendo feitas leituras, e as cobranças estão sendo feitas por médias de consumo.

O Blog do Badiinho recebeu várias mensagens a respeito do tema, como a de um morador do Residencial Liz, que informou a sua leitura foi feita há alguns dias atrás, como está no talão, porém, existe incompatibilidade com o que está no seu medidor, conforme mostra a foto enviada pelo morador, que foi tirada no dia 26 de março, o qual demonstrou sua revolta com a diferença numérica.

VEJA FOTOS 

Foto: Leitor/Reprodução
Foto: Leitor/Reprodução
Foto: Leitor/Reprodução

Outra reclamação veio de um morador do Estrela, que também afirmou que a cobrança está superior do que está registrado em seu medidor. De acordo com cálculos feitos pelo consumidor, os quais, previam uma tarifa de pouco mais de R$ 180 reais, porém, sua tarifa veio com cobrança de R$ 204 reais, “a leitura que estão usando de média, está maior do que está no medido”, disse o nosso leitor.


VEJA FOTOS:

Foto: Leitor/Reprodução
Foto: Leitor/Reprodução


O QUE DISSE A ENEL?

Na quarta-feira da semana passada, a Enel emitiu uma nota sobre o assunto. Leia abaixo:

ENEL DISTRIBUIÇÃO GOIÁS ESCLARECE FATURAMENTO DA CONTA DE ENERGIA PELA MÉDIA 

Goiânia, 25 de março de 2020 – Com o objetivo de proteger seus clientes e funcionários da pandemia do coronavírus, a Enel Distribuição Goiás está retirando das ruas as pessoas que fazem a leitura dos medidores de energia, passando a faturar as contas de energia pela média de consumo dos clientes nos últimos 12 meses. A decisão não traz nenhum prejuízo aos clientes e atende as medidas extraordinárias anunciadas ontem (24) pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).   

A média de consumo nos últimos 12 meses está disponível na conta de energia, na área Histórico do ConsumoAs datas de vencimento das contas de energia estão mantidas, o que muda é a forma de faturamento. “Pedimos a compreensão dos nossos clientes nesse momento difícil pelo qual todos estamos passando. É importante ressaltar que, depois que esse período passar, quando os leituristas retornarem às ruas para fazer as medições, os valores serão ajustados. Se no medidor estiver registrado um consumo menor do que o indicado na fatura, o valor cobrado a mais será automaticamente ressarcido ao cliente”, explica a responsável por Operações Comerciais da Enel, Alessandra Koslowski.  

Alessandra recomenda que os clientes continuem pagando suas faturas com tranquilidade, para que não haja endividamento posterior. “A fatura por média é a melhor referência de consumo de cada cliente neste momento delicado. Orientamos que os clientes mantenham o comportamento de uso da energia. Se houver diferença entre consumo faturado e lido, os valores serão compensados”, reforça. 

Ela observou que é importante que os clientes mantenham o cadastro atualizado, já que as contas de energia podem ser entregues impressas em casos excepcionais. Por isso, a Enel reforçou o atendimento em todos os seus canais digitais para que os clientes possam fazer suas solicitações, buscar faturas e tirar todas as dúvidas. 

Os canais digitais da companhia funcionam 24 horas por dia. Os clientes podem baixar gratuitamente o aplicativo Enel Goiás para Android (http://bit.ly/2yVF6Nde IOS (https://apple.co/2MyhjVr) e ter acesso a serviços como cadastro de conta em débito automático e conta por email, além de solicitar segunda via da conta, consultar débitos ou informar falta de energia. Além disso, os clientes podem entrar em contato com a companhia pelas redes sociais – Facebook (facebook.com/enelclientesbr) e Twitter (@enelclientesbr)pelo Whatsapp, enviando um “Olá” para o número (21) 99601-9608 ou ainda pela Central de Atendimento 0800 62 01 96. 


