Blog do Badiinho

Pular para o conteúdo

BRASÍLIA: Ronaldo Caiado (DEM) e Bolsonaro (PSL) se reuniram na tarde desta quarta-feira (07)


Presidente eleito Jair Bolsonaro e o novo Governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM) estiveram reunião de cerca de 25 minutos em Brasília-DF. Foto: Redes Sociais/Reprodução

Em reunião nesta quarta-feira (7/11) em Brasília, o governador eleito Ronaldo Caiado (Democratas) ouviu do presidente da República eleito Jair Bolsonaro (PSL) que em seu governo as portas estarão abertas para o Estado de Goiás. No encontro que durou cerca de 25 minutos, Caiado e Bolsonaro falaram de temas como agricultura, saúde e segurança pública, com a participação também do ministro extraordinário da transição, Onyx Lorenzoni, e futuro ministro-chefe da Casa Civil; do senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) e do general Heleno. Ainda na presença de Caiado, o presidente eleito anunciou a escolha da deputada Tereza Cristina (Democratas-MS) para assumir o Ministério da Agricultura.

Bolsonaro ressaltou que Goiás vai ajudar muito o futuro governo de Ronaldo Caiado. “Vamos dar muito certo Ronaldo Caiado. Você é um amigo, que defende os goianos e muito orgulha esta nação. Contem comigo e com o nosso governo. Vamos fazer essas parcerias em áreas como a segurança pública, saúde e no que mais Goiás precisar”, disse Bolsonaro, durante a reunião.

“Meus amigos de Goiás, muito obrigado pelo apoio, pelas orações, pela confiança. Goiás é um grande Estado e nós temos boas propostas no tocante ao Ministério da Agricultura e Meio Ambiente, que não teremos mais brigas. Realmente, vamos trabalhar juntos para que, através da vocação de Goiás, a crise que existe em quase em todos os Estados do Brasil seja superada o mais rapidamente possível”, disse Bolsonaro ao lado de Caiado logo após o encontro.

“Uma honra enorme estar ao lado do nosso futuro presidente e, sem dúvida nenhuma, um amigo e também um apaixonado pelo nosso Estado de Goiás. Quero destacar a relação de amizade e companheirismo que sempre tive com Onyx Lorenzoni, que terá continuidade nessa nova fase, eu como governador e ele como ministro. Vamos manter uma importante sintonia com o governo federal que será essencial para Goiás”, acrescentou o governador eleito.

Segurança e saúde

Caiado e Bolsonaro conversaram sobre a situação da segurança pública em Goiás. O democrata fez um relato a partir de dados recebidos ontem do Ministério da Segurança Pública sobre o sistema penitenciário e a atuação das facções criminosas no Estado. “O sistema penitenciário em Goiás é fraco, tem um déficit de mais de nove mil vagas. O PCC e o Comando Vermelho estão bem consolidados em Goiás. Existe um clima de total insegurança perante a população goiana”.

Jair Bolsonaro enfatizou que a presença de Sérgio Moro no Ministério da Justiça será muito importante no combate a situações como as descritas por Caiado e acredita ser importante a alteração de artigos do Código Penal para enfrentar a criminalidade como maior rigor.

Sobre a saúde pública em Goiás, Caiado informou ao presidente eleito algumas das dificuldades mais urgentes a serem sanadas. Ele mencionou a necessidade de novos leitos de UTI e a regionalização da saúde. “Hoje, há paciente que percorrem 500 km três vezes por semana para fazer uma hemodiálise e até 700 km para ter acesso a um leito de UTI”, destacou.

Agricultura

Durante o encontro no gabinete de transição, Bolsonaro anunciou que a deputada democrata Tereza Cristina será a nova ministra da Agricultura, cumprindo promessa feita durante sua campanha de acolher o nome indicado pela Frente Parlamentar da Agricultura (FPA).

Como membros e um dos fundadores da frente, Caiado fez questão de exaltar o papel da FPA em prol do setor mais importante da economia brasileira e da importância de um presidente da República ouvir o setor na escolha do ministro da Agricultura.

“Essa frente ampliou-se de uma forma suprapartidária. Garanto que o presidente terá uma reposta favorável em todas as votações que sejam de interesse de país. Essa frente tem competência e capacidade, é uma frente que a vida toda tivemos uma maioria de votos em todos os nossos embates. Eu, hoje, saio do Legislativo depois de 24 anos para assumir o governo do estado de Goiás. Mas digo ao presidente da República que a nossa bancada de Goiás também dará total apoio a essas novas votações que virão pela frente, as modificações que serão implantadas. Esta é a primeira vez na história da Frente Parlamentar da Agricultura (FPA) brasileira que a indicação do seu nome é ungida pelo presidente da República para um ministro de Estado. Vossa Excelência tirou o Ministério da Agricultura de um ministério de negociações que muitas vezes era feita para atender interesses e acertos partidários para transformá-lo num ministério da altivez da FPA, um setor que honra todos nós no Brasil”, pontuou Ronaldo Caiado.

Escrito por: Redação 

Compartilhar com amigos