• 64 99927 3817
anuncie

2 de abril de 2020

DEMISSÕES EM MASSA NÃO ACONTECEM NA MONTADORA DA MITSUBISHI EM CATALÃO, MAS SALÁRIOS DE FUNCIONÁRIOS SÃO AFETADOS

Foto: Reprodução

CORONAVÍRUS – COVID-19| Devido a determinação do governo anunciada ontem, quarta-feira, 1º de abril, a medida provisória que permite a redução da jornada de trabalho, com redução de salário, a HPE, montadora da marca Mitsubishi no Brasil, com instalações em Catalão, no sudeste goiano, foi a primeira empresa da cidade a aderir a medida. A MP, faz parte das iniciativa para enfrentar a crise provocada pela pandemia de coronavírus.

A medida prevê que o emprego do trabalhador deverá ser mantido por um período igual ao da redução, com isso os funcionários da Mitsubishi terão estabilidade até o dia 30 de Agosto. Em Catalão, para os colaboradores da HPE, o Sindicato dos Metalúrgicos de Catalão (SIMECAT), conseguiu manter o plano de saúde, odontológico e o vale card, além de 20 a 35% do salário, dependendo do salário do empregado.

Sobre os salários, quem ganha de R$ 1.700 até R$ 20 mil reais, receberá 20% da empresa, mais o salário desemprego, que varia de R$ 1.300 a R$ 1.800 reais, que é o teto máximo. Quem ganha de R$ 20.000,01 a R$ 30 mil reais, receberá 25% do salário da empresa, mais o salário desemprego. Quem ganha acima de R$ 30 mil reais, o valor repassado pela empresa, é de 35%.

Os trabalhadores que quase não sofrerão alterações nos salários durante o lay-off, é de quem ganha de R$ 1.700 a R$ 2.600 reais. Estes colaboradores não precisarão fazer a solicitação deste benefício, pois o governo fará o depósito direto na conta do trabalhador.

Durante esse período de lay-off, os colaboradores vão fazer cursos em casa, num total de 120 horas de curso.

 

Escrito por: Badiinho Filho