• 64 99927 3817
anuncie

12 de dezembro de 2018

EM ENTREVISTA ADIB ELIAS JUSTIFICA REAJUSTE NA TAXA DE ILUMINAÇÃO PÚBLICA; AUMENTO VARIA ENTRE 22% A 148%

Reajuste na taxa de iluminação foi aprovado pela maioria dos vereadores na 48ª Sessão Ordinária, realizada na última terça-feira, 11 de dezembro. Foto: Reprodução/TV Sucesso

Na manhã de hoje, quarta-feira, 12 de dezembro, o prefeito Adib Elias (MDB), concedeu uma entrevista para a emissora Nova Liberdade FM, onde ele justificou os motivos de ter enviado para a Câmara Municipal, o Projeto de Lei que reajusta a taxa de iluminação pública, aprovado por maioria dos vereadores, com exceção dos oposicionistas ao prefeito.

Para o setor industrial, o reajuste varia de 22% a 29%, para o comércio variação entre 23% e 63% e para os consumidores domésticos, a isenção da taxa de iluminação deixará de existir, e os reajuste variam de 88% a 148%.   

Segundo Adib Elias, o aumento se deu por decorrência de dívidas de R$ 26 milhões de reais, herdadas s pela administração anterior, que segundo ele, R$ 11 milhões teriam sido adquiridas pela Superintendência Municipal de Água e Esgoto (SAE) e os outros R$ 15 milhões seriam de dívidas da própria Prefeitura. 

Adib afirmou que a cidade de Catalão arrecada hoje, R$ 350 mil reais com a taxa de iluminação pública, porém, o prefeito afirmou que o se paga mensalmente por mês de iluminação é de R$ 1,250 milhão, afirmando ainda que os R$ 350 mil reais arrecadados com a taxa, fica somente pagar dívidas atrasadas, dizendo ainda que o município completa com mais ou menos R$ 900 mil do parcelamento, após renegociação feita entre prefeitura  com a Enel Distribuição, dizendo ainda que o município paga outros R$ 1,250 milhão todo mês. 

Outra justificativa do Prefeito Adib, foram os últimos reajustes promovidos pela Enel D, afirmando Elias, que quando se sobe a energia na casa do cliente, automaticamente a taxa de iluminação pública é reajustada, e por isso, a necessidade do reajuste para se manter o equilíbrio. “Viver em sociedade organizada, é entender que todo mundo tem a sua responsabilidade, e a partir disso eu começo a discutir com a seguinte pergunta; Quantas vezes nos últimos dois anos a Celg que virou Enel, subiu a energia elétrica?  Se sobe da sua casa, sobe a iluminação pública, e é por isso que se chegou a R$ 1,250 milhão e nós recebendo R$ 350 mil, então você tem que ter um equilíbrio”, disse Adib em sua entrevista. 

Sobre as dívidas do mandato anterior, a produção do Blog do Badiinho entrou em contato com o ex-prefeito Jardel Sebba (PSDB), que disse o seguinte: “Segundo Dr. Geordano Paraguaçu (Ex-Procurador do município de Catalão), todos os débitos da antiga CELG, agora Enel, vem sendo negociado pelos últimos prefeitos, inclusive o atual. Pode até estar com esse débito, mas reflexo de negociações de vários mandatos”

Unidade de Pronto Atendimento (UPA)

Foto: Reprodução/Internet

Sobre a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), Adib afirmou que enviou funcionários da Secretaria de Obras para que fossem feitos reparos no teto da unidade, afirmando ainda, que a Defesa Civil concedeu um laudo condenando o local. Adib disse que aguarda um laudo do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Estado de Goiás (CREA/GO), para definir se irá fechar ou não a UPA para reformá-la.  

Santa Casa de Misericórdia e Farmácia Popular 

Foto: Reprodução/Internet

Sobre a Santa Casa de Catalão, o prefeito afirmou que a prefeitura banca entorno de R$ 1,200 milhão na Santa Casa, R$ 500 mil na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e outros R$ 500 mil no Hospital Materno Infantil, afirmando que se assustou quando foi pagar medicamentos no valor de R$ 900 mil reais, dizendo mesmo com o montante sendo pago, ouvia queixa de pessoas que reclamavam da falta de medicamentos. Diante disso, foi que tomou a decisão de filtrar os atendimentos para pessoas que tenham os domicílios eleitorais na cidade de Catalão, decisão essa, que segundo o prefeito, foi tomada após conversar com o Promotor de Justiça, o provedor da Santa Casa de Catalão e com o Secretário Municipal de Saúde. Adib disse que na Farmácia Popular, só se adquiri medicamentos, pessoas que detém o título eleitoral e RG em Catalão, com exceção das pessoas que pegam medicamentos custeados pelo Governo Federal. Segundo o prefeito, após isso, de mais de 400 medicamentes diariamente que buscam por medicamentos na Farmácia Popular, houve uma redução para pouco mais de 200.

Sobre o Pronto Socorro da Santa Casa de Catalão, Adib falou que ele não é porta de entrada para doentes de outras cidades como Cristalina e Paracatu detre outros município, sendo ela, porta de entrada para doentes da cidade de Catalão. 


Hospital Materno Infantil 

Foto: Reprodução/Internet

A respeito do Materno Infantil, Elias afirmou que será iniciado uma reforma e que todo o atendimento será realizado no Centro de Diagnósticos, localizado ao lado do Materno, porém, por 90 ou até mesmo 120 dias as cesarianas serão feitos nos hospitais Nasr Faiad, São Nicolau e Santa Casa, isso após   acordo firmado entre as três unidades. “A mulher que apresentar o título de eleitor e a carteira de identidade de Catalão, dará a luz com o parto custeado pela prefeitura”, revelou o prefeito. 


CRAC de Catalão 

Sobre o Crac de Catalão,  Adib disse que se existe gente que não gosta de futebol, e existe os que gostam, disse que irá conceder a verba para o time, afirmando que a Promotora quis entrar com uma bobagem, mas que conseguiu uma Ação Cautelar no Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJ/GO), para que o município conceda subvenção de até R$ 1 milhão (já aprovada pelos vereadores) para o Crac poder disputar o Campeonato Goiano de 2019. Adib ainda revelou que empresas como a Fagundes, Catalão Shopping Center pretendem patrocinar o time, além da empresa de lixo da cidade ter recebido um ultimato do prefeito para que conceda um patrocínio ao time,  além de estar sendo estudados meios legais para que a SAE e SMTC, autarquias do município, possam estar contribuindo com o time do CRAC.

Áudio da entrevista parte 1

Áudio da entrevista parte 2

Escrito por: Badiinho Filho – Com informações da entrevista concedida a emissora Nova Liberdade FM, no dia 12 de dezembro de 2018.