• 64 99927 3817
anuncie

6 de agosto de 2019

CERCA DE 400 PESSOAS PARTICIPARAM DE ALMOÇO BENEFICENTE DA ASCATE; OBJETIVO É CONSEGUIR RECURSOS PARA A CONSTRUÇÃO DA SEDE PRÓPRIA

Cerca de 400 pessoas participaram de evento beneficente da Associação Catalana de Equoterapia (Ascate), realizado em Catalão no último domingo (04/08). Foto: Ascom Ascate/Reprodução

No último domingo, 04 de agosto, na Chácara Paquetá, a  Associação Catalana de Equoterapia (Ascate), realizou um almoço beneficente que contou com a participação de cerca de 400 pessoas, as quais, puderam degustar de um saboroso cardápio que contou com arroz carreteiro, feijão tropeiro e vinagrete. Os participantes também puderam curtir uma boa música, e claro, ainda ajudar as pessoas portadoras de alguma necessidade especial e que precisam muito do auxílio da Ascate, entidade que faz um brilhante trabalho de terapia em cavalos, o que melhora o psicológico do paciente, e principalmente a coordenação motora de muitos que detém de algum tipo de limitação devido sua necessidade especial. 

A ideia do almoço, foi levantar dinheiro para a construção de uma nova sede para a Ascate,  a qual atende gratuitamente de cerca de 66 pessoas, sendo a maioria delas crianças, atendimentos estes que atualmente são feitos no Parque de Exposições de Catalão, por meio de uma parceria entre Sindicato Rural e a entidade. O problema é que essa demanda está crescendo, e por isso, hoje se faz necessário de um novo local para as terapias serem realizadas. 

“Nossa ideia é fazer cada vez mais eventos como esse que as pessoas abraçaram, para que essa sede seja concretizada o mais rápido possível”,  explanou Elaine Fagundes, atual presidente da Ascate. 

A nova sede da Ascate será em Catalão, em um terreno localizado na saída para Goiandira, onde as obras estão previstas para serem iniciadas no início do próximo ano. Segundo os diretores da Ascate, a obra está estimada em cerca de R$ 1 milhão de reais.

Os relatos de pessoas que tiveram evolução para melhor em seus quadros, como o da nossa colega comunicadora, a radialista Joana Silva, que passou por sério problemas de diabetes e hoje é uma das pessoas que fazem o tratamento terapêutico,  foram contados para o repórter Arthur Neves, da TV Anhanguera de Catalão, cuja a matéria você pode assistir ao final do nosso texto: 

Veja algumas fotos: 



Escrito por: Badiinho Filho/Fotos: Ascom Ascate