• 64 99927 3817
anuncie

15 de outubro de 2019

PREFEITO DE TRÊS RANCHOS, BUSCA NO MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE, RECURSOS PARA MELHORIAS NO ATERRO SANITÁRIO DO MUNICÍPIO

Prefeito de Três Ranchos, Hugo Deleon, ao lado do Ministro do Meio Ambiente, Ricardo Sales. Foto: Reprodução

O Prefeito de Três Ranchos, Hugo Deleon de Carvalho, esteve na quarta-feira da semana passada (09/10), no Ministério do Meio Ambiente, em Brasília-DF, para uma audiência com o Ministro Ricardo Sales, acompanhado do Senador Luiz Carlos do Carmo, para as tratativas a respeito do descarte do lixo da cidade turística do Lago Azul.

Em seu Facebook, Deleon explicou que na pauta da reunião com as autoridades, foi discutido a transformação das despesas que o município têm hoje com o lixo, em renda, o que é feito em muitos países e cidades desenvolvidas do nosso país fazem, afirmando ainda, ser uma caminhada longa e árdua, porém que deve ser iniciada.

Segundo o prefeito, a reunião com o Senador Luiz Carlos do Carmo e com o Ministro do Meio Ambiente, Ricardo Sales, também tratou a respeito do cadastramento do município de Três Ranchos junto ao Ministério, para angariação de recursos para a aquisição de maquinários, caminhões coletores, caçambas de lixo, ou seja, vários equipamentos, inclusive para a coleta seletiva. “Tudo pela busca de coleta e descarte adequada dos resíduos sólidos do município de Três Ranchos”, enfantisou o chefe do executivo.

Audiência com o Ministro do Meio Ambiente, Ricardo Sales, foi intermediada pelo Senador Luiz Carlos do Carmo (MDB/GO), e contou com outros prefeitos da região sudeste de Goiás. Foto: Reprodução

O Prefeito de Três Ranchos, Hugo Deleon de Carvalho, disse que existem também outros projetos para a melhoria no descarte de resíduos sólidos e no aterro sanitário de Três Ranchos, citando como exemplo, um projeto que está em andamento com Enel Distribuição de Energia Elétrica do Estado de Goiás, para que a companhia de energia pague pelo lixo domiciliar do município.

“A preocupação com o meio ambiente é sempre, a qual se estende com o nosso aterro sanitário. A gente tenta manter o aterro sempre em ordem, e mantemos na medida das nossas possibilidades. É claro que existem vezes que chega a parecer um lixão, pois se ficar uma semana sem cuidar, sem a presença de uma retroescavadeira, sem a pá-mecânica, sem caminhão, o que pode acontecer a ausência destes equipamentos, caso eles quebrarem, a impressão que teremos será a de um lixão, mas a maioria das vezes, a maioria do tempo, destinamos nossas máquinas para o aterro sanitário, o qual fica sempre em ordem, diferentemente de outros municípios, e mesmo sabendo que é difícil, que existem custos, pois o lixo está lá, mas nossa preocupação vai além do que várias pessoas pensam”, afirmou o prefeito de Três Ranchos, Hugo Delon.


ASSISTA O VÍDEO: 


Escrito por: Badiinho Filho