• 64 99927 3817
anuncie

13 de agosto de 2019

PAI DA CRIANÇA DE 7 ANOS MORTA POR DISPARO ACIDENTAL EM IPAMERI, FOI PRESO EM FLAGRANTE; VEJA NO BLOG DO BADIINHO A ENTREVISTA COM O DELEGADO VITOR MARGON

Caso da criança de 7 anos de idade que morreu após disparo acidental de uma espingarda, efetuado pelo próprio irmão, um adolescente de 17 anos de idade, em uma fazenda na divisa do município de Ipameri com Campo Alegre de Goiás, foi trazido para a Polícia Civil de Catalão, e atendido pelo delegado Vitor Margon, que concedeu entrevista coletiva na manhã de hoje. Foto: Badiinho Filho

O delegado Vitor Margon, da Polícia Civil de Catalão, concedeu na manhã de hoje, terça-feira, 13 de agosto, uma entrevista coletiva para explicar o triste caso da criança de 7 anos de idade, morta por disparo acidental de espingarda, efetuado pelo próprio irmão, um adolescente de 17 anos de idade. O fato aconteceu no início da noite de ontem, segunda-feira (12/08), em uma uma residência de uma fazenda, localizada as margens da GO-213, ao lado da ponte do rio Veríssimo, entre Ipameri e Campo Alegre

 O pai da criança, um jovem de 28 anos, que trabalha na fazenda, onde o fato aconteceu, explicou ao delegado Vitor Margon, que o adolescente teria efetuado um disparo com a arma um pouco mais cedo. 

Arma e munições foram apreendidas pela polícia. Foto: Badiinho Filho

O delegado explicou que por decorrência de três agravantes, não foi possível ter sido arbitrada a fiança, pois somadas, as penas ultrapassam quatro anos de detenção. Os crimes foram; permitir que o adolescente efetuasse o disparo – Corrupção de Menor; por possuir a arma de fogo sem autorização – Posse Ilegal de Arma de Fogo; e não guardar a arma de fogo de forma correta, crime de omissão na guarda de arma de fogo, explicou o delegado Vitor Margon.

O delegado Vitor Margon, disse que ouviu ainda na noite de ontem, além dos policiais militares, o proprietário da fazenda, o pai da criança e padrasto do autor, e o adolescente que efetuou o disparo acidentalmente contra seu irmão. 

O proprietário da fazenda foi ouvido e liberado. Segundo o delegado, tendo em vista que o flagrante se aplicava somente ao pai e ao adolescente que efetuou os disparos. Agora, os autos serão arremetidos a delegacia de Ipameri, que ficará a cargo de conduzir as investigações, e de acordo com as oitivas que já foram feitas aqui em Catalão, e outras mais que serão realizadas, o delegado de Ipameri é quem decidirá de irá indiciar do dono da fazenda, pelo crime posse ilegal de arma de fogo, ou não. 

ASSISTA A ENTREVISTA: 

Escrito por: Badiinho Filho/Com informações da Polícia Civil