• 64 99927 3817
anuncie

31 de agosto de 2019

ALUNO MATA COORDENADOR ESFAQUEADO DENTRO DE ESCOLA EM ÁGUAS LIDAS DE GOIÁS; CRIME FOI NA ÚLTIMA SEXTA-FEIRA (30/08)

Coordenador morto por aluno dentro de colégio em Águas Lindas. Foto: Sintego

Um aluno de 18 anos matou esfaqueado o coordenador pedagógico do Colégio Estadual Machado de Assis, em Águas Lindas de Goiás, ontem, sexta-feira (30/8).

De acordo com o delegado Cleber Martins, responsável pela investigação, o jovem não teria ficado satisfeito ao ser cortado de um projeto esportivo do colégio.

Conforme informações de funcionários, o aluno teria sido retirado devido ao baixo rendimento escolar. O coordenador, Bruno Pires de Oliveira, 41 anos, apoiou a saída do jovem, que resolveu tirar satisfações com o coordenador e acabou cometendo o crime. Ele fugiu em seguida.

“O coordenador teria sido um dos que tinha defendido a saída dele. Em razão disso, ele foi procurar o professor, que atua como coordenador, e deu uma facada nele dentro da escola, na frente de outros funcionários”, disse o delegado.

O coordenador chegou a ser socorrido e encaminhado para um hospital em Ceilândia, no Distrito Federal, mas não resistiu aos ferimentos.

Uma equipe de psicólogos, assistentes sociais e integrantes da Superintendência Escolar do Estado foi enviada para Águas Lindas de Goiás na tarde de hoje (30/8) para prestar assistência aos estudantes, professores e familiares do coordenador.


Nota do Sintego sobre o aluno que matou coordenador esfaqueado dentro de escola em Águas Lindas de Goiás  

Por meio de nota o Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Goiás (Sintego) lamentou a “morte violenta do coordenador pedagógico Bruno Pires de Oliveira.

“O Sintego lamenta profundamente a morte violenta do coordenador pedagógico Bruno Pires de Oliveira, do Colégio Estadual Machado de Assis, em Águas Lindas. Ele foi esfaqueado na tarde desta sexta-feira (30), por um estudante do colégio. O professor foi socorrido, porém não resistiu.

‘É lamentável. Mais uma morte trágica no ambiente escolar, que reitera a necessidade da proteção dos/as profissionais da Educação. É preciso agir para que vidas não mais sejam retiradas. Basta de tanta violência! A Educação pede paz!’, disse a presidenta do Sintego, Bia de Lima.

A diretoria e funcionários/as do sindicato se solidarizam com a dor dos familiares, amigos/as, alunos/as do coordenador. Aguardamos mais informações sobre o ocorrido”.

Escrito por: Redação/Dia Online