• 64 99927 3817
anuncie

18 de novembro de 2019

SANTA HELENA DE GOIÁS: MULHER QUE FOI PRESA POR MATAR O PRÓPRIO FILHO DE 6 ANOS, ARRANCOU UM DOS SEUS OLHOS COM A UNHA NA CELA DO PRESÍDIO DE RIO VERDE

Sandra Lisboa, 25 anos, foi presa na manhã da última quinta-feira (14), em Santa Helena de Goiás, após ter agredido o filho até morte por ele ter negado limpar a casa às 04h30 da manhã. Em depoimento, ela teria confessado o crime. Foto: Cristiano Souza – Repórter e proprietário da página Santa Helena Agora/Reprodução

No último sábado (17/11), Sandra Lisboa, 25 anos de idade, presa por ter agredido o filho de 6 anos de idade até a morte na madrugada da última quinta-feira (14/11), em Santa Helena de Goiás, teve que ser levada para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Rio Verde, após ela ter arrancado com a unha um dos seus olhos e jogado no ralo da cela em que estava detida. 

Em entrevista a página no Facebook ‘Santa Helena Agora’, o diretor da UPA de Rio Verde, Paulo Renato, disse a detenta deu entrada na noite do último sábado, com um histórico esdruxulo, e segundo relatos dos agentes prisionais, a mulher havia arrancado o próprio olho com a unha. De imediato a detenta foi atendida, e o médico que fez o atendimento visualizou que a mulher teve uma avulsão de globo ocular, ou seja, arrancou o próprio olho, e por tanto ela perdeu definitivamente a visão em um dos olhos. 

Paulo Renato explicou que foram feitos os primeiros atendimentos, a mulher recebeu medicamentos para a dor, e em seguida foi encaminhada para a Fundação Banco de Olhos de Goiânia, onde às 10h da manhã de ontem, domingo (17/11), passou por um procedimento, e retornou para a unidade prisional de Rio de Verde no final da tarde de ontem. 

Segundo informações da reportagem na página ‘Santa Helena Agora’, os agentes afiram ao médico da UPA, que a mulher presa por matar o próprio filho de 6 anos de idade na madrugada da última quinta-feira (14/11), ela estava sozinha em uma cela, denominada de seguro, ou seja, sem a presença de outras detentas. 

Os agentes prisionais também afirmaram que na cela não havia nenhum objeto perfuro constante que pudesse causa aquele tipo de lesão. 

Segundo diretor da UPA, a mulher tentou arrancar os dois olhos, afirmando ele, o outro olho da mulher apresentava sinais de lesões e inchaço.


CONFIRA A ENTREVISTA DO REPÓRTER CRISTIANO SOUZA, DA PÁGINA SANTA HELENA AGORA, COM O DIRETOR DA UPA DE RIO VERDE, PAULO RENATO 


EM SANTA HELENA DE GOIÁS, CRIANÇA DE 6 ANOS DE IDADE FOI ASSASSINADA; MÃE CONFESSA QUE MATOU FILHO PORQUE ELE TERIA SE RECUSADO A LIMPAR A CASA

Segundo o delegado responsável pelo caso, Danilo Proto, a mulher confessou o crime durante depoimento em Santa Helena de Goiás. Foto: Reprodução

Uma mulher de 25 anos, foi autuada por homicídio duplamente qualificado suspeita de matar o filho, de 6 anos de idade, em Santa Helena de Goiás, na manhã desta quinta-feira (14/11). Em depoimento, de acordo com o delegado que investiga o caso, Danilo Proto, ela confessou o crime e justificou que teve um ataque de fúria depois que o filho se recusou a limpar a casa, às 4h30 da manhã. Por conta disse, ela teria o agredido até a morte. 

O pai da criança também foi ouvido durante esta tarde. “Pelo depoimento dele acriditamos de antemão que ele não teve envolvimento no crime, mas ainda vamos apurar a fundo, e se caso for constatado do contrário, pediremos a prisão”, afirma o delegado. Segundo Proto, o homem favia saído há poucos minutos antes do ocorrido para trabalhar. 

A polícia também já apurou que a mesma mulher foi investigada pela morte de um recém-nascido no ano passado. Na época, ela declarou que havia deitado em cima do filho na cama e não foi presa, mesmo autuada pelo caso. 

“Diante de todos os fatores já encontrados vamos averiguar se existe a possibilidade dela ter algum problam psíquico ou se poderia estar sob efeito de entorpecentes”, aponta. 

O delegado Danilo Proto, disse ainda que foi a própria suspeita que acionou os policiais após o assassinato. A mulher foi encontrada no quintal da casa queimando as roupas da vítima. 

 

 

Escrito por: Badiinho Filho/Com informações da Página Santa Helena Agora e site do Jornal O Popular