• 64 99927 3817
anuncie

4 de fevereiro de 2020

ANIMAL MORTO NA GO 330 NÃO ERA ONÇA, E SIM UM GATO-MARACAJÁ, AFIRMA VETERINÁRIO DO CETAS DE CATALÃO

Imagem foi postada na Facebook do Blog do Badiinho na noite de ontem, segunda-feira (03). Foto: Redes Sociais/Reprodução

A respeito de uma onça morta encontrada nas margens da rodovia GO 330, entre Catalão e Ouvidor, no final da manhã de ontem, segunda-feira (03), fato relatado por uma leitora por meio de um comentário seguido de foto na Fan Page do Blog do Badiinho, o Veterinário do Centro de Triagem de Animais Silvestres (CETAS), Diogo Baldin, afirmou ao site que não trata-se de onça, mas sim de um Gato-Maracajá, e segundo o profissional, trata-se de uma animal adulto de aproximadamente 3 quilos.

De acordo com Diogo, ao tomarem conhecimento do animal morto, equipes do CETAS de Catalão realizou buscas pela extensão da GO 330, porém, de primeiro momento ele não foi encontrado. Posteriormente, um de seus amigos passou próximo ao local, sendo pouco à frente da baixada do Alambique, e ao sentir um forte odor, entrou em contato com ele, que retornou ao local e conseguiu fazer a captura dos restos mortais do Gato-Maracajá. Baldin também afirmou, que pelo o estado de decomposição que o animal se encontrava, ele acredita que o felino tenha sido atropelado há alguns dias, observando ainda, que o animal possa ter sido movimentado de um local para outro, fato constatado após análises feitas tanto no animal quanto no local.

Médico Veterrinário do Centro de Triagem de Animais Silvestres de Catalão (CETAS). Foto: Divulgação/Reprodução

A respeito da espécie, Diogo disse que o Gato-Maracajá, faz parte da família de felinos nativos, e no caso dos restos mortais do que foi atropelado, ele traz algumas manchinhas que são específicas para cada espécie, porém, existem vários felinos silvestres de médio e pequeno porte que também são pintados, sendo o próprio Gato-Maracajá, Gato do Mato Pequeno, Gato do Mato Grande, dentre outros. Explicou o Veterinário ao site.

O profissional frisou ao Blog do Badiinho, quanto à necessidade das pessoas procurarem o CETAS ao se depararem com animais silvestres ao serem atropelados, mesmo estando morto.

“Deixamos aqui o suporte a população, reiteramos da necessidade de realmente estar fazendo o avistamento de fauna atropelada e estar nós comunicando, pois o Centro de Animais Silvestres (CETAS), hoje, está trabalhando em campanhas de ecologia de estradas, inclusive, com trabalho de uma bióloga Bruna, coordenadora do CETAS, e através disso, nós fazemos um trabalho de entendimento de onde está acontecendo os maiores choque com animais silvestres, em atropelamentos. Dentro disso, nós conseguimos traçar áreas onde se acontece o maior número de vítimas, para que possa evitar esse tipo de situação”.

“Então, nosso alerta para a população, é que, ao serem encontrados animais como esse (onças), ou outros animais, até mesmo uma carcaça de boa qualidade, seria interessante leva-las para a gente, ou tirarem uma foto com a localização exata de onde o animal está, para que a gente faça a busca, porque mesmo depois do animal ter ido a óbito, ele ainda nos fornece muita informação, que para nós que trabalhamos com isso a campo, fundamenta muito mais o que gente precisa saber sobre eles. Uma carcaça, que para muitos se caracteriza como um lixo, carniça, ou simplesmente não têm nenhum tipo bem para qualquer outra pessoa, para nós, é um ganho gigantesco acadêmico. Caso alguém encontrar um animal vitimado de atropelamento, tanto ferido, até porque é mais interessante a pessoa ligar para a gente fazer o resgate, ou já que veio a óbito e a pessoa tiver a possibilidade de ligar ou levar para o CETAS, nós temos um trabalho específico com isso, fauna atropelada e ecologias de estradas, e nós colocamos a total disposição para poder receber, e também tirar as dúvidas que as pessoas detém sobre os animais”, disse ao Blog do Badiinho, Diogo Baldin, Médico Veterinário do Centro de Triagem de Animais Silvestres de Catalão (CETAS).

Segue abaixo os telefones do CETAS de Catalão e a sua localização:

CETAS de Catalão está localizado Av. Dr. Lamartine Pinto de Avelar, 2338, Catalão – GO no antigo IBAMA Tel: 3441-1833.

 

Escrito por: Badiinho Filho