• 64 99927 3817
anuncie

24 de outubro de 2019

MAJOR DA PM É PRESO SUSPEITO DE ESTUPRAR IRMÃS DE 11 E 12 ANOS, EM RIO VERDE

Foi preso na tarde desta quarta-feira (23/10) um major da Polícia Militar (PM) suspeito de estuprar irmãs de 11 e 12 anos, em Rio Verde. O Major estava a pouco tempo na cidade e comandava a Companhia de Policiamento Especializado (CPE).

Conforme informações, após investigações da Polícia Civil (PC), ele foi preso em casa suspeito raptar duas crianças e levá-las para uma casa e estuprá-las, na madrugada de terça-feira (22/10), no Bairro Vila Verde.

De acordo com imagens apuradas pela Polícia Civil, no dia do crime o autor estava em uma caminhonete marrom e entrou no bairro com uma placa adulterada com fita, mudando o número 35 para 88. Entretanto, ao sair do bairro a caminhonete já estava com a placa correta, registrada no nome da esposa do suspeito.

Conforme as diligências, o major teria utilizado um tambor para pular o muro da casa, onde foi até a porta e enfiou a mão em um vidro anexo para abrir a porta pelo lado de dentro.

Após a investigação, ele foi preso e encaminhado para a delegacia, onde foi reconhecido pelas vítimas, que também fizeram o reconhecimento da arma utilizada por ele e o carro.

As vítimas relataram que foram levadas para uma casa quase sem móveis e que, após o estupro, o homem perguntou onde queria que ele as deixasse, elas então apontaram para a escola, pois sabiam voltar para casa.

MAJOR DA PM SUSPEITO DE ESTUPRAR IRMÃS DE 11 E 12 ANOS, EM RIO VERDE, JÁ TERIA PREMEDITADO O CRIME 

Possivelmente, o major já possa ter premeditado o crime. No primeiro semestre deste ano, em um operação relacionada a carro, ele já teria ido a residência e efetuado a prisão de um parente das irmãs.

Durante o depoimento, o Major usou o direito de se manter em silêncio. O Dia Online tenta localizar a defesa, que tem espaço aberto para resposta.

O major da PM foi autuado em flagrante por sequestro e estupro de vulnerável. Ele foi encaminhado para Goiânia, onde está preso em um quartel da Polícia Militar.

Conforme a PC, o caso segue em sigilo para dar continuidade às investigações. A PM divulgou uma nota e disse estar colaborando com as investigações e não é conivente com nenhuma ação que possa ferir a ética e moral, conforme a lei. Confira a nota na  íntegra:

O Comando Geral da Polícia Militar do Estado de Goiás informa que está preso na carceragem da Academia da Polícia Militar, em Goiânia, o Policial Militar suspeito de ter cometido o crime de estupro na cidade de Rio Verde, região sudoeste do Estado. A corporação destaca que está colaborando com as investigações e a denúncia está sendo apurada com mais absoluto rigor. A Polícia Militar do Estado de Goiás reitera o compromisso com a garantia da Segurança Pública da sociedade goiana e não corrobora com nenhuma ação praticada por qualquer integrante da Instituição que esteja em desencontro com a ética, a moral e os limites da lei.

RELEMBRE O CASO 

Um caso chocante de rapto e estupro de menores foi registrado na madrugada desta terça-feira (22/10) em Rio Verde, a 230 quilômetros de Goiânia. De acordo com os policiais que atenderam o chamado, duas meninas, de 11 e 12 anos, tiveram a casa invadida por dois criminosos e foram levadas por eles. As crianças foram encontradas horas depois em frente a uma escola. Elas tinham hematomas e relataram terem sido estupradas pelos raptores.

O caso ocorreu por volta das 3h40 de hoje, na Rua 3 do Conjunto Vila Verde, em Rio Verde. Equipes da Polícia Militar (PM) foram acionadas, e chegando lá encontraram com a avó das meninas na residência onde ela e as netas vivem.

De acordo com a idosa para a PM, ela estava em casa com as meninas quando dois homens conseguiram arrombar e invadir a residência. Os criminosos, então, imobilizaram e amarraram a mulher, levando com eles as duas crianças em um carro. Logo depois de os homens terem fugido levando as meninas, a polícia foi acionada e iniciou patrulhamentos em busca das vítimas.

 

Escrito por: Redação/Dia Online