• 64 99927 3817
anuncie

14 de agosto de 2019

EM CATALÃO, POLÍCIA CIVIL PRENDE HOMEM SUSPEITO DE ARMAZENAR E COMPARTILHAR VÍDEOS E FOTOS DE PORNOGRAFIA INFANTIL; OPERAÇÃO OCORRE EM VÁRIAS CIDADES DE GOIÁS

Homem de 47 anos de idade foi preso em Catalão, suspeito de armazenar e compartilhar fotos e vídeos de pornografia infantil. Foto: PCGO/Reprodução

Na manhã de hoje, quarta-feira, o Grupo Especial de Repressão a Narcóticos (GENARC) sob responsabilidade da 9ª Delegacia Regional de Polícia de Catalão (9ª DRP), participou de operação, realizada em nível estadual, e prendeu em nossa cidade, um homem de 47 anos de idade, o qual está sendo investigado por armazenagem e divulgação, via internet, de material ilícito envolvendo crianças e adolescentes.

A prisão do homem aconteceu em uma residência do bairro São José, onde foram apreendidos dois Notebooks da marca DELL; dois cartões de memória com MicroSD 8GB e 64GB; um cartão de memória SDHC 4GB; um HD externo da marca Seagate 1TB; um Smartphone da marca Apple, modelo Iphone 5.

Segundo o delegado do GENARC de Catalão, Fernando Maciel, a operação foi deflagrada a nível de estado pela delegacia Contra Crimes Cibernéticos de Goiânia, a qual está sendo coordenada pela delegada, Sabrina Lemos, cujo o objetivo é cumprir mandados de prisão em todo o estado, afim de identificar pessoas que tem armazenados e repassados materiais contendo cenas de sexo explícito entre crianças e adolescentes.

O delegado Fernando Maciel, disse que em Catalão havia um alvo, e que policiais do GERNAC compareceram até a sua residência, diante da posse de um mandado de busca e apreensão, para que que fosse recolhido qualquer material eletrônico que ele pudesse estar repassando as imagens e vídeos, onde também foi a realizada a prisão do homem em flagrante, após ter sido constatado pelos policiais, que os computadores dele estão com bastante conteúdo pornográfico, envolvendo cenas de sexo explícito entre crianças e adolescentes.

Quanto a idade das crianças e adolescentes que estão nos vídeos, o delegado disse que ainda não sabe, pois acredita-se que são vídeos do exterior, porém, o armazenamento deste tipo de imagem é crime, o qual se agrava mais ainda, quando eles são compartilhados. 

A suspeita é que mais de mil vídeos de conteúdo proibido tenham sido compartilhados, acreditando a autoridade policial, que os crimes vinham sendo cometidos há mais de um ano. O delegado ainda afirmou, que não eram utilizados aplicativos de trocas de mensagens, como por exemplo o Wtahsapp, e sim programas apropriados para o cometimento do crime desta modalidade. 

ASSISTA A ENTREVISTA 

ENTENDA MAIS SOBRE A OPERAÇÃO MEU ZELOSO GUARDADOR II

PC deflagra operação em busca de pedófilos, em Goiás

Computadores e equipamentos apreendidos pela Polícia Civil em Catalão. Foto: PCGO/Reprodução

A Polícia Civil do Estado de Goiás (PCGO), por meio da Delegacia Estadual de Crimes Cibernéticos (DERCC), deflagra na manhã desta quarta-feira (14/8) a operação Meu Zeloso Guardador II, que busca prender pedófilos em diversos municípios de Goiás.

De acordo com a corporação, estão sendo cumpridos 18 mandados de busca e apreensão domiciliares, em pelo menos oito cidades do estado de Goiás. A PCGO ainda afirma que o principal objetivo é identificar e localizar autores que compartilham e mantém armazenados arquivos com imagens pornográficas de crianças.

Ainda segundo a corporação, até o momento já foram identificados 11 autores, em desfavor dos quais estão sendo lavrados 11 autos de prisão em flagrante delito, nas cidades de Goiânia, Aparecida de Goiânia, Senador Canedo, Campos Verde e Catalão.

Na primeira etapa da operação, PC prendeu 20 pedófilos, em diversos municípios. Entre os presos estavam servidores públicos, aposentado e estudante

A Polícia Civil do Estado de Goiás (PCGO),  por meio da Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Cibernéticos (DERCC), na primeira etapa da Operação Meu Zeloso Guardador, que aconteceu em outubro do ano passado, prendeu pelo menos 20 pessoas envolvidas com compartilhamento de imagens pornográficas infantis. Entre os presos estavam servidores públicos, aposentado e estudante.

De acordo com a delegada responsável pela operação e titular da DERCC, Sabrina Leles, as prisões aconteceram em flagrante durante do cumprimento de 51 mandados de busca e apreensão.

Os alvos eram moradores dos municípios de Goiânia, Aparecida de Goiânia, Anápolis, Bela Vista de Goiás, Senador Canedo, Goianésia, Inhumas, Pirenópolis, Caturaí, Itumbiara, Planaltina, Rio Verde, Jataí, cidade de Goiás, Mozarlândia e Aruanã.

Na época, a titular da DERCC detalhou que os envolvidos eram frequentadores de rede de compartilhamento fora da internet aberta. “As imagens são horrendas, indescritíveis, que envolvem a prática de atos libidinosos e até conjunção carnal envolvendo crianças e adolescentes”, relatou Sabrina. (Fonte: Dia Online). 

 

Escrito por: Badiinho Filho/Com informações da Polícia Civil de Catalão