3 de novembro de 2021

Brasil tem alta significativa na taxa de transmissão da Covid

O Brasil voltou a apresentar aumento da taxa de transmissão (Rt) da Covid-19, segundo apontou o relatório semanal da Imperial College, universidade do Reino Unido, que centraliza dados mundiais da pandemia. Nesta semana, que começou na última segunda-feira, o índice do país está em 1,04, o que significa que um infectado transmitirá a doença a 104 pessoas.

A taxa de transmissão acima de 1 por mais de quatro semanas indica que a pandemia está fora de controle no país. Na última semana, o número era 0,68, ou seja, um doente passou a Covid-19 para 68 saudáveis.

No dia 12 de outubro, o Brasil chegou à taxa 0,60, o menor índice desde abril de 2020, no começo da pandemia por aqui. No mês de setembro, a universidade relatou duas semanas acima de 1. Já em outubro, as semanas tiveram números que indicam desaceleração no ritmo da pandemia.

O relatório também prevê a morte de cerca de 2.600 pessoas nesta semana. A Rt é considerada uma das principais referências da evolução da pandemia nos países, mas é uma média nacional, pode não ser muito fiel às realidades locais.

De acordo com números do DataSus (departamento de informática que centraliza informações do Sistema Único de Saúde), o país tem 121 milhões de pessoas completamente vacinadas, o que representa 56,7% da população imunizada. Com a primeira dose, já são 155,2 milhões de brasileiros, 72,7% da população nacional. Segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), o país tem 213,3 milhões de habitantes.

Até a última terça-feira (2), o Brasil registrou 149 mortes e 6.431 novos casos diagnosticados de Covid-19, de acordo com os dados enviados pelos estados ao Ministério da Saúde e ao Conass (Conselho Nacional de Secretários de Saúde). A média móvel de óbitos nos últimos sete dias é de 261 e a de novos casos, 10.306.

Publicado por Badiinho Moisés com informações do R7