Corte de energia
 

No dia 24 de março, a Enel Brasil anunciou que adotou imediatamente as medidas extraordinárias anunciadas pela Aneel. Além da leitura pela média, foram suspensos os cortes no fornecimento de energia elétrica aos consumidores residenciais (rurais e urbanos) e serviços essenciais durante os próximos 90 dias 

Neste momento crítico para todo o País, a Enel não tem medido esforços para garantir a qualidade do fornecimento de energia que chega às residências.A companhia tem atuado com responsabilidade junto a colaboradores e parceiros, adotando cuidados de higienização adicionais para os trabalhadores de campo, do call center e dos centros de controle.

OPÇÃO DE AUTOLEITURA PARA OS CLIENTES DE GOIÁS 

Já no dia 26 de março, por mei de nota, a Enel afirmou que oferecerá a opção de autoleitura para os clientes de Goiás. Leia abaixo:


ENEL
 
VAI OFERECER OPÇÃO DE AUTOLEITURA PARA CLIENTES DE GOIÁS 

Goiânia, 26 de março de 2020 – Enel Distribuição Goiás está adaptando seus sistemas para que os clientes comerciais e residenciais possam realizar a autoleitura de seus medidores, a exemplo do que já é feito pelos clientes rurais. A alternativa será disponibilizada durante este período crítico de avanço da pandemia do Coronavírus e permitirá que a Enel reduza o número de equipes nas ruas, protegendo clientes e colaboradores.  

“Por meio da autoleitura, o cliente poderá informar à distribuidora, em data e canal determinados, a leitura mostrada no medidor, informação esta que será utilizada pela Enel para proceder o faturamento do serviço”, explica a responsável de Operações Comerciais da Enel Goiás, Alessandra Koslowski. Segundo ela, clientes que não quiserem aderir à autoleitura continuarão sendo cobrados pela média de consumo dos últimos 12 meses, conforme regra estabelecida pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Quem for faturado pela média tem a garantia de que, ao fim do período, se houver diferença entre o que foi faturado e o que realmente foi consumido, esses valores serão compensados na conta de energia.  

Em relação aos clientes industriais, 95% deles já é medido por meio de medição remota, sem visita a campo. Os outros 5% continuarão a contar com o serviço de leitura, ou poderão também optar pela autoleitura.  

Quanto às contas de março, que foram faturadas pela média de consumo, Alessandra enfatiza que eventuais diferenças entre o faturado e o consumido serão compensadas nas próximas faturas.  

Ela observa, ainda, que não há impactos na prestação do serviço de fornecimento de energia. “A Enel Distribuição Goiás permanece com todos os serviços essenciais de manutenção da rede e atendimento emergencial e tem adotado uma série de medidas para assegurar aos consumidores a continuidade das operações da empresa”, diz. 


Cadastro atualizado 

  A companhia ressalta a importância de que os clientes mantenham o cadastro atualizado, já que as contas de energia serão disponibilizadas por meios digitais. Para atender essa demanda, a empresa reforçou o atendimento em todos os seus canais digitais, que funcionam 24 horas por dia.  

Os clientes podem baixar gratuitamente o aplicativo Enel Goiás para Android (http://bit.ly/2yVF6Nd) e IOS (https://apple.co/2MyhjVr) e ter acesso a serviços como cadastro de conta em débito automático e conta por email, além de solicitar segunda via da conta, consultar débitos ou informar falta de energia. Além disso, os clientes podem entrar em contato com a companhia pelas redes sociais – Facebook (facebook.com/enelclientesbr) e Twitter (@enelclientesbr), ou facilmente acessando sua conta pelo Whatsapp Elena, enviando um “Olá” para o número (21) 99601-9608 ou ainda pela Central de Atendimento 0800 62 01 96 


Corte de energia 

Na última terça-feira (24), a Enel Brasil anunciou que adotou imediatamente as medidas extraordinárias anunciadas pela Aneel. Além da leitura pela média, foram suspensos os cortes no fornecimento de energia elétrica aos consumidores residenciais (rurais e urbanos) e serviços essenciais durante os próximos 90 dias. 

