• 64 99927 3817
anuncie

28 de fevereiro de 2020

CASOS DE SUSPEITAS DO NOVO CORONAVÍRUS SE ESPALHAM PELO BRASIL, E EM UBERLÂNDIA-MG, SOBE PARA 8 O NÚMERO DE PESSOAS SUSPEITAS DE ESTAREM INFECTADAS

Clauber Lourenço, coordenador da rede de urgência e emergência, durante coletiva de imprensa na tarde de ontem, quinta-feira (27) | Foto: Reprodução

Oito casos suspeitos do novo coronavírus já foram notificados em Uberlândia. A informação foi confirmada e atualizada na tarde nesta quinta-feira (27) pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS) durante uma coletiva de imprensa.
De acordo com o coordenador da rede de urgência e emergência, Clauber Lourenço, todos os pacientes, que têm entre 27 e 58 anos de idade, sendo cinco do sexo feminino e três do masculino, viajaram nos últimos dias para a Itália, onde há aproximadamente 520 casos confirmados, e apresentaram sintomas da contaminação pelo vírus.Três pessoas seguem internadas em áreas isoladas desde quarta-feira (26), sendo uma jovem de 28 anos no Hospital de Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia (HC-UFU) e os outros dois, um homem de 31 anos e uma jovem de 28, que estão em observação no Hospital Santa Clara.Os outros cinco pacientes também foram atendidos em unidades privadas da cidade na quarta-feira, mas voltaram para casa pois apresentaram sintomas leves. Deles, uma família de quatro pessoas foi atendida pelo Hospital Santa Marta. O hospital informou à reportagem que a família procurou o atendimento médico, mas foi diagnosticada somente com uma síndrome gripal e continuará em observação domiciliar pelos próximos dias.

Ainda de acordo com o coordenador, todos os pacientes passaram por exames de secreção. As amostras coletadas pela Vigilância Epidemiológica Municipal serão enviadas em breve para Belo Horizonte. Ainda não há um prazo para a divulgação dos resultados.

“Em BH serão feitos testes de influenza para saber da possibilidade pois são sintomas muito semelhantes. Se o resultado for negativo para algum tipo de influenza, esses exames serão encaminhados para o laboratório oficial do Ministério da Saúde dos estudos de coronavírus no Rio de Janeiro. Então não temos como estipular um prazo para cada amostra coletada”, explicou o coordenador.
 
MEDIDAS

Ainda durante a coletiva de imprensa, Clauber Lourenço explicou que a Vigilância Epidemiológica está fazendo rastreamentos para identificar pessoas que tiveram contato com os pacientes nos últimos dias. Todas que forem identificadas serão contatadas e instruídas a procurarem atendimento médico caso apresentem sintomas. A possibilidade de que novos casos suspeitos sejam notificados não foi descartada.

 

“Estamos em uma época que as pessoas estão viajando muito e o clima está propenso para doenças respiratórias. Então pode ser que outras pessoas com sintomas gripais e que estavam em locais em que a contaminação está maior procurem as unidades e isso gerará um aumento de casos”, disse o coordenador.

Um comitê interno da SMS também foi criado antes mesmo que a suspeita do coronavírus chegasse no Brasil. Uma reunião para discutir novas orientações estava marcada para acontecer no fim da tarde desta quinta na Prefeitura de Uberlândia. “O Prefeito Odelmo Leão autorizou a criação do comitê justamente para determinarmos soluções em relação à possível contaminação no município”, explicou Clauber.O Diário de Uberlândia questionou o coordenador sobre possíveis medidas no Aeroporto Tenente Coronel Aviador César Bombonato de Uberlândia, já que os casos suspeitos se manifestaram em viajantes que desembarcaram no local, mas segundo ele ainda é cedo para pensar nisso porque não há confirmação dos casos na cidade. Ele disse também que o tema seria discutido na reunião do comitê e qualquer medida será divulgada em breve.

Outro questionamento feito foi se os pacientes atendidos e que estão internados em hospitais particulares devem ser transferidos para o HC-UFU. De acordo com Clauber, não há necessidade por enquanto, já que as unidades privadas têm condições de tratamento para os casos suspeitos. Se algum caso for confirmado, o paciente terá que ser transferido para o HC conforme orientação do Ministério Público, uma vez que a unidade é referência no estado para atendimento a casos do coronavírus.  

Clauber ressalta que não há motivos para pânico, mas a população precisa ter cuidados básicos de higiene para evitar a contaminação do vírus. “Apesar da facilidade de contaminação, a taxa de mortalidade do vírus é baixa, cerca de 2%. Precisamos ter cuidados como lavar as mãos, tapar a boca e nariz ao espirrar ou tossir e evitar locais fechados se tivermos sintomas gripais”, concluiu.


Escrito por: Redação/Diário de Uberlândia