• 64 99927 3817
anuncie

31 de julho de 2019

FIM DA LINHA PARA ENEL? BOLSONARO AUTORIZA CAIADO A ESTUDAR CASSAÇÃO DA EMPRESA ITALIANA

Governador Ronaldo Caiado (DEM), Abel Rochinha, presidente da Enel e o presidente Bolsonaro (PSL). Foto:Reprodução

A paciência do governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM) com a Enel chegou ao seu limite. O democrata esteve reunido na manhã de ontem, terça-feira (30/07) com o ministro da Secretaria de Governo da Presidência, Luiz Eduardo Ramos. No encontro a pauta foi a privatização da CELG. Empresários e agropecuaristas há muito tempo tem reclamado do péssimo serviço prestado pela italiana Enel, vencedora do certame, realizado ainda na gestão do governo passado. As informações são da coluna Radar, da Veja.

A Enel Goiás tem sido alvo de protestos constantes e tem a pior avaliação de qualidade nos serviços prestados, segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica.

“Goiás não merece essa situação”

Recentemente, o prefeito de Caldas Novas, Evandro Magal foi às redes sociais reclamar da qualidade da companhia: “Se depender da Enel, vamos morrer no escuro e com sede”.

A qualidade dos serviços da companhia italiana é alvo desde fevereiro de uma CPI na Alego. Os parlamentares a instituíram para buscar os motivos pelos quais a companhia tem um dos piores serviços no setor.

Ainda em fevereiro, representantes do setor agropecuário e comerciantes realizaram protestos na porta da sede da Enel, em Goiânia.

“Não iremos descansar enquanto isto não se resolver”, disse o presidente da Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás (Faeg) Zé Mário Schreiner ao Diário de Goiás, no dia.

“Os produtores e a sociedade da forma em geral chegaram num ponto em que não aguentam mais a qualidade da energia distribuída em Goiás, aliado a isso, uma das maiores tarifas do Brasil”, reforçou.

Por fim, desabafou: “Goiás não merece essa situação”.


“Um desastre”, dispara Caiado em evento no interior

Desde janeiro, o governador Ronaldo Caiado vem cobrando melhorias no sistema de distribuição de energia elétrica no Estado de Goiás. O primeiro encontro entre o mandatário goiano e o diretor-presidente da Enel, Abel Rochinha se deu em janeiro e Caiado já manifestou suas reivindicações. Uma foto tirada para divulgação da reunião mostra um governador com cara de poucos amigos sentado em uma mesa ao lado de Abel Rochinha. 

Em evento no último final de semana, no sudoeste goiano em Jataí, o governador voltou a mirar seus olhos para a Companhia. Disse que o serviço prestado pela Enel era um desastre. “[A Enel] está impedindo que as indústrias venham para nosso Estado por falta de energia”, disse aos produtores rurais.

O governador disse que não poderia esperar e que estava cobrando “resultados imediatos”. Caiado disparou contra a empresa: “É um desastre. Estamos implantando uma policlínica em Posse, no nordeste do Estado, uma das mais carentes de Goiás, e estou com a informação de que a Enel não tem como oferecer energia para instalar os equipamentos de exames. E só temos a Enel. Ou ela atende às nossas demandas ou é inadmissível que continue respondendo pela distribuição de energia no Estado”, frisou.

Com a palavra: Enel Brasil

A Enel Brasil informa que não recebeu nenhuma notificação oficial do Governo Federal em relação à concessão de sua distribuidora em Goiás. Desde que assumiu o controle da distribuidora, a Enel Distribuição Goiás tem investido 3,5 vezes mais do que os níveis históricos anteriores à privatização, com melhorias significativas nos índices de qualidade medidos pela Aneel. Desde então, o DEC (índice de duração média das interrupções de energia) e o FEC (índice de frequência média das interrupções) melhoraram 21% e 39%, respectivamente, melhores índices históricos da companhia.

Como resultado desse plano de investimento, a Enel Distribuição Goiás recentemente foi premiada, pelo segundo ano consecutivo, como melhor distribuidora na categoria Evolução do Desempenho da Associação Brasileira de Distribuidores de Energia Elétrica (Abradee).

A Companhia continuará investindo na expansão da capacidade de energia e na modernização da rede elétrica para melhorar a qualidade do serviço em todo o Estado de Goiás.

 

Escrito por: Redação/Diário de Goiás