• 64 99927 3817
anuncie

3 de abril de 2020

IDOSO DE 73 ANOS DE IDADE DE GOIANDIRA, FOI TRANSFERIDO PARA HOSPITAL DE CAMPANHA EM GOIÂNIA EM ESTADO GRAVE; SUSPEITA É COVID-19

Cidade de Goiandira conta com dois casos suspeitos de covid-19. Foto: Drone Super Catalão

Na manhã desta sexta-feira (02/04), um idoso de 73 anos de idade, de Goiandira, e que estava hospitalizado na Santa Casa de Catalão, foi transferido em estado grave para hospital de campanha, em Goiânia, capital de Goiás, com suspeita de Covid-19.

A informação foi confirmada pela assessoria de comunicação da unidade hospitalar, no final da manhã de hoje.

No final da manhã de ontem, a prefeitura de Goiandira divulgou em sua conta no Facebook, informando que na cidade existem dois casos suspeitos, entre eles, está o do idoso de 73 anos. Leia a nota abaixo:


BOLETIM ATUALIZADO

A Prefeitura Municipal de Goiandira, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, informa à população que na tarde de hoje, quinta-feira (02/04/2020) foi notificado o segundo caso suspeito de Coronavírus de pessoa residente no município.

Trata-se de um paciente do sexo masculino de 73 anos de idade. Familiar responsável relata que o mesmo chegou de Goiânia em 14/03/2020, apresentou sintomas e hoje foi hospitalizado na Santa Casa de Misericórdia de Catalão aguardando regulação da vaga para Unidade de Terapia Intensiva.

Imediatamente foram tomadas todas as providências para a devida orientação e ações necessárias que o caso requer, inclusive determinação da necessidade de quarentena das pessoas com quem teve contato. Foi realizada a coleta de amostra para o COVID-19 que será encaminhada amanhã ao LACEN para análise.

Reforçamos a necessidade de intensificação das medidas de restrição de circulação de pessoas, higienização das mãos e afastamento social nesse momento de pandemia.

Obs. 1: A identidade da pessoa é resguardada, mas as pessoas com quem teve contato estão sendo monitoradas e cumprindo as medidas de isolamento.

Obs. 2: Devido à ausência de reagentes para os exames o resultado da paciente notificada na semana passada ainda não foi liberado.

 

Escrito por: Badiinho Filho