• 64 99927 3817
anuncie

1 de setembro de 2019

AJUDEM O JOÃO EDUARDO, BEBÊ DE 1 MÊS QUE SOFRE COM PARALISIA RENAL E SÍNDROME DE POTTER TIPO 2; ACESSE O BLOG DO BADIINHO E CONHEÇA O CASO

João Eduardo, 1 mês de vida foi diagnosticado com Síndrome de Potter 2. Foto: Arquivo pessoal/Reprodução – uso de imagem autorizada pelos pais

O blogueiro Badiinho Filho, esteve ontem em uma residência de uma família, na Rua Antônio Horácio Pereira, no bairro Ipanema, onde moram o casal Geovanna Faria e Wellington Eduardo dos Santos, e mais seu lindo casal de filho. O problema é que seu filho mais novo, o João Eduardo Faria dos Santos, de apenas 1 mês de vida, nasceu com um grave problema de saúde, a Sindrome de Potter tipo 2, a qual provoca a paralisação dos órgãos conforme seu grau de avanço, tanto é, que o pequeno João Eduardo já está com o rim esquerdo paralisado. 

Mesmo com tamanha provação, a família não perde as esperanças e lutam passo a passo para tratarem o problema de saúde do pequeno João Eduardo, mas o grande obstáculo, é com relação a problemas financeiros, pois o pequeno está fazendo todo o tratamento particular, pois é necessário uma agilidade maior nas realização de exames de imagens e laboratoriais para terem um diagnóstico mais preciso do estágio da doença, e aí que está o problema maior, a mãe está impedida de trabalhar, pois está cuidado da criança, e o pai, está desempregado desde quando sofreu um acidente de trabalho há um tempo atrás, morando de favor na casa dos pais, o pai está fazendo bicos como técnico em eletrônico, mas tem gastando a maior parte do seu tempo no tratamento do filho, acompanhado sua esposa e o pequeno João Eduardo nas viagens a Goiânia, capital goiana onde estão fazendo o tratamento. 

João Eduardo, 1 mês de vida, está com o rim esquerdo paralisado.Foto: Arquivo pessoal/Reprodução – uso de imagem autorizada pelos pais

Ao Blog do Badiinho, a mãe do pequeno João Eduardo (1 mês), explicou que não está fazendo o tratamento do filho pelo Sistema Único de Saúde (SUS), porque não quer, mas pelo fato de não ter na rede pública, os devidos tratamentos rápidos e necessários para a sobrevivência do pequeno João Eduardo, segundo ela, o Poder Público Municipal está apoiando com um carro para levá-los para Goiânia, e também com a Casa de Apoio, porém, sem condições, eles pedem ajuda da população catalana, dos nossos internautas, para que ela possa estar pagando uma série de exames que o pequeno estará fazendo nessa próxima semana, na capital goiana, os quais você pode observar abaixo, pedindo também, qualquer tipo de ajuda também, pois o pequeno João Eduardo está fazendo o uso de um leite especial de alto custo. 

O Blog do Badiinho, sensibilizado com a situação, visitou a família, conheceu o pequeno João Eduardo (1 mês de vida), e comprovou que a família é séria e realmente precisa da ajuda de todos nós. Então, pedimos encarecidamente as pessoas de bem, as pessoas que detém de uma boa condição, ou seja, pessoas que estão na situação de ajudar, possam estar procurando essa família e fazendo sua doação. 

VEJA OS EXAMES DO PEQUENO JOÃO EDUARDO

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução


COMO AJUDAR?

ENDEREÇO: Rua Antônio Horácio Pereira, 1.225, bairro Ipanema

TELEFONE DE CONTATO: (64) 9 9254-5101 (Whatsapp)

DADOS BANCÁRIOS

Sicredi – Aparecido. E. Coelho/CPF: 42.231. 078104

Ag: 3953

C.C: 00031836-1

Contamos com sua ajuda nesta causa, e o Blog do Badiinho continuará acompanhando o caso de perto. 

O QUE É A SÍNDROME DE POTTER?

A síndrome de Potter e o fenótipo de Potter representam um complexo de achados associados à insuficiência renal e à reduzida quantidade de líquido amniótico (oligohidrâmnio) que se desenvolvem antes do nascimento do bebê.

O fenótipo de Potter representa uma condição que, no recém-nascido, é caracterizada pela ausência de líquido amniótico (oligohidrâmnio). Na ausência desse fluido o bebê não fica protegido da parede do útero. Nessa situação, a pressão exercida por essa parede provoca uma aparência facial típica (fácies de Potter): olhos amplamente separados, com pregas epicânticas, ponte nasal ampla, implantação baixa das orelhas e queixo retraído. Além disso, por causa do espaço intra-uterino limitado, as extremidades podem se mostrar anormais ou em posições ou contraturas anormais.

A condição de oligohidrâmnio também pode interromper o desenvolvimento dos pulmões (hipoplasia de pulmão) de modo que ao nascimento estes órgãos não funcionam adequadamente. Na síndrome de Potter o defeito principal é a insuficiência renal,que ocorre antes do nascimento do bebê, seja por causa do desenvolvimento insuficiente dos rins (agenesia renal bilateral) ou por outros tipos de doenças renais que provocam a insuficiência dos órgãos. Os rins normalmente produzem o fluido amniótico (como urina) e essa falta de fluido causa a aparência típica da síndrome.

É rara, uma síndrome genética que está associada a hipoplasia ou mesmo ausência, agenesia dos túbulos contorcidos proximais, sendo um rim ineficiente. Nesses casos vai ter ausência ou escassez de líquido amniótico, que recebe o nome de oligohidrâmnio, com isso o feto vai estar sempre sendo traumatizado pelas paredes uterinas, o que pode levar também à prematuridade.

Escrito por: Badiinho Filho