• 64 99927 3817
anuncie

24 de março de 2019

TÉCNICO DO CRAC CHAMA ASSISTENTE DE VAGABUNDO E DIZ QUE PRESIDENTE DA FGF VESTE CAMISA DO VILA

Ney da Matta. (Foto: Rafael Bessa)

A derrota do Crac de Catalão para o Vila Nova Futebol Clube neste sábado (23), no Olímpico, teve um sabor amargo para a equipe e para o técnico Ney da Matta. Em entrevista após a partida, o técnico do Leão do Sul, reclamou muito do lance anulado do gol de Michael Paulista aos 39 minutos do 2º Tempo, quando o Tigrão vencia pelo placar de 2 a 0.

O técnico criticou duramente a arbitragem, disse que o presidente da Federação Goiana de Futebol, André Luís Pitta, precisa “tirar a camisa do Vila” e que ele não precisa ficar “ajudando o Vila”.

Para ele o erro foi grosseiro e a sua equipe foi prejudicada: “Eu acho que o Vila não precisa disso, o presidente da Federação precisa tirar a camisa do Vila, ele não precisa ficar ajudando o Vila. A arbitragem hoje aqui não pode fazer aquilo com um time do interior igual fizeram com a gente aqui, uma luta que nós temos, o trabalho que nós temos, a dificuldade que nós temos, para chegar aqui nesse momento e ser prejudicados pela arbitragem. Torno a falar, o Vila jogou bem fizeram os gols, beleza, mas acho que não pode cometer esse erro grosseiro, que todo mundo viu, só o arbitro e o bandeira que não viu”.

Ney da Matta lamentou a anulação do gol e disse que é preciso rever a arbitragem para o próximo jogo, que seja um “cara sério” e que “não vista a camisa de ninguém”. Ele falou sobre a atuação do assistente Adaílton Fernando e disse que ele agiu de má fé. “O arbitro é um cara sério, quem errou e quem prejudicou foi o bandeira” afirmou. “O bandeira usou de má fé, o bandeira foi vagabundo e sem vergonha para fazer o que fizeram aqui com a gente hoje”.

 

Escrito por: Redação/Sagres Online