• 64 99927 3817
anuncie

21 de maio de 2019

NOVO CONVÊNIO ENTRE ESTADO E SANTA CASA DE CATALÃO ATENDERÁ APENAS URGÊNCIAS E EMERGÊNCIAS NO PRONTO SOCORRO; VELOMAR AFIRMA QUE RECLAMAÇÃO DA UPA VÊM DE QUEM PASSA NA PORTA

Foto: TV Anhanguera/Reprodução

No convênio firmado entre a Santa Casa de Misericórdia de Catalão e o Governo do Estado de Goiás, prevê um repasse de R$ 800 mil reais, e a unidade hospitalar passar a fazer os atendimentos de emergências e urgências.
 
“O convênio prevê atendimento de Pronto Socorro naquela complexidade mais alta, lembrando que a mais baixa complexidade é atribuição dos municípios nos postos de saúde, e prevê também a realização de procedimentos cirúrgicos e também leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs)”, disse em entrevista o Secretário Estadual de Saúde, Ismael Alexandrino.
Secretário Estadual de Saúde. Ismael Alexandrino. Foto: TV Anhanguera/Reprodução
 
Os demais atendimentos espontâneos, ou seja, aqueles que a pessoa procura o Pronto Socorro, como nos casos de dengue, mal estar e entre outros, continuarão sendo destinados a Unidade de Pronto Atendimento (UPA). De acordo com o Prefeito Adib Elias, o quadro de funcionários da UPA deverá ser reforçado para comportar a demanda.
 
“Agora, tirando um pouco da responsabilidade da prefeitura, até que eu acerte o restante com a Santa Casa de Catalão, eu pretendo contratar entorno de mais 20 médicos para a UPA. É por isso que nós buscamos convênio e é por isso que temos que ter parceria”, disse Adib Elias na sua entrevista concedida a imprensa.
 
O novo convênio prevê que em caráter progressivo, a Santa Casa de Catalão realize 200 cirurgias eletivas por mês, que são as cirurgias marcadas, mas para isso, será preciso ampliar o quadro médico e reformar o centro cirúrgico. O objetivo é atender os casos de média e alta complexidade.
 
“Aquelas emergências básicas que chegam de ambulância principalmente, elas serão priorizadas, aquele trabalho de porta aberta, o próprio secretário já disse que ele é trabalho do município, e o município está adequando a UPA e as outras entidades para que possa realizá-los”, disse o diretor da Santa Casa de Misericórdia, Dr. Aguinaldo Mesquita.
Diretor da Santa Casa de Catalão, Dr. Aguinaldo Gonçalves Mesquita. Foto: TV Anhanguera/Reprodução

O Secretário Municipal de Saúde de Catalão, Velomar Gonçalves Rios, avaliou que além de necessário, irá melhorar o funcionamento da saúde pública na cidade e dos 12 municípios da região.
 
“Toda mudança geram dúvidas e resistências, sanadas as dúvidas e quebrada as resistências, eu entendo que será muito benéfico para a nossa região, não só Catalão, mas toda a nossa região que depende muito das entidades de saúde da nossa cidade”, disse Velomar Rios.
 
Sobre as queixas da demora no atendimento na Unidade de Pronto Atendimento (UPA), o Secretário Municipal de Saúde disse o seguinte:
 
“Não têm superlotação. É interessante, eu já vi muita gente reclamar da superpopulação da UPA, mas somente de quem passa na porta, pois todas as pessoas que entram e são atendidas, sabem que o atendimento é bom, o tempo de espera não é muito longo, principalmente agora que não vai ter mais ambulâncias levando pacientes com urgência, nós vamos ter praticamente o nosso atendimento normal, que é de 30 minutos a 2 horas, que é o tempo de espera. Nós já tivemos aí na semana passada, até quatro horas em determinados momentos de picos, porque? Porque tinha chegado ambulância, e a pessoa tinha que ficar ali aguardando os clínicos que deixavam de atender para cuidar do que estava em caso de urgência, agora uma vez que as ambulâncias retornem ao Pronto Socorro da Santa Casa, e desde de sábado está combinado assim, a UPA vai voltar a funcionar com o mesmo público e fluxo, porém sem ambulâncias e o atendimento volta a fluir melhor”, concluiu Velomar Rios.
Secretário de Saúde do município de Catalão, Velomar Rios. Foto: TV Anhanguera/Reprodução
 

Escrito por: Badiinho Filho/Fonte: TV Anhanguera Catalão