Neste momento crítico para todo o País, a Enel não tem medido esforços para garantir a qualidade do fornecimento de energia que chega às residências. A companhia tem atuado com responsabilidade junto a colaboradores e parceiros, adotando cuidados de higienização adicionais para os trabalhadores de campo, do call center e dos centros de controle.


RECOMENDAÇÕES

Na última sexta-feira, 27, o Ministério Público Federal e o Ministério Público do Estado de Goiás, recomendaram que a Enel Goiás viabilizasse a opção de autoleitura para os clientes. Leia abaixo:


CORONAVÍRUS: MP E MPF RECOMENDARAM QUE ENEL VIABILIZE AUTOLEITURA DO CONSUMO DE ENERGIA

O Ministério Público de Goiás (MP-GO) e o Ministério Público Federal em Goiás expediram recomendação conjunta nesta sexta-feira (27/3) à Enel Distribuição Goiás em defesa dos consumidores do Estado para que a empresa comprove a efetiva necessidade de interromper a leitura presencial dos medidores de energia elétrica, adotada a partir da Resolução nº 878/2020, da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). A suspensão da leitura foi autorizada pela Aneel diante dos riscos com a disseminação global do novo coronavírus (Covid-19). 

O documento conjunto já orienta a Enel, caso comprovada a necessidade de não leitura dos medidores, a possibilitar a todos os consumidores do Estado a utilização da ferramenta da autoleitura, enquanto durar a pandemia do Covid-19. Essa medida, recomendam o MP-GO e MPF, deve ser amplamente divulgada nas redes sociais da empresa, com informação sobre as formas de encaminhamento dos dados à distribuidora (via aplicativo, número de telefone, SMS). A recomendação reforça que essa possibilidade de autoleitura deve ser concedida de imediato aos consumidores, realizando, a pedido deles, o refaturamento do consumo com vencimento em abril de 2020. 

A orientação para que a empresa reveja seus procedimentos de registro do consumo de energia foi feita em razão de reclamações de consumidores apontando aumento nas contas, decorrente da decisão da Enel de, diante da suspensão da leitura dos medidores, fazer a cobrança com base na média dos valores dos últimos 12 meses. Na recomendação, MP-GO e MPF destacam que a própria resolução da Aneel que autorizou a suspensão da leitura dos medidores em razão da Covid-19 prevê a possibilidade de que as distribuidoras disponibilizem ferramentas para a autoleitura de consumo, em alternativa à realização de faturamento pela média. 

O documento conjunto orienta ainda que a Enel acrescente nas faturas a informação clara e explícita da possibilidade de realização de autoleitura e das consequências da escolha do consumidor. 

Também é recomendado que a empresa estabeleça tratamento diferenciado aos proprietários de usinas fotovoltaicas, a fim de não provocar grandes prejuízos aos consumidores. 

A Enel deverá ainda, assim que cessada a necessidade de aplicação das regras excepcionais de faturamento da resolução da Aneel, realizar imediatamente o faturamento real de consumo, informando, de forma clara e inteligível, ao consumidor, a forma de cálculo e o saldo remanescente, quer seja por medição a maior ou a menor efetuada pela distribuidora. 

Foi fixado prazo até segunda-feira (30/3) para que empresa envie ao MP-GO e ao MPF informações sobre o acatamento ou não da recomendação. Assinam o documento a promotora de Justiça Maria Cristina de Miranda; o coordenador da Área do Meio Ambiente e Consumidor do Centro de Apoio Operacional do MP-GO, Delson Leone Júnior, e a procuradora da República Mariane Guimarães de Mello Oliveira. O ofício com o conteúdo da recomendação foi encaminhado à Enel por e-mail hoje à tarde. (Texto: Ana Cristina Arruda/Assessoria de Comunicação Social do MP-GO).