• 64 99927 3817
anuncie

4 de julho de 2019

EMPRESÁRIO COMETE SUICÍDIO EM EVENTO COM MINISTRO DE MINAS E ENERGIA

O empresário Sadi Gitz, da Escurial. Foto Reprodução

O empresário Sadi Gitz, do setor de cerâmica, cometeu suicídio nesta 5ª feira (4.jul.2019) durante 1 evento que contava com a presença do ministro Bento Albuquerque (Minas e Energia). Após o ocorrido, o governo de Sergipe cancelou o evento.

A abertura do evento estava sendo transmitida pela internet no momento. Durante o discurso do governador do Estado, Benivaldo Chagas (PSD-SE), o empresário desferiu 1 tiro contra si. O próximo a falar seria o ministro de Minas e Energia.

O “Simpósio de Oportunidades – Novo Cenário do do Gás Natural em Sergipe” era realizado no Radisson Hotel, em Aracaju. Mais de 900 participantes estavam inscritos.

Estavam presentes o presidente da ANP (Agência Nacional do Petróleo), Décio Oddone; a presidente da ExxonMobil Brasil, Carla Lacerda; o presidente da EPE (Empresa de Pesquisas Energética), Thiago Barral; o secretário executivo do IBP (Instituto Brasileiro de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis), Antônio Guimarães; o presidente da Abrace (Associação dos Grandes Consumidores de Energia e Consumidores Livres), Paulo Pedrosa; além de membros da Petrobras e da comissão de Minas e Energia da Câmara dos Deputados.

De acordo com o deputado federal Laércio Oliveira (PP-SE), a empresa de Sadi enfrentava graves dificuldades financeiras nos últimos meses. O congressista, membro da subcomissão permanente de óleo e gás da Câmara, participava do seminário.

Sadi era dono da fábrica de cerâmica Escurial, no município de Nossa Senhora do Socorro, que entrou em processo de hibernação –parada progressiva da produção– em maio. O principal motivo para o fechamento foi o preço do gás. A empresa contestou judicialmente a política de preços da Sergas, distribuidora estadual.

Recentemente, a Petrobras informou a descoberta de gás natural da Bacia de Sergipe. O governo federal tem grandes expectativas sobre a produção do Estado. Em nota, o ministro de Minas e Energia lamentou a morte do empresário e prestou “condolências à família e amigos”.

O governo de Sergipe também emitiu posicionamento sobre o ocorrido. Eis o comunicado:

“O governo do estado de Sergipe lamenta o ocorrido com o empresário Sadi Gitz, da cerâmica Escurial, que cometeu suicídio durante o evento.

Por conta do ocorrido, o Simpósio de Oportunidades para o novo cenário do gás natural em Sergipe está cancelado.”

 

Escrito por: Redação/Poder 360