• 64 99927 3817
anuncie

25 de outubro de 2019

PAI QUE ESFAQUEOU FILHA DE 4 ANOS, EM APARECIDA DE GOIÂNIA, SE MOSTRAVA AMOROSO, AFIRMAM VIZINHOS

Menina de 4 anos esfaqueada pelo próprio pai, em Aparecida de Goiânia. Foto: Reprodução/Facebook


Vizinhos do motorista que matou a própria filha de 4 anos, a facadas, disseram que ele sempre se mostrou muito amoroso com ela. Além disso, eles desconheciam casos de agressão na casa. “Ele era ‘dos mais’ carinhoso com a menina e a menina com ele. Então você que ‘tá’ de fora imagina que dentro de casa corre tudo a mil maravilhas”, relatou um deles em entrevista à TV Anhanguera.

As mesmas informações foram repassadas por mais vizinhos da família. Nas redes sociais o homem também se mostrava muito carinhoso com a menina. Inclusive, fez diversas postagens ao lado da filha. O crime ocorreu na tarde desta quinta-feira (24/10), no Setor Bela Morada, em Aparecida de Goiânia. Depois de esfaquear a menina, Antônio Carlos Lopes, de 37 anos, tirou a própria vida.

Conforme informado pela equipe de investigação do Grupo de Investigação de Homicídios (GIH), o homem, que estava bêbado, esfaqueou a filha de 4 anos após discutir com a mulher, mãe dela. Em um dado momento, ele teria tentando agredir a companheira, que saiu de casa em busca de socorro.

FILHA DE 4 ANOS FOI ESFAQUEADA PELO PAI, EM APARECIDA DE GOIÂNIA, APÓS DISCUSSÃO COM A MULHER 

Crime ocorreu na tarde desta quinta-feira (24/10), no Setor Bela Morada, em Aparecida de Goiânia. Depois de esfaquear a menina, Antônio Carlos Lopes, de 37 anos, tirou a própria vida. Foto: TV Anhanguera/Reprodução 

Ao ver que a mulher saiu para pedir ajuda, Antônio Carlos trancou o portão da residência e esfaqueou a própria filha de 4 anos, identificada como Joana Carla. Após o crime, o motorista se matou enforcado nos fundos da casa. Ao conseguir entrar na residência, com a ajuda de vizinhos, a mãe encontrou a filha já ferida; no momento em que foi atacada pelo pai ela dormia. Joana morreu ainda no local.

Vizinhos acionaram a Polícia Militar, que preservou o local do crime até a chegada da Polícia Técnico-Científica. Depois da perícia, os corpos de pai e filha ficaram aos cuidados do Instituto Médico Legal (IML).

De acordo com o delegado Álvaro Melo, que atendeu a ocorrência, a mãe da menina deve ser ouvida nos próximos dias. No momento, segundo o investigador, ela está em estado de choque. 

 

 

Escrito por: Redação/Dia Online