• 64 99927 3817
anuncie

31 de dezembro de 2019

CANTOR SERTANEJO JULIANO CEZAR MORRE AOS 59 ANOS APÓS PARADA CARDIORRESPIRATÓRIA; ARTISTA PASSOU MAL E CAIU NO PALCO DURANTE SHOW NO INTERIOR DO PARANÁ

Cantor Juliano Cezar sofreu uma parada cardiorespiratória em cima do palco na noite de ontem, segunda-feira (30/12). Foto: Facebook/Reprodução

Juliano Cezar durante um show na noite de ontem, segunda-feira (30/12), caiu no palco repentinamente, assuntando o público e a sua equipe. Segundo informações, o cantor sertanejo, de 59 anos, sofreu uma parada cardíaca, chegando a ser encaminhado até um posto de atendimento próximo ao local do evento, na cidade de Uniflor, norte do Paraná, recebeu massagens cárdicas e injeções de adrenalina, porém, não resistiu aos trabalhos de reanimação e teve morte confirmada por sua assessoria. Veja o vídeo abaixo: 

Por meio de nota emitida pela equipe do artista, a morte do cantor foi confirmada, informando ainda o comunicado que o velório e sepultamento ocorrerão em Passos-MG, cidade natal de Juliano Cezar, mas com horários e local a serem divulgados. Leia abaixo o comunicado:  


TRAJETÓRIA DO CANTOR JULIANO CEZAR

Foto: Facebook/Reprodução

Há quase 20 anos, a música sertaneja deixou de ser um nicho e se tornou o principal gênero ouvido nos quatro cantos do Brasil. Em meio a esta grande revolução, alguns artistas conquistaram o respeito do brasileiro e se tornaram unanimidade entre os mais ouvidos, caso de Juliano Cezar que comemora, agora, 30 anos de carreira.

O cantor, sempre fiel às suas raízes musicais, foi o precursor do movimento Country Sertanejo no país. Em três décadas de estrada, construiu uma carreira sólida e muito produtiva. Até o presente momento, gravou 12 álbuns e 3 DVDs e é dono de grandes hits da música popular, como Não Aprendi Dizer Adeus, Rumo à Goiânia, Bem Aos Olhos da Lua, Faz Ela Feliz, e outras.

Entre os grandes momentos de sua carreira, estão as conquistas do Prêmio Sharp de 1991 como cantor revelação e do troféu do GRAMMY LATINO em 2001, como melhor álbum romântico. Em reta final de preparação de seu mais recente projeto, o artista gravou um show especial no dia 19 de outubro, em Ribeirão Preto (SP).

O registro dará origem ao DVD Minha História, programado para ser lançado no início de 2017, e contará com diversas participações especiais. Juliano Cezar é o tipo de artista que faz amizades por onde passa, e essa característica fica clara em seu ambiente de trabalho. Todos os artistas que participaram da gravação do Minha História aceitaram prontamente o convite de Juliano. A primeira participação especial registrada no DVD ficou por conta de Rionegro & Solimões, amigos de longa data.

Juntos, eles cantaram KM 45 e Rumo a Goiânia, levando a plateia ao delírio. Quando a banda começou a tocar a clássica introdução de Não Aprendi Dizer Adeus, Eduardo Costa surgiu no palco para dar um abraço em seu grande ídolo, Juliano Cezar e, juntos, fizeram um grande dueto. As participações não pararam por aí. Juliano Cezar recebeu no palco, também, Matogrosso & Mathias e César Menotti & Fabiano. Com a primeira dupla, o artista cantou Sonhando Com Você. Já com os irmãos, interpretou os clássicos Talismã, Solidão e Amargurado. E não foi só: Modo Raparigueiro, primeiro single do Minha História, ganhou sua versão ao vivo, e trouxe a participação especial de Bruno & Barretto.

 

Escrito por: Badiinho Filho