• 64 99927 3817
anuncie

4 de setembro de 2019

EM GOIÁS, PF DESARTICULA GRUPO ESPECIALIZADO EM TRÁFICO INTERNACIONAL DE DROGAS; QUADRILHA CONTAVA COM APOIO DE EX-PREFEITO DO INTERIOR DE GOIÁS

Quadrilha contava com apoio de ex-prefeito de município do interior goiano. Ação, deflagrada na manhã desta quarta-feira (4/9), ocorre também em São Paulo, Minas Gerais, Pará e no Distrito Federal. Foto: Divulgação da Polícia Federal/Reprodução

Foi deflagrada na manhã desta quarta-feira (4/9), pela Polícia Federal, a Operação Ozark-Narco, que tem como objetivo desarticular um grupo criminoso que atuava no tráfico internacional de drogas em Goiás, São Paulo, Pará, Minas Gerais e no Distrito Federal. Conforme as investigações, quadrilha contava com apoio de um ex-prefeito do interior goiano.

São cumpridos 50 mandados judiciais expedidos pela 5ª Vara Federal de Goiás, sendo 25 mandados de prisão e 25 mandados de busca e apreensão. Cerca de 130 policiais federais atuam na operação. Até o momento foram apreendidos veículos de luxo, materiais usados no embalo das drogas e notas de real e dólar.

A operação tem como alvo, além de um ex-prefeito do interior goiano, Leonardo Dias Mendonça, conhecido como “Barão do Tráfico”, que mesmo cumprindo pena em regime semiaberto, coordenava a internalização da cocaína dos países produtores, através de pequenos aviões, utilizando Goiás como ponto de armazenamento do carregamento. Além disso, o estado era usado também como ponto de apoio do grupo para posterior envio da droga à Europa, juntamente com cargas lícitas despachadas em containers em navios.

Grupo especializado em tráfico internacional de drogas, desarticulado em Goiás, investia em empresas

De acordo com as investigações, iniciadas no começo deste ano, o grupo criminoso foi responsável pelos recentes envios de carga de cocaína para países da Europa, através dos portos de Santos e Itajaí. Foi apurado ainda que o dinheiro oriundo do crime era investido na aquisição de empresas dos mais variados ramos comerciais, na tentativa de dar aparência lícita ao dinheiro obtido com os lucros do tráfico de drogas.

Segundo a Polícia Federal, os investigados responderão por tráfico internacional de drogas, cuja pena máxima pode alcançar 25 anos, sem prejuízo de demais implicações penais ao final das investigações.

Mais detalhes da Operação Ozark-Narco serão repassados em entrevista coletiva, marcada para 10h de hoje, no auditório da Superintendência Regional da Polícia Federal, localizada na Av. Edmundo Pinheiro de Abreu, no Setor Pedro Ludovico, em Goiânia.

Foto: Divulgação da Polícia Federal/Reprodução
Foto: Divulgação da Polícia Federal/Reprodução
Foto: Divulgação da Polícia Federal/Reprodução
Foto: Divulgação da Polícia Federal/Reprodução
Foto: Divulgação da Polícia Federal/Reprodução

Escrito por: Redação/Dia Online