Anglo American promove oficinas de segurança no trânsito em Catalão e Ouvidor

Em parceria com a ONG CRIANÇA SEGURA, empresa investe em oficinas que buscam conscientizar e sensibilizar a comunidade quanto às medidas de prevenção necessárias para evitar acidentes

Acontece no dia 29 de maio, em Catalão, a primeira oficina “Criança Segura no Trânsito” organizada pela Anglo American em parceria com a ONG CRIANÇA SEGURA. Essa ação é parte do Projeto Estradas e Ruas Seguras, iniciativa da Anglo American para promover mais conscientização e segurança junto às comunidades de Catalão e Ouvidor.

O projeto prevê a realização de três oficinas, cada uma com 40 integrantes. No total serão 120 participantes dentreprofissionais da saúde, da área social, agentes de trânsito, lideranças comunitárias, entre outros interessados. Cada oficina terá duração de 16 horas, sendo duas realizadas em Catalão e uma em Ouvidor. A oficina acontece nos dias 03 e 04 de junho, em Ouvidor e nos dias 29 de maio, 05 e 06 de junho, em Catalão.

 Os participantes serão selecionados por meio de parcerias com organizações sociais, escolas, cabendo às secretarias municipais formar e validar as turmas nas cidades. O principal critério de seleção desses participantes é que possuam um perfil multiplicador, ou seja, tenham empenho para, que a partir das oficinas, desenvolvam ações de prevenção de acidentes em suas comunidades e locais de trabalho. A multiplicação do conteúdo absorvido também é uma condição do projeto para a certificação do participante.

Os beneficiados pela ação terão acesso à dados sobre número de acidentes, como eles ocorrem e como podem ser prevenidos. Informações sobre desenvolvimento infantil e os tipos de acidentes mais comuns com as crianças e os adolescentes também serão abordados. A oficina inclui ainda a realização de uma pesquisa local sobre acidentes feita pelos próprios participantes, a elaboração de um plano de ação e realização destas ações nas comunidades, escolas e em outros espaços.

“O objetivo das oficinas é conscientizar e sensibilizar os participantes, e consequentemente a população local, através da multiplicação das informações sobre às medidas de prevenção necessárias para que os acidentes não ocorram,”lembra a coordenadora de Mobilização da ONG CRIANÇA SEGURA, Lia Gonsales. Estima-se que, com as ações propostas, uma média de 4.500 mil famílias sejam sensibilizadas quanto à importância da proteção da criança e adolescentes no trânsito.

Além das oficinas, a parceria entre a Anglo American e a ONG CRIANÇA SEGURA prevê ainda um estudo de interesse nacional. A ONG realizará, com o apoio do Instituto Datafolha, uma pesquisa sobre o uso da cadeirinha em automóveis, o que possibilitará um diagnóstico após um ano da Resolução 277/2008, do Conselho Nacional de Trânsito, em vigor no Brasil, que dispõe sobre a obrigatoriedade do uso do equipamento.

Além disso, serão produzidos também materiais educativos para distribuição nas comunidades como gibis, folhetos, guias e DVD educativo.

O trânsito e a mortandade infantil no Brasil

Acidentes de trânsito estão entre as principais causas da mortandade infantil no Brasil. Segundo o Ministério da Saúde, cerca de 4,7 mil crianças morrem e mais de 125 mil são hospitalizadas anualmente em decorrência de acidentes das mais diversas naturezas. Entre crianças e adolescentes de um a 14 anos no Brasil, os acidentes de trânsito, afogamentos, sufocações, queimaduras, quedas, intoxicações, acidentes com armas de fogo e outros configuram as principais causas de morte e a terceira de hospitalização

O trânsito é responsável pela maior parte dos acidentes fatais. Das 1.895 mortes de crianças até 14 anos vítimas do trânsito, 38% corresponderam aos atropelamentos, 36% aos acidentes com a criança na condição de passageira do veículo, 5% na condição de ciclista e os 21% restantes corresponderam a outros tipos de acidentes de trânsito.

Segundo a ONG CRIANÇA SEGURA, o acidente é uma séria questão de saúde pública que pode ser solucionada em 90% dos casos com ações de prevenção como, por exemplo, a disseminação de informações sobre o tema, mudança de comportamento, políticas públicas que assegurem infraestrutura e ambientes seguros para o lazer, legislação e fiscalização adequada.

O objetivo das oficinas Criança Segura no Trânsito, bem como do Projeto Estradas e Ruas Seguras é fomentar a mobilização da sociedade para o desenvolvimento de projetos de prevenção de acidentes com crianças no trânsito, com maior ênfase em medidas preventivas contra atropelamentos.

Estima-seque todas essas iniciativas contribuam para uma maior conscientização no trânsito por parte da população e levem à diminuição do número de acidentes e da taxa de mortalidade na BR 050, rodovia federal que corta o município de Catalão e dá acesso ao município de Ouvidor e também às vias municipais.

Segurança é o maior valor da Anglo American, por isso, a empresa faz um trabalho constante de prevenção com seus empregados e busca sempre realizar ações junto às comunidades onde atua. Atitudes de educação no trânsito, por exemplo, são uma forma de contribuir para o aumento da segurança no dia a dia de cada cidadão. Atitudes preventivas têm consequências positivas e podem melhorar a qualidade de vida de toda a comunidade.

Projeto Estradas e Ruas Seguras

A Unidade de Negócios Nióbio e Fosfatos da Anglo American lançou, no final do ano passado, o projeto Estradas e Ruas Seguras nos municípios de Catalão e Ouvidor, com o objetivo de conscientizar a população sobre a importância de cuidados no trânsito para evitar acidentes e situações indesejáveis.

 A programação do projeto, que vai até dezembro de 2013, conta com uma campanha de comunicação intitulada “Sua vida é muito valiosa”. O tema foi veiculado por meio de spots de rádio, anúncio em jornais, outdoors e painéis eletrônicos.

Segundo Ricardo Gotelip, diretor de Segurança e Desenvolvimento Sustentável da Unidade de Negócios Nióbio e Fosfatos da Anglo American, o projeto tem a intenção de alertar motoristas quanto aos riscos existentes no trânsito, principalmente nas rodovias. “Perigos como ultrapassagem indevida, velocidade acima do permitido, imprudência, combinação de bebida e direção, distração ao volante, uso de celular enquanto dirige, falta de manutenção nos veículos e dirigir sem o devido descanso, são temas que estão sendo abordados pela iniciativa. A ação pretende ainda chamar a atenção para o uso correto de equipamentos de segurança e proteção como o cinto de segurança e o capacete para motociclistas,” ressalta o diretor.

Thays Andrade
Assessoria de Comunicação

Comentários

Comentários

Patrocinadores
Curta nossa página