• 64 99927 3817
anuncie

2 de agosto de 2019

CORRENDO O RISCO DE FICAR CEGA, AUXILIAR DE LIMPEZAS LUTA PARA CONSEGUIR TRATAMENTO; MULHER GUERREIRA, CRIA SOZINHA SUAS DUAS FILHAS COM CARINHO, MESMO COM GRANDES PROBLEMAS DE SAÚDE E FINANCEIROS

Dona Jaqueline de Fátima, auxiliar de limpeza luta para tratar problema de visão. Foto: TV Sucesso/Reprodução

A auxiliar de limpeza, Jaqueline de Fátima, moradora do bairro Jardim Paraíso está passando por problema sério na saúde de sua visão, e luta para conseguir tratar esse problema. Sem condições, ela recorreu a equipe da TV Sucesso Catalão, emissora afiliada da Rede Record, para mostrar a situação que vive e assim fazer um apelo de ajuda para a nossa população. 

Segundo a reportagem da emissora de TV, Dona Jaqueline de Fátima é mãe de duas filhas, as quais ela cria sozinha, morando de aluguel e passando por um grave problema em sua visão que poderá acarretar em cegueira, caso ela não prossiga com o seu tratamento. 

“Eu nasci sem enxergar, e como eu fui criada pelos meus avós, eles não perceberam apesar de ter dado sinais, pois não eles não tinham muitas informações na época. Eu tinha que ter tratado desde o início, e com sete anos ter feito a cirurgia, e como eu descobri esse problema somente aos 20 anos de idade, então não teve como fazer a cirurgia, ou seja, se tornou uma situação irreversível, e de e um olho, o problema passou para os dois olhos”, explicou Jaqueline. 

Sem nenhum recurso para pagar os exames e os procedimento a serem feitos em seus olhos, Dona Jaqueline afirma que a situação que está vivendo a pegou de surpresa. 

“Eu não tenho condições porque meu marido me deixou quando eu mais precisava, e eu fiquei com as duas crianças morando de aluguel, não tenho condições as vezes nem de pagá-lo, recentemente meu aluguel foi pago pela Secretaria de Ação e Promoção Social, e agora novamente está vencendo e eu mais uma vez não tenho condições de pagar. Não tenho condições de pagar esses exames, eu dei infecção nos dois olhos e eu não tenho condições de comprar nem os colírios que eu tenho que usar, e assim, se eu tirar meu óculos, eu não consigo sequer enxergar o rosto de uma pessoa, mesmo tendo um pouco de visão em um olho . 

Sem o marido para dar apoio, Dona Jaqueline tenta enfrentar o problema sem o principal recurso, o emprego. “Emprego está difícil, e como eu sou auxiliar de limpeza, ela tem que ser bem feita, e como eu não enxergo direito, então dificulta o meu trabalho, e acaba se tornando até difícil eu conseguir arrumar emprego, por causa da minha visão”. 

“Eu quero pedir ajuda, porque eu não tenho condições de fazer os exames, de estar indo para São Paulo, eu não estou tendo condições de pagar o aluguel, nem de conseguir as coisas para comer. Eu ganhei a cesta da prefeitura, é o que eu tenho. Chega ao ponto que penso em vender o que eu tenho dentro de casa, pois o que me restou, graças a Deus, foram as minhas filhas, que são muito companheiras, principalmente a pequenininha, e as coisas que eu tenho aqui dentro de casa… Eu quero pedir ajuda… A gente que é mulher, perder a visão, o olho está dando diferença um do outro, é muito ruim, peço encarecidamente a ajuda das pessoas, para que possam me ajudar com a consulta que é R$ 300 reais, com minha ida para São Paulo, exames, tem os remédios, pois estou com uma infecção nos dois olhos e eu não tenho condições de comprar.

Dona Jaqueline de Fátima, disse que precisa realizar três exames para saber se se terá condições de passar por um procedimento cirúrgico, que se necessário, também não será barato. 

Para quem quiser saber mais sobre o caso de Dona Jaqueline de Fátima, podem se dirigir até a casa dela, na Rua Gabriel Gustavo da Silva, 723, casa 2, bairro Jardim Paraíso. Para quem quiser ligar para Dona Jaqueline, o telefone de contato é: (64) 9 9317-4705.


ASSISTA A REPORTAGEM 

Escrito por: Badiinho Filho/Com informações TV Sucesso Catalão