anuncie

14 de dezembro de 2020

BARES E LANCHONETES DE CATALÃO ESTÃO NA MIRA E PODERÃO SOFRER COM NOVOS FECHAMENTOS, CASO NÚMEROS DA COVID-19 CONTINUEM APRESENTANDO CRESCIMENTO; AFIRMAÇÃO FOI DO PREFEITO ADIB ELIAS EM ENTREVISTA

“O problema aqui não são as pessoas de Catalão, são alguns estabelecimentos comerciais que estão brincando com a cidade, sendo um escarnio contra a população, é cuspir na cara do cidadão que não quer ter a doença, que não quer perder algum familiar”, afirmou Adib Elias ao falar em entrevista sobre o aumento de casos da Covid-10 em Catalão. Foto: Facebook/Reprodução

Na manhã desta segunda-feira (14), o prefeito de Catalão, Adib Elias (POD), esteve em uma emissora de rádio para falar do aumento dos casos de Covid-19 na cidade, que de acordo com o Secretário de Saúde, Velomar Rios, teve um aumento significativo nesses primeiros 14 dias do mês de dezembro.

De com o prefeito, foram quase três semanas com os números de óbitos pelo vírus estabilizados em 71 mortes, mas, de quinta-feira (10) da semana passada para hoje, 14 de dezembro, quatro óbitos ocorreram na cidade em decorrência da Covid-19.

Adib afirmou que estavam sendo feitos quatro testes positivos por dia, sendo que na quinta-feira da semana (10/12), mais de 50 pessoas receberam resultados positivos para a contaminação.

Em sua entrevista, Adib afirmou que está recebendo ligações com questionamentos se ele fará novo decreto, respondendo ele: “decreto eu fiz num dia que eu vim às 16hrs na rádio, e disse que decreto era a consciência da população, e nunca mais pensei em fazer absolutamente nada, porém entendo que o Governo Federal irá tomar uma posição”.

O chefe do executivo foi enfático ao afirmar que não irá declinar das decisões a serem tomadas pelo Governador Ronaldo Caiado (DEM) e pela Prefeitura de Goiânia, capital goiana, o que automaticamente acarretará em posicionamentos severíssimos na cidade de Catalão.

“O problema aqui não são as pessoas de Catalão, são alguns estabelecimentos comerciais que estão brincando com a cidade, sendo um escarnio contra a população, é cuspir na cara do cidadão que não quer ter a doença, que não quer perder algum familiar”, afirmou.

Segundo as palavras do próprio prefeito, o alvo principal serão bares e lanchonetes, que segundo ele, que tem sido o maior causador de problemas (aglomerações), afirmando que não aceitará o jeitinho brasileiro de estabelecimentos funcionarem pelas portas dos fundos.

“Não temos a pretensão de prejudicar nenhum estabelecimento comercial, porém, bagunça eu não posso aceitar, pois dá forma que está, existe um crescimento muito grande dos casos”, citando o prefeito, a morte da jovem de 26 anos que faleceu na manhã de hoje, e as demais ocorridas nos últimos dias.

De acordo com o prefeito, será dado um prazo para que os comerciantes se reorganizem e cumpram os protocolos de segurança, e não acontecendo, será convocada uma reunião com o Comitê de Enfrentamento a Covid-19, para definir quais medidas a serem tomadas.

“Não vamos aceitar bagunça, aqui não, e não adianta vir depois com cara de choro dizer que precisa sustentar, precisa pagar água… depois da coisa acontecida eu não vou voltar atrás, e não terei mais a consciência de que as pessoas estão sendo prejudicadas… É pessoa entrando na internet e dizendo como é que eu vou pagar meus boletos? É pagar seus boletos trabalhando sem matar os outros, sem prejudicar as pessoas aqui na cidade”, disparou.


CRÍTICAS AOS BARES DA DR. LAMARTINE

O prefeito Adib Elias também criticou a respeito dos bares da Avenida Dr. Lamartine Pinto de Avelar. “Esses dias eu entrei na Avenida Lamartine eu fiquei abismado, eu nunca vi aquilo na minha vida, numa cidade do porte de Catalão, ver um movimento tão grande como eu vi naquele dia lá, de forma que, as pessoas tomem consciência ou vamos tomar novos decretos pelas costas, e depois não adianta dizer que é a Prefeitura, o Caiado o Adib quer quebrar o povo, sendo que o queremos preservar são vidas”, alertou.


NOVA ATUALIZAÇÃO 

Em novo boletim de atualização dos casos de Covid-19 em Catalão, além dos 75 óbitos, foi informado que a cidade conta com 3.447 casos confirmados, dos quais, 1.941 foram por meio do exame PCR e outros 1.506 através do teste rápido. Com relação as internações, 6 pessoas estão sob internação clínica, e 13 encontram-se em Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

 

Escrito por: Badiinho Filho