• 64 99927 3817
anuncie

12 de agosto de 2019

MÃE E FILHA SÃO ATROPELADAS POR TRATOR E MORREM; TRAGÉDIA ACONTECEU EM ITABERAÍ

Foto: Portal Itaberaí/Reprodução

Uma tragédia ceifou a vida de mãe e filha após ambas serem atropeladas por um trator no último domingo (11/8), no município de Itaberaí, a 100 quilômetros de Goiânia.

De acordo com informações de um veículo local, no início da tarde do domingo, a filha, uma criança de 4 anos de nome Maria Júlia Martins de Sousa, entrou na cabine de um trator em uma fazenda na zona rural de Itaberaí, sem que a mãe percebesse, e ligou sem querer o motor da máquina, que estava engatada em marcha lenta e começou a se locomover rumo a um lago próximo de onde estavam.

A mãe, Denise Cristina de Sousa, de 36 anos, ao ver a cena, correu e entrou na cabine de comando da máquina agrícola para tentar salvar a vida da filha, a arremessando para fora do veiculo ainda em movimento. Entretanto, ao descer com a máquina que ainda se movia, caiu e foi atropelada pelas rodas do trator, indo a óbito no local.

Maria Julia foi levada ainda com vida ao Hospital Municipal da cidade de Itaberaí pelas equipes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). As equipes médicas constataram que a criança também foi atropelada, uma vez que teve seu abdômen dilacerado. Ao chegar na Unidade Hospitalar, Maria Julia chegou a ser entubada pelas equipes médicas, mas não resistiu aos ferimentos.

Médico que atendeu criança atropelada pelo trator em Itaberaí lamentou as mortes pelas redes sociais

O médico do Hospital Municipal de Itaberaí, Dr. Breno Leite, que integrava o plantão que atendeu Maria Julia quando ela deu entrada no hospital, lamentou o fato ocorrido pelas redes sociais e disse que foram momentos de muita tensão tanto para as equipes que atenderam a ocorrência, Samu e Corpo de Bombeiros, quanto para as equipes médicas.

Veja abaixo um trecho de sua postagem no Facebook

“A equipe de enfermagem toda está em prantos. Que dor horrorosa pra todos da equipe de resgate do Samu e Bombeiros e do pronto socorro que não conseguimos reverter esta morte!

(Não teve uma enfermeira que não chorou quando a criança faleceu.. até os bombeiros que mobilizavam aeronave pra remoção aérea da criança, entraram em prantos! ) Muito triste pra um dia dos pais! Mas nada se compara a dor deste Pai neste segundo Domingo de Agosto!”

 

Escrito por: Redação/Dia Online