• 64 99927 3817
anuncie

13 de setembro de 2019

COM INSUFICIÊNCIA RENAL E PORTADOR DE SÍNDROME DE POTTER 2, PAIS DE BEBÊ DE 1 MÊS DE VIDA PEDEM AJUDAM PARA TRATAMENTO DE ALTO CUSTO; CONHEÇA O CASO NO BLOG DO BADIINHO E VEJA COMO AJUDAR

João Eduardo Faria Santos, 1 mês de vida, sofre de insuficiência renal e é portador de Síndrome de Potter 2. Foto: TV Sucesso Catalão/Reprodução

O João Eduardo têm apenas 1 mês de vida e foi diagnosticado com uma síndrome rara, a Síndrome de Potter 2, associada com insuficiência renal.

 “Eu descobri na gestação dele, quando eu estava grávida de 4 meses, eu descobri que ele tinha rimo de cístico no rim esquerdo, faltando duas semanas para mim ganhar o bebê, eu descobri que ele tinha Síndrome de Potter, e agora é correr atrás do tratamento dele”, relatou a mãe de João Eduardo, Geovanna Faria, que também relatou, que foi um susto muito grande na família. “É uma síndrome rara, não têm muitos casos aqui em Catalão, e apesar de tudo, ele já uma vitória, pois todos os bebezinhos que nascem com esse problema, não sobrevivem, e meu filho é o primeiro caso aqui em Catalão de sobrevivência”, relatou a mãe.  

Segundo a família, o bebê já iniciou o tratamento. “Ele já começou o tratamento em Goiânia para tratar o rim direito, para que não seja desenvolvido nenhum problema por enquanto, e o rim esquerdo dele, a gente ficou sabendo nessa semana, que está totalmente paralisado, cem por cento sem funcionar”, revelou a mãe da criança ao repórter Gustavo Marinho da TV Sucesso Catalão.

Agora, o João Eduardo precisa fazer dois exames aqui na cidade, sendo um eco cardiograma que permite identificar anomalias do coração, e também um ultrassom da cabeça, para verificar os tecidos cerebrais. Já na semana que vêm, a família pretende levar o bebê para uma consulta em uma clínica especializada em Uberlândia-MG.

Wellington e Geovanna Faria, pais de João Eduardo, buscam ajuda para custearem tratamento de alto custo. Foto: TV Sucesso Catalão/Reprodução

“Ele precisa ir na consulta no geneticista na terça-feira (17/09), o valor da consulta é R$ 700 reais, e o exame ele quer (Médico) é R$ 6 mil reais, o qual é colhido o material no Hospital Santa Genoveva de Uberlândia-MG, e posteriormente enviado para o Estados Unidos, onde é feito este exame”, disse Geovanna Faria, mãe de João Eduardo.

De acordo com a família, o Médico irá fazer uma espécie de mapeamento, para poder inclusive, melhorar o tratamento da criança.

“Para saber o tratamento dele certinho, como está a síndrome, como estão os outros órgãos por dentro, é somente através desse exame que a gente vai ficar sabendo”, relatou a mãe.

A família disse que vai precisar de muito dinheiro para conseguir pagar tudo isso relado acima, são mais de R$ 7 mil reais. O problema, é que a situação da família está bastante difícil.

“A gente inclusive está morando de favor na casa da minha sogra, e toda ajuda é bem-vinda, pois no momento a gente não está tendo condições, pois eu não posso trabalhar porque estou cuidando do João Eduardo, e meu marido sofreu um acidente há um ano atrás, não está trabalhando, e está vivendo de fazer bicos para as pessoas. Qualquer ajuda é bem-vinda, desde alimentação ao dinheiro mesmo que a gente está precisando”, pede ajuda a mãe do João Eduardo, Geovanna Faria.


ASSISTA A REPORTAGEM

Para as pessoas de bom coração que queiram ajudar, conhecer de perto o caso do bebê João Eduardo (1 mês de vida), segue o endereço e os contatos abaixo:


Endereço

Rua Antônio Horácio Pereira, 2.225, Casa 2, Bairro Ipanema, Catalão/GO

Telefone: (64) 9254-5101


Dados Bancários

João Eduardo Faria Santos

Agência 1395-1/Conta: 1000722-4 – Banco Bradesco

CPF: 102.516.021.50

REPERCUSSÃO DO CASO

O caso do pequeno João Eduardo foi relado pelo Blog do Badiinho há cerca de 10 dias atrás.

A pedido nosso feito ao apresentador Fernando Garcia e ao repórter Gustavo Marinho, do Balanço Geral da TV Sucesso Catalão, emissora afiliada da Rede Record, o caso foi destacado nessa semana pelos profissionais, que também prestam um importantíssimo trabalho social para a nossa população através da telejornalismo.

 

Escrito por: Badiinho Filho/Com informações da TV Sucesso Catalão