• 64 99927 3817
anuncie

15 de setembro de 2019

COM UMIDADE RELATIVA DO AR NA CASA DOS 10%, CATALÃO VIVE SITUAÇÃO DE EMERGÊNCIA; ESTADO DE GOIÁS REGISTRA RECORDE DE CALOR

Termômetros em Catalão chega a casa dos 36° C. Foto: TV Sucesso Catalão/Reprodução

Um alerta publicado neste sábado (14/9) pelo Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) mostra que a umidade relativa do ar registrada em Goiás abaixo dos 12%, considerado pelo órgão como alerta de “grande perigo”. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), o ideal é que ela varie entre 50% e 80%.

As regiões goianas mais afetadas pela baixa umidade do ar são: Central, Leste, Sul, Norte e Noroeste. Acreúna, Adelândia, Alto Horizonte, Amaralina, Americano do Brasil, Bonópolis, Britânia, Buriti de Goiás, Cachoeira de Goiás, Caiapônia, Goianira, Goianésia e Guaraíta estão entre os municípios em alerta.

De acordo com o comunicado, há grande risco de incêndios florestais e à saúde, como doenças pulmonares, dores de cabeça e outros. O órgão publicou ainda algumas instruções a serem seguidas neste período de seca e altas temperaturas. Veja abaixo:

  • Beba bastante líquido;

  • Atividades físicas são nocivas em tal tempo seco;

  • Evite exposição ao sol nas horas mais quentes do dia;

  • Use hidratante para pele e umidifique o ambiente;

  • Evite bebidas diuréticas (café e álcool);

  • Obtenha mais informações junto à Defesa Civil (199) e ao Corpo de Bombeiros (193).


ALÉM DA BAIXA UMIDADE DO AR, GOIÁS REGISTRA RECORDE DE CALOR

Nesta sexta-feira (13/9), a temperatura Goiás chegou aos 40,1º. Em Goiânia, foram registrados 39ºC; esta foi a maior temperatura registrada para o mês de setembro, além da meteorologia apontar a data como o dia mais quente de 2019. Na última quarta-feira (11/9), os 38,5º eram os maiores até o momento, mas foram totalmente superados por esta sexta-feira 13.

O calor foi tão grande na capital que o dia chegou perto de ser registrado como o mais quente da história goianiense. Em 15 de outubro de 2015, segundo o Inmet, a temperatura registrada foi de 39,6º, sendo considerado o dia mais quente na capital goiana até ontem.

De acordo com o Instituto ClimaTempo, o calor ocorre devido a atuação de uma massa de ar seco e a circulação dos ventos quentes associados a um sistema de alta pressão atmosférica.

COM BAIXA UMIDADE DO AR, CATALÃO VIVE ESTADO DE EMERGÊNCIA 

Umidade relativa do ar em Catalão está na casa dos 10%, o que deixa a cidade em estado de emergência, pois a Organização Mundial da Saúde diz que o recomendável é a umidade do ar ficar na casa dos 60%. Foto: TV Sucesso Catalão/Reprodução

Nessa semana a temperatura em Catalão chegou a 36ºC, mas com sensação térmica bem superior aos 36 graus. A preocupação maior é com relação a umidade do ar, que nessa semana chegou a 10%.

Segundo o meteorologista da Universidade Federal de Catalão (UFCAT), Rafael de Ávila, a previsão para os próximos dias é de continuidade de muito calor, com os termômetros na casa dos 36° C, destacando também que a cidade de Catalão vive estado de emergência, o que significa que os índices de umidade relativa do ar, durante esses últimos dias, estão sendo registrados abaixo de 12%, como na última sexta-feira (13/09), dia em que umidade do ar ficou a 10%. “Essa massa de ar seco, continuará com forte atuação nos próximos dias, e a previsão de chuva segundo Centro de Meteorologia e Hidrologia do Estado de Goiás, será a partir do dia 23 de setembro, onde virá uma frente fria do sul do Brasil, e a tendência é que ela possa chegar para amenizar esse calorão que estamos vivendo aqui em Catalão.

“Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), o nível recomendável de umidade para nós, é em torno de 60%, e nós estamos vivendo aqui em Catalão, 10, 12 e entre 20%, e segue aquela velha dica, que é beber bastante água, evitar exercícios entre às 10h e às 16h, e umidificar bem o nosso ambiente que estamos vivendo. 

ASSISTA A REPORTAGEM DA TV SUCESSO CATALÃO, AFILIADA DA REDE RECORD:


Escrito por: Redação/Com informações do Dia Online e TV Sucesso Catalão