• 64 99927 3817
anuncie

28 de outubro de 2019

NÃO FOI INCINERADO: ENCONTRADO CORPO DE BEBÊ QUE SUMIU DA MATERNIDADE, EM GOIÁS

Foto: Reprodução

A Secretaria Municipal de Saúde de Aparecida de Goiânia divulgou, nesta segunda-feira (28/10), uma nota oficial onde informa que o corpo do bebê que sumiu da Maternidade Marlene Teixeira foi encontrado nesta manhã na empresa que realiza o recolhimento e descarte de resíduos biológicos da unidade. Ao contrário do divulgado anteriormente pela Secretaria, o corpo não foi incinerado e foi achado intacto.

Na nota, a Secretaria informou que o corpo do recém-nascido Rogério Cardoso de Almeida Filho foi localizado nas dependências da empresa Resíduo Zero e será entregue à família para sepultamento.

De acordo com denúncia feita pela família, Rogério Cardoso de Almeida Filho morreu cerca de 12 horas depois de nascer, nesta sexta-feira (25/10). Quando a funerária foi até a unidade recolher o corpo da criança para velório e sepultamento, ele havia desaparecido.

Havia sido informado anteriormente pela pasta que a empresa Resíduo Zero havia cometido um equívoco e levado o corpo do recém-nascido para incineração, o que é procedimento de praxe no caso dos resíduos biológicos. Entretanto, conforme esclarecido pela Secretaria hoje, o corpo foi encontrado devidamente identificado e em estado intacto.

A Secretaria lamentou todo o ocorrido e afirmou que está oferecendo assistência aos familiares.

LEIA A NOTA DIVULGADA PELA SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE SOBRE O CASO DO CORPO DO BEBÊ QUE SUMIU NA MATERNIDADE 

Inicialmente a administração da maternidade não sabia informar o que havia ocorrido com o corpo do bebê e nem como havia desaparecido. Entretanto, o hospital ressaltou ter acionado as autoridades para apurar o sumiço do corpo do recém-nascido.

Na manhã de hoje, a Secretaria Municipal de Saúde divulgou uma nota atualizada sobre o caso. Veja abaixo:

“Nota oficial atualizada

A Secretaria de Saúde de Aparecida de Goiânia informa que o corpo do recém-nascido Rogério Cardoso de Almeida Filho foi localizado nas dependências da empresa Resíduo Zero e será entregue à família para sepultamento.

A Secretaria esclarece que aguarda as conclusões das investigações policiais e que irá aplicar todas as sanções cabíveis aos responsáveis. A pasta também implementou sindicância administrativa e estabeleceu um Grupo de Intervenção Hospitalar para fiscalização da Maternidade quanto ao cumprimento de todos os protocolos estabelecidos pela Secretaria.

Conforme explicado anteriormente, o corpo do recém-nascido estava devidamente identificado, acondicionado em refrigeração, quando foi recolhido de forma equivocada pela empresa, que informou erroneamente à Administração da Secretaria que já havia incinerado o material.

A Secretaria lamenta profundamente todo o ocorrido e afirma que está oferecendo assistência aos familiares.”

 

Escrito por: Redação/Dia Online